Diabetes: prevenção e informação – Parte 5


Preocupação mundial
A preocupação é mundial, tanto é que pela primeira vez Organização das Nações Unidas reconheceu oficialmente o dia 14 de novembro como o Dia Mundial do Diabetes. Neste dia, os principais monumentos, em todo o mundo, foram iluminados de azul, como forma de chamar atenção para a doença.

Uma resolução da Federação Internacional de Diabetes (IDF) divulgada em Nova York, nesse dia, aponta alguns resultados esperados dessa ação: o aumento da conscientização global sobre o diabetes; maior reconhecimento do fardo humano, social e econômico do diabetes; ter o diabetes como uma prioridade mundial em nações individuais; o implemento de estratégias efetivas, financeiramente, para prevenção nas complicações do diabetes; a produção de estratégias de saúde pública, para a prevenção, possíveis de serem custeadas; o reconhecimento de grupos de “necessidades especiais” (crianças com diabetes, idosos, indígenas, imigrantes, de países em desenvolvimento, e gestantes); e o aumento do número de pesquisas em busca da cura.

Dados do IDF, apontam um crescimento vertiginoso do número de pacientes diabéticos. De 2000 para cá, o número de pessoas com diabetes duplicou. Estima-se, hoje, que sejam mais de 230 milhões de pessoas no mundo convivendo com a doença. A cada cinco segundo, surge um novo portador de Diabetes.

No Brasil, não se ao certo o número de diabéticos. Estima-se que a média seja a mesma mundial, cerca de 10% da população. O último levantamento sobre o número de pessoas com Diabetes no País foi feito no final dos anos 1980. “Naquele estudo, 50% das pessoas que eram diabéticas não sabiam que eram”, destaca Tambascia. Um novo censo está sendo preparado pelo IBGE, em conjunto com a SBD, para se chegar a um levantamento atualizado sobre a doença.

O crescimento vertiginoso, na opinião de especialistas, é resultado de um conjunto de fatores. “Temos observado uma maior preocupação de pacientes e médicos na busca do devido diagnóstico. Por outro lado, o número de diabéticos cresce em todo o mundo e não poderia ser diferente no Brasil, em decorrência de maus hábitos alimentares e sedentarismo”, destaca Lyra. O presidente da SBEM salienta que o envelhecimento da população também contribui para o aumento nos casos de diabetes.

O impacto financeiro e social da doença é alto. No mundo, calcula-se que os gastos com o tratamento do diabetes e de suas complicações tenham ficado 215 e 375 bilhões de dólares, em 2007.

O professor adjunto da Santa Casa, Osmar Monte, lembra que prevenir é muito menos custoso, tanto financeiramente, quanto socialmente. “Mas, para isso, é preciso focar a médio e longo prazo, porque os resultados não serão imediatos”, ressalta.

No encontro realizado em Nova York, as discussões mostraram que não é só o Brasil que enfrenta dificuldade em sensibilizar o governo, as autoridades e até mesmo a saúde suplementar para a necessidade de promover prevenção e o tratamento adequado às pessoas com Diabetes. A conclusão da reunião foi de que “é preciso haver o comprometimento dos governos para implantação de programas nacionais de tratamento de Diabetes, independentemente de questões políticas e eleitorais.”

***

Fim!

Uma ideia sobre “Diabetes: prevenção e informação – Parte 5

  1. meno carlos

    Associação Nacional de Defesa dos Diabéticos

    Relatório

    Introdução

    O ano 2008 passou com a realização de apenas o Debate em celebração do Dia Mundial dos Diabéticos. A Direcção da Associação Nacional de Defesa dos Diabéticos (ANDD) não tem recebido atempadamente as informações sobre as verbas destinadas pela a OMS para o efeito de dinamização das actividades programadas pela a mesma, até Outubro de 2008. Ainda se sabe, informalmente de que, algumas mudanças foram verificadas, onde o ponto focal da OMS para os cuidados de doenças crónicas não transmissíveis passou das mãos do Sr. Eng. Armindo Ferreira Para o Sr. Dr. Alvarenga.

    Nos fins do mês de Outubro de 2008, a Direcção da ANDD tomou o conhecimento, também informal, da existência dos montantes de 2.000$ (Dólares Americanas) destinado para compra de medicamentos e 1.000$ (Dólares Americanas) destinado para o efeito de sensibilização, ambos montantes, durante 02 anos 2008/2009. .

    A Associação Nacional de Defesa dos diabéticos vai começar a criar as suas células nas regiões. Isto foi discutido numa das reuniões da mesma, realizada no final do ano 2008.

    Formação de técnicos da ANDD

    É de salientar que a Associação Nacional de Defesa dos Diabéticos, neste ano, beneficiou de bolsa de estagio oferecido pelo Ministério da Saúde Publica à Brasil – Estado da Bahia, no domínio da Diabetologia.

    Debate radiofónico em celebração do Dia Mundial de Diabéticos

    Este ano conseguiu-se realizar o Debate em celebração do Dia Mundial dos Diabéticos com o montante em dinheiro de 500$ doado pela a OMS para o efeito. Para a organização deste, tivemos muitas dificuldades dado que o evento concedeu com o período da campanha eleitoral de Novembro de 2008, na Guiné-Bissau e, falta de materiais informáticos, sobretudo computadores e não só.

