Lua de mel com o diabetes


Estou em lua de mel (ops, mel não pode!) com o diabetes. É estranho porque sei que uma hora essa mamata vai acabar. Hoje, meu jejum estava 93. Estou curiosa para ver a minha glicada. Sem tomar remédio ou insulina por conta do aleitamento, sinto-me quase uma pessoa normal. Mas tem uma sensação que não passa, mesmo nessa lua de mel, eu sei que sou diabética, e que não posso me esquecer disso.

Às vezes, nos pegamos querendo nos enganar. Fingindo que o problema não nos atinge, que não é com a gente. Tem quem ignore totalmente o fato de ser diabético e de precisar se cuidar (não é o meu caso, estou sem medicação por orientação médica e fazendo os devidos controles). Parece aquele casal que sai numa segunda lua de mel tentando salvar o casamento, mas eles sabem que há um problema muito maior, e que viagem alguma pode resolver. O problema é crônico e só se resolve com muita compreensão, com muita conversa, buscando entender o outro e, claro, com muito amor.

Pois assim é com o diabetes. Passamos por momentos tranquilos, como o que estou agora, mas temos sempre de encarar o problema de frente. E encarar o problema de frente é buscar compreender a doença, conversar sobre ela, buscar entender o seu funcionamento e ter muito amor pela vida para querer preservá-la lá na frente. No nosso caso, não temos como pedir o divórcio. Precisamos nos acertar com o diabetes o quanto antes e seguir em frente.

E você? Como mantém esse “casamento”?

18 ideias sobre “Lua de mel com o diabetes

  1. Ana Carolina

    Oi Luciana,
    achei seu blog por acaso aqui na net e adorei sua ideia de lua de mel com o diabetes. Sou diabetica tipo 1 desde dos 3 anos, hj tenho 18 anos. Convivo com isso igual vc falo, epocas vo bem e epocas nem tão boas assim né? Quando criança eu lidei facil com isso, todo mundo lá em casa paro de usar açucar tbm, tive total apoio da minha familia. Mas aos 12 anos eu tinha vergonha de assumir quando ia sair com os amigos pra lanchar. As vezes exagerava um pouco, minha glicosilada chegou a dar 10.3, mas hj eu me trato bem melhor. Minha glico está 6.4, assumo pra todos, tomo insulina em qualquer lugar, faço o exame de sangue. Nossa outra vida! E o que foi fundamental pra mim nessa aceitação toda foi uma colonia que eu fiz que é feito pra pessoas diabeticas realizada em Belo Horizonte. Vai umas 200 pessoas diabeticas do pais inteiro e de todas as idades. Lá eu aprendi muita coisa e é um barato. Tem médico, nutricionista, a gente passa um final de semana num hotel, é muito legal. Depois se quiser da uma olhada no site: http://www.diabetes.med.br e se tiver msn me add ai tbm pra gente trocar ideias: caca_acvc@hotmail.com
    Tá um barato aqui viu?! Parabens e que vc possa curti bastante sua lua de mel.
    Beijos!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Ana Carolina! Adorei a sua visita e o seu depoimento alto-astral. Entrei no site que vc indicou, depois vou ver com mais atenção e divulgar aqui. Legal essa idéia de imersão. Apareça sempre, comente sempre. Como estou mamãe em tempo integral, nem adianta eu te adicionar, pq não vou ter tempo de papear. Adoraria, mas… espero que vc entenda. Mas podemos conversar por aqui e por e-mail (vivercomdiabetes@yahoo.com.br). Ah, estou curtindo mesmo essa lua de mel. Beijos.

