Educação em diabetes


Diabetes, seus sinais e sintomas em palestra aberta ao público na APM

Evento discutirá os aspectos da doença que atinge 10% da população adulta no Brasil

A Associação Paulista de Medicina promove, em 17 de outubro de 2007, a palestra Diabetes – Causas e tratamento. O encontro faz parte do Programa de Educação para Saúde, que é destinado ao público leigo, com entrada gratuita. O objetivo é esclarecer a população sobre os sinais e sintomas da doença, permitindo, assim, controlá-la.

“À medida que divulgamos mais informações sobre o diabetes, a procura por assistência médica é mais precoce e, claro, o diagnóstico também”, afirma o dr. Bernardo Lichewitz, especialista em endocrinologia e metabologia, diretor do Serviço de Endocrinologia do Hospital do Servidor Público Estadual e palestrante do encontro.

O que contribui para o desencadeamento do diabetes tipo II, o mais freqüente na população brasileira após os 40 anos, são o sobrepeso e o acúmulo de gordura, o estresse excessivo e o sedentarismo. Portanto, alimentação saudável e prática de atividade física são essenciais para combatê-lo. De acordo com o dr. Bernardo, na grande maioria das vezes, a doença é hereditária. Porém, mesmo quem herda a propensão pode não desenvolver sintomas.

Existem ainda outros tipos de diabetes, com diversas causas. Podem ser por pancreatite crônica, resultado de alcoolismo crônico ou mesmo por desnutrição, o tipo mais comum na região nordeste do país. A doença pancreática causada por acúmulo de ferro no pâncreas também provoca a pancreatite e, por conseqüência, o diabetes. Remédios para bronquite e alergia, como o cortisona, também podem desencadear a patologia.

Por fim, há o diabetes tipo I, com menor incidência do que o tipo II, que acomete principalmente crianças. Nesse caso, o tratamento sempre é baseado nas aplicações diárias de insulina.

A palestra trará discussões sobre o que é o diabetes, as principais maneiras de evitar que se exteriorize, o tratamento e a importância da dieta correta, exercício físico e mudanças de hábito, como diminuir o estresse e o tabagismo.

“Vale ressaltar que todo o tratamento do diabético deve iniciar com uma dieta de baixas calorias. Se ele for obeso, deve ser de 1.200 a 1.500 calorias por dia, aproximadamente. No caso do diabetes tipo II, uma alimentação saudável resolve 80% dos problemas decorrentes, dispensando o uso da medicação. É importante incluir fibras nas refeições, como folhas verdes e grãos, evitar pães, doces, massas e açúcares em excesso, bem como carnes gordurosas e queijo amarelo”.

Em se tratando das medidas terapêuticas, dr. Bernardo destaca ainda que a indicação é individualizada e leva em conta fatores como o tipo físico, entre outros.

Programa de Educação para Saúde

Diabetes – Causas e tratamento

Data: 17 de outubro de 2007

Horário: 14h

Local: Associação Paulista de Medicina

Endereço: Av. Brigadeiro Luís Antonio, 278 – São Paulo/SP

Informações e Inscrições: (11) 3188-4252 – eventos@apm.org.br

Informações: Acontece Comunicação e Notícias


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s