Diabetes não tem cara


Coluna Publicada no Portal Diabetes em 22.04.2008

Já escutei alguma vezes (e não foram poucas) a seguinte frase:

– Nossa! Você é diabética, mas não parece. Você não tem “cara de diabética”.

Aí, eu sempre pergunto:

– O que é ter “cara de diabética”?

O interlocutor às vezes fica sem graça. Outras vezes, responde que o diabético é meio amarelo, ou que tem “cara de doente”. De onde as pessoas tiram essas coisas?

Aí você percebe que a falta de informação é a maior doença, mãe do preconceito. É preciso educar. E mostrar que o diabetes pode estar em qualquer rosto. E este rosto pode ser corado, saudável e alegre! Diabetes não tem cor, não tem sexo, não tem idade. Diabetes não tem “cara”.

Por isso, achei o vídeo da campanha da Sociedade Brasileira de Diabetes, intitulado “Sombra”, muito oportuno. Ali, fica claro que o diabetes pode rondar a vida de qualquer um, e o pior, sem que a pessoa ao menos desconfie. Alguns vagos sintomas a acompanham. A pessoa não dá atenção para aquilo e continua na sua rotina “suicida”: sem atividade física, comendo tudo  de forma exagerada. Como o diabetes não tem cara e é uma doença silenciosa, quando a pessoa percebe, algumas complicações já se instalaram.

Como diabéticos, podemos assumir o papel de alertar, de informar, de acabar com a ignorância do nosso interlocutor que pensa elogiar quando diz que “você não tem cara de diabético”. Quando ouvir isso, não fique magoado, ou com raiva. Pense que o problema maior é a falta de informação e, pelo menos aquela pessoa, você vai poder ajudar ao explicar o que é o diabetes, e que ele também pode ser “uma vítima” em potencial.

Diabetes não tem cara, mas tem rosto, o meu, o seu, o nosso. E podemos fazer a nossa pequena parte para mudar este cenário.

7 ideias sobre “Diabetes não tem cara

  1. Karin

    Gostei muito desse texto! Gostaria de saber se posso inserí-lo no meu spaces, para que meus amigos e as pessoas que me rodeiam percebam que o diabetes “não tem caras”. Sabe, por causa do preconceito, uma pessoa com quem eu estava trocando conversas não quis mais saber. E como a mãe o influencia muito, o mesmo deixou de falar comigo. Fiquei pensado do que talvez ele tenha medo no diabetes. Tudo bem que a mãe e o pai dele não parecem ser pessoas saudáveis (são obesos..rssss). Mas se eles estão achando que são imunes, estão muito enganados. Sabe, conheço pessoas que levaram “foras” depois de abrir o jogo e dizer que são diabéticas. O que será que se passa pela menta da criatura???? Mas como vc mesma disse, é pura falta de informação. Um diabético pode viver muito mais do que uma pessoa denominada “normal”. Afinal, o que é ser normal diante de tanta imperfeição. Se não somos doentes hoje, amanhã poderemos ficar.
    Aguardo autorização.
    Sem mais,
    Karin

    Resposta
  2. Ana Strauss

    Luciana, o texto está maravihoso, parabéns! Estou começando a pesquisar um pouquinho para tentar desenvolver um projeto sobre diabetes e preconceito. Assim como você, sou diabética (há 13 anos) e já escutei muito esse tipo de fala, hoje tento combater o preconceito. Será que eu poderia usar esse texto no meu trabalho?? Obrigada

    Resposta
  3. Briza Mulatinho

    sabe o que eu acho mais chato nisso de preconceito, ana? o fato de muitas pessoas acreditarem que ser diabética é – de alguma forma – sua culpa. seja por alguma coisa que você fez demais ou que deixou de fazer…

    Resposta
  4. Ana Strauss

    Sério Briza?? Escuto mais sobre as limitações que dizem q temos por conta do diabetes. Como foi isso com vc?? Alguém te disse que a “culpa” era sua??

    Resposta
  5. Briza Mulatinho

    não diretamente, mas já. é como se você comer direitinho, fizer exercícios e tiver uma vida saldável, não vai estar sujeito a este “mal”. o que não é bem verdade, principalmente, no que diz respeito a DM1… fora isso, teve gente que já me falou: “ahhh, coitada, nunca vai ter saúde na vida” (só que raramente fico doente e, geralmente, não é por causa da diabetes) ou “tão novinha, a bichinha…” ou “briza não pode comer essas coisas” (e nem era doce, hein?) por aí vai.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s