      Resposta
  2. Margarete Godoy

    Nossa Luciana nunca pensei no diabetes como um casamento. Vendo por esse lado esse casamento está cheio de altos e baixos, é uma briga só, mas esse diabetes não me larga, rsrs. Acho que é o sonho de todas nós é que ele nos largue, não é mesmo? Mas temos que conviver com ele na marra e aceita-lo. Fase de lua de mel tem poucas, só estresses. Eu entendo ele um pouco, ele é que não me entende, rsrs.
    Beijos

    Resposta
  3. roberta

    LU adorei tb essa colocacao ,aqui eles usam um termo que lembra sim um casamento ,boyokin ni umaku tukiai , mais ou menos assim viver bem com a doenca ,porque por enquanto tenho que entender que vou viver com ela ( enquanto nao tem cura ) ,bem sou casadinha de nova ( rsrsrs ) mais tivemos sim nossa lua de mel , eu nao precisava de basal e so duas doses de novo rapid pra comer muita coisa ,mais ai entramos em crise ,e feia mesmo rsrsrs ,me rendeu ate um episodio de cetocidose ( tudo bem o motivo foi a canula dobrada ,mais o fato de minha glicada esta la no espaco cideral ajudou e muito pra isso ) bem entao resolvi reavaliar a situacao ,um vez que divorcio e impossivel ate prezado momento ,e parei pensei refeleti sobre muitas coisas ,vi onde estavam meus erros , me senti envergonhada ,porque tenho acesso a um tratamento bom ,tenho tudo o que preciso ,a ate alem da conta e o que dependia da minha parte eu nao estava fazendo ,sabe como eu me sentia ao final de cada dia ,como se eu tivesse perdido novamente pra ela ( diabetes) ,era como lutar em vao ,mais aidna bem que tudo passa ,e essa fase passou ,atualmente me sinto otima ,com glicemias normais ,claro e com elas algumas hipo chatas que tenho tentado evitar ,mais como Margarete diz e impossivel imitar o pancreas e sai tudo perfeitinho ne ? Agora quero minha glicada que nem a teh ,digna de pendurar na sala ,e sei que posso .
    bjim

    Resposta
    1. Luciana Oncken

      Roberta, pra salvar esse casamento, ê importante vc tomar consciência, do jeitinho que vc está fazendo! Reconhecer os erros e fazer melhor, fazer diferente, cultivar a relação no dia a dia. É por aí! Legal existir este termo aí no Japão, pq traduz bem mesmo! Vc logo, logo vai pendurar a sua glicada na parede! Beijos.

      Resposta
  4. Renata

    Lú, adorei a comparação, estou em uma lua de mel conturbada, afinal, somos recém casados, e ajustando alimentação, medicação e ainda pensando em ter um filho. mas vamos lá nem tudo são rosas mas o perfume persiste. Acho que logo estarei mais tranquila. beijos

    Resposta
  5. Liana

    É Lú, realmente é um casamento. Hoje acredito que estamos bem, só me estresso um pouco com o meu “marido” quando minha glicemia está alta sem motivo (quero dizer sem eu ter comido nada) aí fico uma onça e dá vontade de pedir o divórcio!! rsss
    Hoje vi uma pessoa comendo uma pipoca doce, dessas do saquinho vermelho,…me deu uma vontade!! Mas não posso trair meu “marido”!!! rsss

    Bjinhos

    Resposta
  6. Margarete Godoy

    Oi Luciana acho que eu sou bígama, rsrs, pois sou casada com a diabetes e com o hipotireodismo, os dois são difíceis de controlar. E os dois estão sempre em conflitos, pois quando um tá descontrolado o outro fica também, não é fácil. Ah! to precisando de uma lua de mel com esses dois, rsrs.
    Beijos

    Resposta
    1. Diana Godoy

      Melhor dizendo neh mãe… você tem marido que é o diabete.. e amante que é a tiroíde! *-*
      Só que de uma forma.. eles são amigos e nem sabem!!! rsrs

      Mas é muito dificil controlar mesmoo.. só eu sei o que é a briga delaa!
      Beijão Lu.. e bom Te dou o beijo aqui em casa mesmo mãe!

