Gravidez e Diabetes: no avião


Todo o descontrole começou no avião. A primeira medição que fiz já deu alterada: 189. E eu tinha feito um lanche leve, com pão integral. Na ida, o avião decolou quase no horário previsto, com apenas 15 minutos de atraso. Era meia noite. Começaram a servir o jantar por volta de 1h30, mas as turbulências insistentes fizeram com que o serviço fosse interrompido diversas vezes. Resultado: só fui “jantar” às 3h30 da madrugada. Isso porque fui até os comissários e pedi a meu jantar. Minha glicemia continuava alta para quem não comia há algum tempo: por volta de 130. Fui tomando as minhas humalogs. Jantei. Não passou nem uma hora e meia e eles começaram a servir o café da manhã, porque muita gente tinha ficado sem o jantar. Pedi para a comissária me servir uns 30 minutos mais tarde. O café da manhã era um ovo gorduroso e muito ruim (depois vou escrever um post só sobre a comida do avião, que eles dizem ser especial para diabéticos). Antes de comer, tirei a glicemia. Ela permanecia alterada. Tomei mais humalog. Comi. Duas horas depois estava por volta de 200. Comecei a ficar muito assustada e com medo. Desembarcamos em Miami. Ficamos uns 40 minutos na fila da imigração. Passamos. E tínhamos de pegar o vôo para Los Angeles. Ou seja, passaria mais cinco horas dentro de um avião. Tomei meu segundo café da manhã. Agora, sim, com leite e café. E um pão, embora massudo, multigrãos. Antes, a glicemia estava por volta de 170. Depois de duas horas voltou ao marcador de 200. E assim foi até chegar ao meu destino cinco horas depois.

A minha maior angústia durante todo o tempo era em relação ao bebê. Não queria que o meu organismo fizesse mal para ele e o tempo todo ficava rezando pra aquilo passar. Ao mesmo tempo, tinha o receio da insulina não estar boa. E eu não conseguir comprá-la por lá. Confesso que, durante o vôo, dei umas choradinhas escondido de tão amargurada que estava.

Continua…

10 ideias sobre “Gravidez e Diabetes: no avião

  1. Roberta

    Oi Luciana! Sei bem o que você passou, pois acontece comigo também. Tenho diabetes e estou grávida de três meses, sigo um controle rigido, com nutricionista, esndocrino e a ginecologista. no inicio a glicemia estava inconstante, as vezes sem eu fazer nada alterava para 200, e o desespero se instala..só penso nas consequências para o bb.
    Agora consegui controlar e o médico falou que como as doses estão corretas, a alimentação também, a causa é emocional, e me deu atestado, então fiquei em casa uma semana e as taxas não passavam de 100, em todas a medições, pois estava tranquila. Quando há alteração desse tipo procuro ficar calma e confiante que vai baixar e oro muito p/ que Deus me ajude, então logo ela se estabiliza.
    Cheguei a conclusão que nosso emocional interfere bastante. Também pensava que a insulina não funcionava…rssr
    Mas tenha fé em Deus, que pode todas as coisas, e manter nossa diabetes sobre controle, por amor de nossos filhos, que carregamos dentro de nós…essas certeza me tranquiliza.
    Boa sorte e fique tranquila!

    Roberta

    Resposta
  2. MARGARETE

    Oi Luciana quando fiquei grávida também minha glicose oscilava muito como é até hoje ,parece que tudo interfere ,como disse Roberta o emocional também interfere muito. Mas fique calma no final tudo vai correr bem ,também tive muito medo e por muitas vezes ficava insegura .
    Abraços

    Resposta
  3. KAMILA francelly

    gostei muito do comentàrio de todas vocês,pois tenho diàbete do tipo 1 ,estou pensamdo em ter um filho e confesso que estou com muito medo, mais vocês dando uma força dessas comtando abertamente o que aconteceu com suas vidas e todas venceram, isso sim è um bom final feliz!

    Resposta
  4. maria de fatima souza vieira

    Recebi uma noticia nao muito agradavel fiquei sabendo que minha nora fez enxame de sangue que agora que esta faltndo 11 semanas para nascer o bebe descobriu que pegou diabete na gravidez estou preucupada ,sera que tem algum risco para o bebe,ela esta apavaroda e eu tambem o que tem que fazer sera que tem risco para ela tambem ?????o que ela pode fazer . me mande reposta pora meu imail mais rapido possivel fico aguardando .
    OBRIGADO

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Olá, Maria de Fátima! Com o tempo que falta para o parto, o médico deve fazer os ajustes na alimentação e talvez indique uso de insulina para controlar a glicemia. O risco depende do controle que ela terá. Muitas pessoas não se cuidam e acabam ficando diabéticas depois do parto. Peça para ela conversar com o médico e tirar todas as dúvidas. No meu caso, correu tudo bem, mas eu já era diabética e fiz todo o controle durante a gravidez.

      Resposta
  5. claudia

    Oi Luciana também estou muito preocupada acho que estou grávida e ano passado perdi um bebe estava grávida de 3 meses.Meu diabetes não esta controlado.Fiz um exame hoje mas so vuo saber segunda.

    Resposta
  6. claudia

    Oi Luciana também estou muito preocupada acho que estou grávida e ano passado perdi um bebe estava grávida de 3 meses.Meu diabetes não esta controlado.Fiz um exame hoje mas só vou saber segunda.

    Resposta
  7. claudia

    Oi Luciana tenho sim estou grávida.Estou mas calma e estou conseguindo controlar melhor o diabetes.Tenho fé que tudo ficara bem.Beijos obrigada.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s