    Por razoes de coincidência, fomos obrigados a transferir a data da realização do evento para 13 de Dezembro de 2008. No preparativo, o montante referido em cima, não foi suficiente para cobrir as necessidades planejadas e acordadas com a OMS.

    Sensibilização radiofónica

    Entretanto a ANDD, em 2008, tem levado a cabo, este ano, o inicio do Programa “VAMOS CONHECER A DIABETES”. Formação de doentes diabéticos sob tema “o quê é a diabetes e como viver com ela. O mesmo foi dividido em duas partes: 1. em turmas de aulas, 2. sensibilização radiofónica, na Rádio Sol-Mance, que possui cobertura Nacional. O segundo ponto terá o inicio da sua execução só no principio de 2009 segundo foi discutido numa das reuniões da Direcção da ANDD. Poderá ter decorrido num período de mais ou menos três meses.

    Na Guiné-Bissau o ano de 2008 foi marcado por mão diabético. Ao lado de enumeras pés diabéticos que solam o nosso país há muitos anos, foram registados casos de gangrena nas mãos de pessoas que padecem de diabetes, que não têm em dia o controle da Glicemia e nem dos colesteróis e ainda, com o regime alimentar não apropriado.

    O curso de formação de doentes diabéticos

    Para iniciar o ano, a ANDD propôs começar o curso de formação de doentes diabéticos, tendo como formadores os senhores Dr. Domingos Fernandes Gomes, especialista em gastrenterologia com formação na Diabetologia e Dr. Luís Carlos Joaquim, clínica geral com formação na endocrinologia e Diabetologia.
    Conclusão
    No ano de 2008 a Associação Nacional de Defesa dos Diabéticos registou casos de
    De 01 de Março de 2006 à 05 de Dezembro de 2008, Já registamos 225 Associados que regularmente frequentam o nosso Centro.

    De 03 Janeiro de 2008 à 05 de Dezembro 2008, Registamos 51 novos casos (Associados) que frequentam o Centro.

    Na 3ª Enfermaria Assistimos 18 casos diabéticos desde de 02 de Janeiro de 2008. à 04 de Novembro de 2008, onde temos tido 07 óbitos e 15 amputações.

    Nenhum dos casos da 3ª Enfermaria chegou de se apresentar na ANDD, para ser assistido como diabético. São pacientes que não controlaram normalmente a Glicemia, colesterol e nem seguiram o regime para um diabético. Quando assim consideramos a insuficiência que se verificam no domínio da sensibilização. E, registar o facto de que o ultimo factor e a pobreza (impossibilidades financeiras) constituem a razão principal de morte e/ou amputações nestes pacientes.
    Recomendação
    Atendendo que o nosso diabético é informado sobre a sua doença depois de um período consideravelmente longo, onde acaba de se apresentar nos serviços de saúde com já iniciadas complicações graves de diabetes;

    Tendo em conta que os diabéticos, na sequencia de se tratar do mal-estar por eles desconhecido, gastam quase tudo aquilo que têm (dinheiro);

    Considerando os factores tempo e impossibilidades financeiras que reinam a vida destes doentes, a ANDD recomenda o seguinte:

    1. O Ministério da Saúde e a OMS deveriam continuar apoiar a ANDD no sentido de proceder com a campanha de sensibilização e de despistagem gratuita, por forma a permitir a criação fiável de banco de dados.

    2. Realização de visitas de serviço às regiões do país, regularmente.
    3. Ter como prioridade a continuação de formação de doentes diabéticos.
    4. Para solucionar minimamente a problemática, tendo em conta o nível da preocupação, a ANDD tem como necessidades o seguinte:

    4.1. Formação de pelo menos um ou mais médicos endocrinologistas diabetólogos (na Guiné-Bissau não há nenhum quadro especializado em matéria da endocrinologia);

    4.2. Inclusão da diabetes na política nacional de saúde;

    4.3. Acessibilidade dos doentes aos medicamentos hipoglicemiantes, sobretudo a insulina e a possibilidade de conservação;

    4.4. Formação de formadores e/ou de doentes de diabetes;

    4.5. Aquisição de um espaço Físico ou seja Centro Nacional de Diabetes (a ANDD utiliza uma clínica privada para atendimento e despistagem de doentes de diabetes a titulo provisório). Também aquisição de um espaço físico para atendimento e internamento, no Hospital Nacional Simão Mendes, com enfermaria da Endocrinologia e Diabetologia.

    4.6. Equipamentos para informatização de doseies de doentes diabéticos.

    4.7. Estudo permanente das causas e evolução da doença.

    4.8. Criação de condições para contacto com as outras organizações congéneres quer a nível nacional quer a nível Sub-regional e ou Internacional.
    ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

    Bissau, 04 / 03 / 2009.

    este Organizacao em Guine-Bissau estao a fazer um bom trabalho no ambito do compate contra diabete, e estao a pedir apoio dos comunidade desponiveis para apoiar a iniciativa .

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s