Recomeço no fim do ano


Como já disse antes, levei uma baita bronca da minha gineco por não estar me cuidando. Saí da consulta e entrei em uma padaria. Calma. Eu não fui “encher a pança” de pães. Aliás, pães maravilhosos. Fiquei só no cafezinho. Sentei em uma mesa e liguei para o consultório da nutricionista que me atendeu durante a minha gestação, a Alessandra. Como foi uma parceria que deu super certo, quis retomar. E não é que foi ela mesma que atendeu! E, por sorte, um paciente tinha acabado de desmarcar. Consegui agenda minha consulta para dali a dois dias, numa quarta (17), dia da minha placa no rodízio, às 8h30, da manhã.

Se eu tivesse me boicotando, vários seriam os motivos para que eu deixasse para o próximo ano. O horário. Não sou de marcar nada assim tão cedo. O fato de não ter ninguém para ficar com o o filhote e ele estar de férias e com faringite. E, claro, o rodízio. Afinal, o consultório não é próximo da minha casa. Pensei: dou um jeito. Vou acionar a minha “rede apoio especial”: mãe ou sogros.

Em seguida, já liguei para a Dra. Cintia, minha endocrino, e consegui marcar também para este ano, na sexta (19).

Quem veio da minha “rede de apoio” foi minha sogra. Dormiu em casa. Acordei cedinho e lá fui eu, disposta a pegar um taxi. Mas eis que surge meu sogro, de carro. E pude ir de carro. Fui bem até lá, mas a rua do consultório estava um caos. E eu em cima da hora. Demorei mais tempo na rua do que no caminho inteiro. Com vinte minutos de atraso e “esbaforida”, cheguei!

Mede daqui, mede de lá. Avalia meu peso antes de gravidez e depois. Antes de engravidar: 64,5kg. Três meses depois de ter filho: 60 kg. Peso atual: 68,9 kg. Pois é… eu sei. Perdi a mão. O fato é que emagreci muito depois que meu filho nasceu. Com um ano do nascimento dele, cheguei aos 57 kg. Não fiz dieta. Nem atividade física. Apenas amamentei, amamentei e amamentei. Foram dois anos e meio. Isso mesmo! E, sem precisar usar nenhuma medicação para diabetes, nem insulina, nem remédio, minha glicemia era por volta de 95 de jejum e 5,8 de glicada.

Bom. Aí, estabelecemos a minha meta. Peso: 60 kg, ou seja, preciso perder 8,9 kg. Gordura no corpo: tem de cair de 31,7 para 25%. Ela personalizou uma dieta para mim. E saí dali determinada a seguí-la.

Cheguei em casa e já comecei as mudanças. Não ia esperar o próximo anos. Não. Tão pouco passar as festas de fim de ano. E nem ao menos esperaria até o dia seguinte. Minha decisão foi: começo na próxima refeição. E foi o que fiz. E é o que tenho feito. Afinal, com 7,5 de glicada e 159 de jejum não se brinca.

Recomeço neste fim de 2014, para colher bons frutos em 2015.

Bom, no próximo post, conto sobre a consulta com a minha endocrino.

3 ideias sobre “Recomeço no fim do ano

  1. Pingback: Recomeço no fim do ano | Posts

  2. Patricia

    Apesar de estarmos no meio do ano (estou um pouco atrasada rs) gostaria de parabenizar pela iniciativa. Este blog está ajudando muitos diabéticos que estão em busca de respostas e de soluções para abaixar a glicemia de jejum, que sempre foi um problema. Tenho um irmão diabético e sei como é complicado.

    Parabéns!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s