Diabetes e gravidez: apoio do parceiro é ainda mais fundamental


Hoje, comecei a ler os comentários deixados durante meu período sabático e estou começando a respondê-los. Sempre tem um ou outro que me chama mais atenção. Um deles foi de uma grávida de cinco meses que com problemas para se controlar. Ela é DM 2 há seis meses, talvez isso explique a dificuldade maior em se controlar (o pouco tempo de diabetes). Come de tudo, come escondido… e fica com a consiciência pesada. Só toma insulina uma vez por dia, de jejum… Ela tem medo que o filho nasça diabético por conta do descontrole. Expliquei que não é bem isso que acontece. Raramente a criança nasce diabética por conta do descontrole. Mas outros problemas ainda mais sérios podem surgir.

Esse aí é o meu barrigão uma semana antes do Lucas nascer. Apoio sempre.

O que mais me chamou atenção, no entanto, não foi a dificuldade de controle. Ela disse que quando o marido está por perto, ele a controla e diz: “se o bebê nascer diabético, a culpa é sua! Você que arque com as consequencias”. Péssimo, não? Não é isso que ela precisa. Aliás, pelo que percebi, o nível de estresse dala por conta dessas ameaças está no limite. E isso é ruim pacas para o controle. Não é não? E pior, a geladeira está sempre recheada das coisas que ele gosta e ele ainda pede para ela fazer sobremesa pra ele todos os dias.

É difícil assim. O que ela mais precisa agora é de apoio, não de controle ou ameaças. O que ele mais precisa é entender que o filho que ela carrega na barriga é dos dois. Uma dose de sacrifício da parte dele durante esse período só vai fazer bem para ela, para o bebê e para o relacionamento deles. Apoio significa entender a doença, ouvir a pessoa que está ao seu lado, suas dificuldades, seus medos. Com apoio, fica tudo mais fácil.

Abaixo, algumas coisinhas que escrevi para ela:

Sobre a insulina e os controles
Estranho só tomar insulina de jejum. E os controles, como estão?
Dica: cada vez que vc sucumbir a tentação, faça a medição da glicemia antes e duas horas depois. Veja como o organismo reage e fale para o médico da sua dificuldade. Aliás, não esconda nada, nada dele. Ele tem de ser o seu maior aliado.
Você está entrando numa fase crítica. Normalmente, os controles ficam mais difíceis nessa fase, após os cinco meses. Por isso, tome cuidado.

Sobre o apoio do marido

Mas tem outra questão aqui, seu marido precisa te apoiar, não te controlar e te ameaçar. Que tal ele também aderir a uma dieta mais saudável? Fale pra ele que é difícil se controlar tendo de fazer sobremesas todo o dia e tendo a geladeira lotada de guloseimas… A gravidez é uma fase delicada e ficamos cheias de vontades. Diga a ele que é você que carrega o filho, mas ele também “está grávido”. O filho é de vocês e vocês precisam de um pouco de sacrifício da parte dele também. Quando ele estiver só, pode comer o que quiser, mas na sua frente… Peça isso por você e pelo seu filho. Já é uma carga muito grande toda essa responsabilidade de carregar um bebê e ser diabética. Ouvir ameaças, ser controlada, causa estresse e isso também é ruim para o controle do diabetes.
Espero ter ajudado e não ter me intrometido demais.
Boa sorte!

E você têm o apoio de quem está por perto? O que pensa disso? Tem alguma dica para a nossa amiga?

14 ideias sobre “Diabetes e gravidez: apoio do parceiro é ainda mais fundamental

  1. Ana Carolina Almeida

    Olá,
    na minha opnião o que você mais precisa agora é de apoio e não do seu marido ficar falando na sua cabeça. Sai de uma volta, relaxe, quando seu marido estiver por perto e dizer alguma coisa não de bola, pois nem mesmo ele sabe o que está falando.
    Luciana tenho uma pergunta, o seu filho nasceu diabetico?
    Tenho muita dúvida disso.
    Mil beijos,
    Se cuida.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Ana Carolina! Meu filho nasceu bem! Dificillmente a criança nasce diabética. Sou DM 2. A caracteristica do meu diabetes é surgir na faze adulta…. Mas todo cuidado é pouco. Quando ele giver dois anos, vai gazer um check up pra ver se está tudo certinho. E vai fazed de tempos em tempos.
      Esuqeci de dizer que o apoio do meu marido foi fundamental, essencial e nos fortalceu como casal. Espero que a noose amiga que desabafou aqui possa reverter a situação e ter esse apoio.
      Beijos.

      Resposta
  2. Briza Mulatinho

    acho que tenho uma sorte danada nesse sentido. meu marido me apóia totalmente (até na compreensão sobre a minha incerteza sobre engravidar). ajuda a controlar a alimentação, faz coisinhas gostosas que não fazem mal e até vai entrar na natação comigo, porque não estou conseguindo cumprir a meta de caminhar no calçadão. acho ótimo e acho que tem que ser assim mesmo, porque a diabates faz parte da gente, não tem como separar, sabe? imagino que na gravidez deva ser muito mais complicado e sinto que nesse sentido, teria todo apoio. às vezes, reclamo porque acho que ele não entende 100% quando me sinto triste, desanimada ou pessimista. mas, acho que reclamaria, mesmo sem ser diabética… =)

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      É mesmo, Briza, somos seres humanos sempre a reclamar, se não é o diabetes, arranjamos outra coisa. É assim mesmo… rs. Ter esse apoio é tão importante. Eu tive e nós três saimos ganhando. Beijos.

