Arquivo mensal: março 2007

Uma TV para diabéticos!

Agora nós diabéticos temos uma TV Web exclusiva para nós. O acesso se dá pelo site http://www.diabetv.com.br e será lançado em agosto. A TV tem apoio da Anad. Veja o que diz o release da empresa:

Diabete é tema de canal de TV pela internet

Produtora Studio One lança DiabeTV com programação 24 horas no ar

Em agosto, entra no ar a DiabeTV – um novo canal de televisão pela internet, com programação 24 horas no ar. Produzido pela divisão de programas educativos da Studio One, de São Paulo (SP). O novo canal oferecerá uma programação diversificada visando a melhoria da qualidade de vida dos portadores de diabetes.

A criação de um canal de TV exclusivo aos diabéticos se justifica, uma vez que a doença atinge cerca de 190 milhões de pessoas em todo mundo, com perspectivas que, em 2015, terá atingido 330 milhões de pessoas.

Na programação, além das informações médicas – prevenção, detecção, controle e tratamento da doença – a DiabeTV também abordará assuntos como culinária, esporte, comportamento e variedades. A TV ainda será interativa, possibilitando aos internautas participarem dos programas ao vivo, além dos chats e fóruns.

“Estamos preparando uma verdadeira revolução em matéria de informação, educação e divulgação para os portadores de diabetes”, informa Carlos Eduardo Lupo, jornalista e diretor executivo da DiabeTV, que contará com apoio, no conteúdo científico, de médicos, laboratórios e associações.

A produção dos programas será realizada com a estrutura digital própria da produtora Studio One, que investiu alto em equipamentos e na estruturação de um departamento para hospedar e operar o site pela internet.

É esperar para ver!

À procura da…

Hoje eu acordei doce. Lembrei de quando criei este blog e da minha intenção de mostrar que a vida pode ser doce até mesmo para um diabético.

Viemos de um final de semana difícil de engolir, amargo, marcado pela morte da mãe de meu cunhado, vítima de câncer. No sábado, dia do enterro, reuni os meus irmãos, minha mãe, minha cunhada e o meu cunhado aqui em casa. A intenção era distraí-lo um pouco, tirá-lo do ambiente angustiante. Talvez isso não tenha sido totalmente possível, porque o sentimento está dentro de nós e, às vezes, é muito difícil acessá-lo. Mas, ainda assim, acho que estar cercado de pessoas que se preocupam com você te traz um pouco de alívio, de conforto.

Os dias de sol intenso não têm combinado muito com a escuridão de perder alguém querido, mas ajudam a atenuar essa escuridão. O sol aquece e acalenta um pouco o nosso coração.

Passado o final de semana, resolvi que queria abrir a minha casa novamente para pessoas queridas. Comprei um belo salmão e resolvi por a mão na massa, quer dizer, no peixe. Convidei minha mãe, minha sogra, meu sogro, meu cunhado e meu primo Flávio para jantarem aqui em casa. Meu primo ainda não conhecia minha casa e esta foi uma ocasião interessante para que isso acontecesse.

Foi uma noite agradável. Cozinhei com a ajuda da minha mãe querida e da minha segunda mãe, a minha sogra, com quem eu me dou muito bem. Conversamos, rimos, comemos, bebemos. Vi que as pessoas estavam confortáveis, felizes. Isso me fez um bem danado. Acordei doce, doce, por poder compartilhar bons momentos com pessoas amo.

Pode parecer que esta mensagem não tem nada a ver com diabetes. Tem sim. É assim que um diabético pode se deixar levar pela doçura e, dessa forma, até contribuir para baixar a glicemia. É uma receita infalível: convide a família ou os amigos para um jantar na sua casa, em plena segunda-feira. Assim, você fica sem tempo para o estresse.

Ah! Mas não esqueça! Nesses momentos, opte por uma comida bem leve e não abuse do álcool, para tudo continuar leve.

Acupuntura


Comecei a fazer acupuntura, uma terapia que sempre tive vontade de fazer, mas acabava protelando. Não sei mesmo o que estava esperando. Talvez, sem saber, estivesse esperando o momento certo.

Adorei a consulta. Uma conversa franca, aberta, de 1h40, contando tudo sobre a minha vida, sobre os meus hábitos, os meus traumas, o que eu sinto, sobre a minha saúde.

Já vou para a quarta sessão, e sinto-me cada vez mais disposta e com menos sintomas que atrapalham a minha qualidade de vida. A TPM foi bem mais leve, mantendo sob controle a minha ansiedade, a minha irritabililidade, o meu lado emocional, as dores nas costas e nas pernas, e o enjôo matinal foi bem mais leve.

Estou mais disposta ao acordar e levo o dia mais numa boa. Além de ter tomado conciência da necessidade de tomar lanches nos intervalos, por causa do diabetes.

Percebi, também, com a juda da minha médica acupunturista, que situações de estresse elevam a minha glicemia. Foi realmente uma constatação, porque mesmo que eu controle a alimentação, se no dia anterior eu tiver passado por uma situação de angústia, tristeza, mais do que estresse de trabalho, mas algo que bata lá no fundo, aí acordo com a glicemia elevada.

Tenho de me policiar!