      Resposta
  7. Idalmir Oliveira

    Olá, Gostei da colocação Luciana…

    Sempre que posso compareço neste belo Blog como disse outra vez achei uma ótima iniciativa para vocês trocarem ideias e se fortalecerem, não sou diabético mas namoro com uma pessoa muito especial que é diabética… então sempre fico na internet procurando informações e etc…

    Eu tenho uma revista eletrônica e fiz uma entrevista com uma pessoa diabética do tipo 1 gostaria que vocês dessem uma olhada na entrevista o endereço é :

    http://www.otodopoderoso.com.br

    Abraços a todos, tudo de bom!

    Resposta
  8. roberta

    Margarete bigama e otimo hein ,que venha essa lua de mel pra vc .Precisamos de uma de vez enquando ne?
    fiquei super feliz com sua visita obriagdo mesmo ,obrigado vc tb Di .
    bjim

    Resposta
  9. Sarah Rubia

    A lua de mel do meu filho está chegando ao fim.
    A sua colocação é perfeita, eu ja tentei salvar um casamento e é exatamente assim, esquecemos por que brigavamos, porque tudo ia mal, até que inevitavelmente nos deparamos de novo com o mesmo problema e as vezes por ele ter sido esquecido tanto tempo está um pouquinho pior.
    Vou além, vamos dizer que as medições de glicose e a contagem de carboidratos seja comparado ao dialogo, o que jamais pode faltar num casamento.
    Eu coloco o dialogo em primeiro lugar.
    Tento não deixar a rotina tomar conta da relação com atividades fisicas, receitinhas novas.
    Se não podemos nos divorciar, temos que fazer de tudo para que muito certo essa relação.
    PS:
    Sou mãe de uma criança diabética.

    Resposta
  10. Gustavo Vilela

    Prezados, sou médico em SP e acabei caindo neste blog por acaso. Não posso deixar de dizer algumas coisas desconhecidas por vocês. O diabetes-1 é uma doença autoimune. As doenças autoimunes muitas vezes são ligadas a predisposição genética, mas os fatores AMBIENTAIS são cruciais para que a doença se desenvolva. Além de minha formação médica normal (USP), trabalho com a Medicina Biológica, uma linha da medicina Alemã, que busca estudar a fundo a causa das doenças. Temos tido enorme sucesso em doenças autoimunes, justametne detectando as CAUSAS que levaram ao problema. Recentemente atendemos um paciente de 20 anos, com Diabetes-1 diagnosticado há 1 semana. Em 3 semanas conseguimos retirar sua insulina. Isto pode até ser a “lua de mel”, mas foi muito rápido. E diante do sucesso que temos tido com outras doenças autoimunes e câncer, temos esperança de esta lua de mel seja para sempre. Já tivemos resultados fascinantes com lupus, artrite reumatóide, artrite psiriática, e cãnceres agressivos. Procurem se informar. Existe uma clínica na Suiça, a Clínica Paracelso, que é referência em Medicina Biológica (http://www.paracelsus.ch/welcome). É isto que eu faço na minha clínica aqui em SP. Se quiserem mais informações, meu e-mail é gvilela1000@yahoo.fr. Abraço, Dr Gustavo Vilela

    Resposta
  11. bianca

    oi luciana tudo bem ! cai no seu blog por acaso também sou mão de uma garotinha diabética de 3 anos que está em lua de mel e espero que dure muito pois já são quatra meses em lua de mel. quero saber como sei que a lua de de mel está chegando ao fim?

    Resposta
    1. Gustavo Vilela

      Bianca, leia o meu post acima, de 25 de setembro. Aproveite que ela está em lua de mel para estudar as causas que levaram ao diebetes dela.
      Já tenho 2 pacientes que consegui reverter o Diabetes. Já estão sem insulina há 1 ano. Mas não pode demorar demais… abraço, Dr Gustavo Vilela – gvilela1000@yahoo.fr

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s