Analfabetismo na internet


Estou, mais uma vez, preocupada com a quantidade de pessoas que me pedem para montar cardápio, passar dieta, prescrever medicamentos. Eu já coloquei a seguinte informação na lateral do blog:

Este é um blog pessoal. Sou jornalista e tenho diabetes. E, neste espaço, compartilho a minha experiência. Não estou apta para responder perguntas técnicas e científicas sobre a doença. Você deve procurar um profissional especializado para tirar dúvidas sobre tratamento, dietas, complicações do diabetes. Os sites da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (Anad) e da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) também são excelentes e seguras fontes de informação.

É sério, porque fico imaginando como as pessoas podem pedir este tipo de informação, tão delicada, sem procurar ler um pouco mais o blog e saber que eu não sou a pessoa indicada para isso. E se essas pessoas caem em um espaço errado, onde o autor não é tão responsável quanto eu? E se essas pessoas encontrarem pela frente algum maluco que sai por aí, sem ter formação adequada para isso, prescrevendo dietas e remédios? Gente, isso pode valer uma vida!

Procure saber em que terreno está pisando.

5 ideias sobre “Analfabetismo na internet

  1. Lucia Bigo

    Oi Luciana,
    Encontrei seu site hoje e achei muito interessante. Tenho um filho de 14 anos e diabético (tipo 1).Faz 2 anos que percorro a internet em busca de informações, receitas e orações entre tantas outras coisas. Concordo com você em relação ao perigo que as pessoas correm, não só p/ o diabético mas em todos os meios temos que ter cuidados. A orientação médica é p/qualquer doença extremamente importante. Demorei p/ achar um endocrino p/ meu filho. Muitos apenas ficavam aumentando a quantidade de insulina ou testando aquelas caríssimas. Sei que no começo tudo é complicado mas passados 2 anos conseguimos um certo equilibrio. Vou com o tempo ler suas informações. Seu blog já está nos meus “favoritos” Sucesso e Abraços p/ você!
    Lúcia

    Resposta
  2. Karin

    Fico impressionada com o número de pessoas que escrevem aqui pedindo orientações sobre o diabetes. A única pessoa ralmente habilitada para dar informações sobre o diabetes é o médico. É importante compatilhar sentimentos e acontecimentos, mas o mais importante é procurar orientação perita. Cada diabético é um diabético. Uns têm depressão, outros não. Uns têm hipersensibilidade à insulina, outros tampouco. Até mesmo a quantidade de insulina difere de um diabético p/ outro. Cada diabético tem uma peculiaridade. Por exemplo, tenho uma amiga que mede cerca de 10cm a menos do que eu e toma bem mais insulina, enquanto que eu tomo apenas 16 unidades da basal. Alguns diabéticos têm uma propensão à resistência insulínica, e isto pode significar um aumento significativo nas doses diárias. CADA DIABÉTICO É UM DIABÉTICO. Imagine se eu disser a um diabético que tomo cerca 2 unidades de insulina para 15g de carboidratos pq tenho uma certa resistência insulínica? E se caso esse diabético estiver no início do diabetes ou tiver uma certa tendência à hipoglicemias???? Imagine o estrago que não iria fazer??? Por isso é importante consultar um especialista.
    Abraços,
    karinjantsch1@gmail.com

    Resposta
  3. roberta

    oi ,acabo de conhecer seu blog ,tenho 28 anos e a um ano e meio fui diagnoticada como diabetes tipo 1,atualmente uso uma insulin pump ,que tem me facilitado muito , parabens pelo blog muito informativo .

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s