Compartilhar cura feridas internas


Volta e meia, penso na utilidade deste blog. E o por quê de estar tão atrelada a ele. Já pensei algumas vezes em não mais atualizá-lo. Afinal, hoje, existem inúmeros outros blogs sobre o tema. Mas algo aqui dentro não me deixa desistir deste espaço. Sinto-me confortada aqui. E vejo que muitas pessoas se sentem assim quando me visitam e leem o que eu escrevo. Como eu já disse uma vez: compartilhar cura feridas internas. Não nos sentimos sós. Ficamos conhecendo outras pessoas que têm o mesmo problema. Tento sempre o olhar do otimismo por aqui. Mas nem sempre as coisas são tão simples…

Ontem, no Facebook, a Silvia Onofre, do João Pedro e o Diabetes, postou um link para o blog VidAnormal. Fiquei realmente tocada. É a história da Ana Luiza, uma menina linda, de apenas 7 anos, que enfrentou um câncer infantil do tipo mais agressivo. Após 10 meses de batalha, a pequena, mesmo com todo o seu otimismo e força, não resistiu. A mãe criou o blog para contar a história da filha. Num dado momento, ela parou de atualizar. Depois de quase um ano que seu anjinho foi para o outro lado, ela voltou a postar no blog, para dividir como foram esses últimos momentos. Dói o peito, ler. E nos sentimos tão pequenos diante de tanta grandeza, diante dessa história de luta e otimismo.

Imagino o quanto deve ter doído para a mamãe  relembrar cada acontecimento para escrever. Mas, às vezes, é isso que precisamos fazer. Há o momento de recolha. E há o momento de compartilhar. Compartilhar para alertar, compartilhar para dar sentido a nossa história.  E, mesmo que dolorido, às vezes precisamos relembrar, e relembrar, e relembrar. E contar para os outros, para poder contar com os outros. Como que para expurgar algo. Como que para poder assimilar o que nos aconteceu. Para tentar aceitar. É um exercício e tanto!

Talvez seja o que nos resta para seguir adiante e para nos sentirmos um pouco mais confortados por aqueles que se interessam pela nossa história, por aqueles que se solidarizam. É como se fôssemos recebidos nos braços dessas pessoas.

Os pais da Ana Luiza juntamente com os pais de uma outra menininha chamada Giulia, criaram uma ONG chamada Instituto Alguém. Vale a pena conhecer o trabalho e colaborar.

9 ideias sobre “Compartilhar cura feridas internas

  1. Silvia Onofre

    Lu, também fiquei muito tocada com a História da Ana Luiza, aliás é difícil encontrar uma pessoa que não ficou…
    Mas querida sobre o seu blog, vc sabe da importância dele, então de coração nunca pense em desistir, vc é muito importante pra gente!
    Gosto de vc e sabe disso!
    Beijo

    Resposta
  2. Carolina Varella

    Que texto lindo! Obrigada pelas lindas palavras e concordo plenamente com vc. Escrever é uma forma de refletir, de ruminar os acontecimentos, de tentar por pra fora nossos pensamentos e seguir em frente mais leve. Não tem sido fácil falar sobre Ana Luiza (ela faleceu dia 8 de julho de 2011, portanto quase 9 meses sem a pequena). Ao tentar resgatar essas memorias, sinto uma dor dilacerante, mas depois de compartilhado, sinto que a lição, o aprendizado, foram divididos e isso me encoraja a seguir para concluir. Tomara q eu consiga. Bjos.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Carolina, fiquei tão emocionada com a história da Ana Luiza. Hoje, cheguei na casa da minha mãe e vi uma menininha da idade dela. Batia um vento bom, sabe? Olhei para o céu e fiquei alguns instantes sentindo aquele vento no rosto e pensando nela. Não a conheci pessoalmente, mas ao ler tudo o que você escreveu, foi como se eu a tivesse conhecido. Ela nasceu para mim, passou a existir no momento que tomei conhecimento de sua história. Sua forma de escrever faz com que ela viva para sempre no coração de todos os que vc consege tocar com as suas palavras. Por isso, continue a escrever. Você é incrível e ter a sua visita aqui é uma honra. Gostaria de colaborar de alguma forma com o Instiuto Alguém. Sou jornalista e vou tentar divulgar ao máximo. Obrigada. Beijos.

      Resposta
  3. Paulo Alves

    Olá Luciana

    Nunca pense em deixar de escrever, pois ler o que você escreve vale muito, pois informa e anima a todos nós diabéticos.
    Aqui em Barbalha, cidade vizinha a Juazeiro do Norte-Ce, onde moro tem uma ong chamada IACC (Istituto de Apoio a Criança com Cancer). Esta ong é diigida por senhoras das Igrejas Batistas. elas fazem um trabalho impagável, de um valor imenso. Tenho presenciado a dor dos pais e amigos destas crianças, mas tenho visto o auxilio e o conforto que esta ong séria e humana tem exercido na vida das crianças e familiares.
    Não tenho dúvidas que a ONG Instituto Alguém merece ser auxiliada e divulgada, pois nasceu motivado pelo altruísmo de pessoas que sabem que é melhor dar do que receber, e sabem também dividir as dores dos seus semelhantes.

    sigam em frete com as bençãos de Deus
    Paulo Alves

    Resposta
  4. Carla

    Olá pessoal que acompanha o Blog, recebi este aviso e achei muito importante divulgar um comentário no meu blog (reccomecar.blogspot.com) que pede para crianças, adolescentes e adultos com diabetes tipo 1 responda um questionário a Mariana, é de Portugal vamos colaborar que pessoas com diabetes tenha uma qualidade de vida melhor.Segue o pedido. Conto com vc.
    mariana deixou um novo comentário sobre a sua postagem “Novos resultados com o uso do pâncreas artificial …”:
    Boa tarde,
    Estou a fazer a minha Dissertação, no âmbito do Curso de Mestrado em Design Industrial na Faculdade de Engenharia do Porto – Portugal, na área de Diabetes do tipo 1. O objectivo seria criar um dispositivo com uma ligação e afeição com o diabético e para um melhor controlo da Diabetes. Para que seja um desenvolvimento credivel e que crie satisfação ao diabético, estou a realizar uns questionários, um dirigido a adultos e adolescentes e outro para crianças.
    Link de acesso:
    Questionário sobre Dispositivos Médicos usados na terapêutica da Diabetes Mellitus tipo I – Dirigido a Diabéticos tipo I (Crianças) – Para o preencher, vá a: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dGMxTmtoSWl3X1c5Z3V1ZTBsVE01UWc6MQ

    Questionário sobre Dispositivos Médicos usados na terapêutica da Diabetes Mellitus tipo I – Dirigido a Diabéticos Adolescentes e Adultos. Para o preencher, vá a: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dFNfMFNDVVFUY2NmMHpuQV9BdlFDZVE6MQ

    Encontrei o seu blog e pensei que poderia ser uma forma de divulgação dos questionários. Se quiser colaborar neste estudo, poderia divulgar no seu blog.
    Agradeço a sua atenção e disponibilidade.

    https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dGMxTmtoSWl3X1c5Z3V1ZTBsVE01UWc6MQ

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s