      Resposta
  3. Liana

    Oi Luciana! Que bom ter vc aqui novamente!
    Vc viu meu recado?? Minha filha, Julia, nasceu! Hoje está fazendo 2 meses! Nasceu super bem! Durante a gestação tive total apoio do meu marido, aliás, desde que casei, meu controle glicêmico melhorou muito. Aqui em casa não tem açúcar, só um potinho escondido para as “visitas”. Meu marido só toma refri diet, café com adoçante e come bolo diet comigo!! Bom… ele não é muito fã de doces, por isso acho que ficou fácil me acompanhar, mas de qualquer forma ele está sempre de olho na minha diabetes, me apoiando, me ajudando de alguma forma.

    Beijão para vc e para o Lucas!!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Liana! Não tinha visto… tem muito email na caixa postal. Parabéns! Que linda! Que feliciade! E aí, como tem sido? Foi tudo bem no parto? Como estão os controles? E a sua princesinha? Saúde e muita felicidade! Beijos.

      Resposta
  4. Débora Stutz Hernandez

    Olá Luciana! Desde que descobrimos que nossa pequena Camila tem diabetes, decidimos que faríamos de tudo para que a vida dela fosse a mais normal possível. Ela tem 3 anos e descobrimos o diabetes tipo 1 há 6 meses. E quando falo nós, digo a família toda, ou seja, eu , meu marido e nossa filhinha mais velha de 7 anos. Amar significa estar do lado, somar e não dividir. Esse papai tem que entender que esse bebê não vai nascer diabético, mas pode ser diabético um dia e ele terá que apoiá-lo também. Boa sorte à nossa amiga grávida!

    Resposta
  5. Joseane

    Tive diabetes gestacional, anos antes de desenvolver o diabetes. Não fosse o apoio que recebi do meu marido oscar, não sei o faria. É, Lu, como sempre digo, a rapadura é doce mas não é mole, não.

    Resposta
  6. Briza Mulatinho

    falando em gravidez e pensando em hormônios, duas dúvidas: vocês sentem uma vontade louca de comer doce na tpm? eu fico doida por uma fatia de torta de chocolate ou crocante com muitos recheios. que não como… =P

    e no período da menstruação a glicose de vocês costuma baixar muito?

    Resposta
    1. Joseane

      Oi, Briza, td. bom?

      Nem me fale sobre o assunto da TPM: fico enlouquecida por doces. Mas isso é normal, acho q acontece com todas ou a maioria das mulheres, mesmo não sendo adocicadas como nós. Agora o que achei engraçado é o fato de vc. dizer que sua glicemia baixa durante a menstruação. Ao contrário da sua, a minha glicemia sobe. Não encontrei muita coisa sovre isso na net, mas li algo sobre ser normal alterações na glicemia durante a menstruação. Estou sempre prá perguntar ao médico e acabo esquecendo. Dessa vez vou anotar. Qdo. descobri, te conto. Um abraço.

      Resposta
  7. Briza Mulatinho

    combinado! um amigo meu, que é médico, mas não é endocrino, disse que tem mesmo a ver com os hormônios. a minha baixa demais. geralmente, tenho que diminuir a insulina NPH pra não ficar acordando de madrugada com hipo. agora, no meu caso, tb é a época que paro o anticoncepcional. talvez, isso tb ajude a baixar. assim como você, sempre esqueço de perguntar a médica!!!

    quando ao desejo por doces, o meu é MUITO específico. fico louca por torta de chocolate ou, na falta desta, torta crocante =D mas, nunca como. meu marido compra chocolate diet, que ajuda, mas não é a mesma coisa…

    me conta sim o que tu descobrir!

    beijo.

    Resposta
  8. Julia

    Oi!!
    Sobre a insulina somente em jejum, eu tomo a minha todos os dias de manhã, antes do café. Mas logo em seguida faço um refeição (meio forçada é verdade! não sinto fome de manhã) e consigo controlar super bem.
    Sobre o apoio do parceiro, isso é essencial. Em todos os aspectos das nossas vidas sempre precisamos de apoio daqueles que amamos. Isso é condição de existencia humana. Não adianta, por mais fortes que sejamos, não vivemos sós, não enfrentamos as adversidades sem apoio.
    Meu namorado tem uma padaria e pra mim é uma tortura ir até lá. Quando fui falar isso a ele a resposta que obtive foi: “mas isso tem sempre, em qualquer lugar e sempre vai existir. Tentação tem sempre. você precisa trabalhar seu emocional para não se abalar com isso.”
    Fiquei frustada, ele que sempre foi companheiro me diz isso!!
    Conclusão: separei um monte de coisas, livros, artigos e etc. para ele ler sobre diabetes e ainda marquei uma consulta com o meu medico para que meu namorado possa conversar com ele, tirar dúvidas, esclarecer.
    Bom, talvez, no meu caso e no seu seja falta de informação do parceiro, mais do que falta de vontade de ajudar.
    Enquanto isso evito ao máximo aparecer por lá e acho que você deveria evitar encher sua geladeira com guloseimas e mandar ele comer os docinhos na padaria da esquina beeem longe dos seus olhos. Atá porque nós sabemos quanto é dificil resistir…

    beijos

    Resposta
  9. Luana Alves

    Olá, Luciana

    Muito legal o seu blog. Acho que estou grávida e sequer me acostumei com a diabetes. Então depois de ler alguns posts fiquei mais tranquila.
    Coloquei o link do seu blog lá no meu.

    Valeu mesmo!!!

    Super beijo!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s