Arquivo mensal: agosto 2009

O Lucas nasceu!

Pessoal, só passei para avisar. Porque, daqui a pouco, tenho de correr para ele. O Lucas nasceu! Hoje, está completando uma semaninha. Está ótimo, lindo, fofo. Nasceu no dia 19/08, de 36 semanas, com 2.955 quilos e 47 centímetros. Ele me pregou uma peçam, veio antes ao mundo, mas passa super bem. E eu também, por incrível que pareça, só com insulina rápida, quando há necessidade de correção (o que é raro), sem remédio, sem NPH. Minha médica disse que é por causa da amamentaçã.

É a maior emoção da vida ser mãe. Estou apaixonada pelo meu filho. É um momento único que quero curtir muito. Por isso, devo escrever com um pouco menos de frequencia neste primeiro momento. Mas continuem postando comentários, por favor. Vamos fazer o Viver dinâmico. Como sempre, conto com a ajuda de vocês.

iPhone no controle da glicemia

Tinha um descontão da operadora de celular e resolvi investir num iPhone, que acabou virando mais um aliado no controle do diabetes. Baixei um programa gratuito chamado Diabetes Log e estou fazendo todas as anotações de glicemias, quantidade de insulina e alimentação. Depois, posso gerar relatórios e mandar por e-mail para a minha médica e para a nutricionista. Acaba sendo mais um mecanismo de controle.

Hoje, a minha de jejum estava 70. Baixinha…

Vamos ver ao longo do dia.

Trapalhada com a insulina, de novo

Pois é, pessoal, fiz uma daquelas trapalhadas com a insulina. Tomei a insulina basal na hora do almoço e deixei na minha gaveta do trabalho, porque a bolsa estava cheia de coisas e muito pesada. Fui almoçar. Tive reuniões e tal, resolvi uma série de coisas, saí do trabalho. Passei na casa da minha mãe… voltei para casa, jantei, dormi no sofá. Acordei às 3h30 da manhã e lembrei que não tinha tomado a basal ainda. Fui procurar na minha bolsa e… onde estava? Não estava. Esqueci na gaveta do trabalho. Agora, são 5h20 da manhã e não consigo dormir porque estou preocupada por não ter tomado. Não sei como a minha glicemia vai se comportar amanhã… hum… hum… quer dizer, hoje durante o dia.

Tenho de aguardar umas 8h30 para ver se consigo ir lá e pegar. Se não, vou ter de comprar a Humulin, da Lilly, já que tenho uma caneta vazia aqui. A caneta que esqueci lá foi a Novopen, com a  Novolin dentro, cujo  frasco tenho em casa, mas que não cabe na caneta da Lilly. Ai, ai, viu!

Tive fome agora de madrugada. Minha glicemia estava 104. Tomei insulina rápida e comi umas coisinhas. Não quero nem ver daqui a pouco, quando acordar de novo.

E os controles…

… estão bem razoáveis. Apesar da bronca da minha nutricionista, pelo 202 pós-café, depois de uma pequena “overdose de carboidrato” pela manhã, meus controles têm estado até que bem aceitáveis.

Tenho tido, neste final de gravidez, muito menos escapes. O jejum anda excelente. Tirei 10 com louvores da minha ginco e obstetra.

Percebi que a linha que separa o bom do ruim é muito tênue na gravidez. Por exemplo, normalmente, eu troco o pão de forma integral light pelo pão francês integral, sem miolo, e não tenho alterações glicêmicas consideráveis por esta pequena troca. Na gravidez, eu tenho. Comer duas colheres de sopa de fruta a mais do que o programado também pode ser desastroso.

O pior é exagerar na insulina rápida e comer pouco carboidrato. Lá vai a glicemia despencando…

Tudo é muito sensível na gravidez. O nosso organismo muda muito. E a todo instante reage de uma maneira nova, diferente. Ora, dando boas respostas. Ora…

Aprendi que aprendemos todo dia e o que achamos que sabemos vai por água a baixo num piscar de olhos, numa bobeada.

Mas estou feliz com a minha gravidez e não tenho dúvidas em afirmar que foi a melhor coisa que já me aconteceu.

Para quem quer ficar, eu recomendo muito. Vale a pena todo o sacrifício.