Fórum

Real Time Web Analytics

Clicky

Deixe sua mensagem para trocarmos experiências, informações, idéias, para colocar o seu ponto-de-vista, para desabafar, para contar a sua história.

Entre em contato…

… se você é diabético, seja tipo 1, tipo 2, mody ou lada…

… ou se você tem algum parente diabético…

… se você não for, mas quiser se informar sobre como conviver bem com a doença…

… se você for uma empresa e se interessar pelo meu trabalho…

… ou, ainda, se tiver interesse em patrocinar este blog.

vivercomdiabetes@yahoo.com.br

ATENÇÃO

Este é um blog pessoal. Sou jornalista e tenho diabetes. E, neste espaço, compartilho a minha experiência. Não estou apta para responder perguntas técnicas e científicas sobre a doença. Você deve procurar um profissional especializado para tirar dúvidas sobre tratamento, dietas, complicações do diabetes. Os site da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (Anad) e da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) também são excelentes e seguras fontes de informação.

330 ideias sobre “Fórum

  1. Mara Narciso

    Luciana,

    Também sou apaixonada por diabetes e literatura, especialmente jornalismo. Li o seu currículo e vi que a sua atuação é muito próxima do que eu gostaria de fazer. Estou terminando o terceiro período de Jornalismo em Montes Claros, Norte de Minas. É aqui que tem a fábrica de insulina da NovoNordisk e é claro que você sabe disso há tempos. Ainda mais que hoje é o Dia Mundial do Diabetes. Espero concluir o curso e ir morar em São Paulo, onde tenho uma grande paixão. Quem sabe poderão dar certo esses meus planos?

    A minha mãe, ginecologista, já falecida há cinco anos, tinha uma amiga da infância que era diabética, então cresci ouvindo mil casos de dietas e comas. Assim, tomada por grande interesse pelo assunto formei-me médica e sou endocrinologista há 28 anos.

    Além de gostar de diabetes, tenho um filho portador de TDAH, assunto que estudo sempre e sobre o qual escrevi um livro: Segurando a Hiperatividade. Por isso decidi-me pelo jornalismo.

    Vê como temos muito em comum? Gostei do seu blog. Aguardo contato.

    Bom feriado!

    Abraço, Mara Narciso

    Resposta
    1. Maria Eduarda

      Oi ,eu tambem tenho diabetes , tenho 13 anos , e descobri o diabetes com 1 ano e meio .Como a Mayara munha diabete sempre fica entre alta e baixa ,mas ultimamente ela tem andado meio alta .Tambem cansei d ser diabetica , sei q ñ tem solução ,mas as veses me da vontad d arrancala d mim .Mas td passa tenho q viver assim .
      Bjs …Maria Eduarda R. Cardoso

      Resposta
      1. Maria Eduarda

        Oi , gostaria d saber c tem alguem q usa a bomba d infusão ? , gostaria d saber + sobre ela .

        Obrigada
        bjs Maia Eduarda R. Cardoso

      2. diabetesparaleigos

        Oi Maria Eduarda.
        Me chamo Adriana e tenho diabetes desde os 4 anos de idade. Hoje estou com 39. Há 8 anos uso bomba de insulina e me sinto muito melhor. Minhas glicemias estão melhores e minha Hemoglobina glicada em torno de 7.0. O ideal é que seja 6.0, mas vou chegar lá. Em relação a bomba de insulina o que exatamente vc gostaria de saber?

    2. maria jose caramori

      oi Mara…. medica e jornalista…. que coisa rara, nao? Tenho uma historia de amor e paixoes com o diabetes, cheia de contradicoes que até o presente momento nao consegui entender….. nao acredito na irreversibilidade do diabetes, como diz um medico amigo meu, nao nasci diabetica, portanto é possível reverter. Por conta desta paixao tive um incidente recente, que serviu para eu deixar de ilusoes e assumir que sou diabetica de fato, que tenho que tomar insulina, que já estou neuropatica. Até um curso de extensao universisitaria em Homeopatia estou fazendo (1 ano), mas agora apesar de restar ainda algo em mim que nao aceita o incurável do meus diabetes, estou indo atras de outros exames para atentar aclarar minha situacao. Nao tenho tido muita sorte com profissionais endocrinos, até hoje ninguem me pediu o pepitideo c, e quando falei pro tecnico de laboratorio que nem sabia quandoera minha producao de insulina ele me disse para pedir o exame e falei com um clinico do SUS e ele me deu o pedido. Eu tinha uma rotina invejável de exerciios e comidas proprias, algas, chia, linha quinua, arroz integral, lentilha, verduras legumes, frutas, etc…. Um belo dia usei um tenis de solado mole sem palmilha dura, um campinho de areia e ganhei duas bolhas sendo que um pé evoluiu bem o outro me custou uma cirurgia e cinco 7 dias de internacao…… estou em casa, apos alta há uma semana, e a recuperacao psicologica é a pior…. fico revendo os procedimentos medicos e diarios da internacao e os medicamentos e tento ententer onde erramos… eu e os medicos e concluo que estou pasgando pelo meu pecado de ex-fumante…. meu sistema vascular foi seriamente comprometido e o agravamento de meu quadro pode ter a ver com isso, o cirurgiao vascular que me atendeu ficou triste com meu quadro, juntamente comigo pois tivemos sucesso em um pé e falhamos no outro….. eu e ele! Aliado a isso uma situacao familiar me atinge de forma indireta psicologicamente deixando-me com uma sensacao de fracasso conjugal pois nao acieto mais meu parceiro, mas ele nao aceita a separacao, mas por outro lado me deixa livre para me relacionar com outras pessoas ao mesmo tempo que pratica esta liberdade (sempre vivi um casamento aberto, sem cobrancas de fidelidade), mas ás vezes eu preferiria ficar só, embora sinta falta de pessoa culta para dialogar….complicado, nao? Pesquiso muito e hoje h;a estudos fantasticos sobre reversibilidade do diabetes, precisamos apenas de pesquisas serias e investimentos nisso, mas quem quer acabar com isso? Sao milhoes de dolares entre insumos e medicamentos no mundo inteiro, inclusive na populosa china em que o avanco segundo meu professor é espantoso, e a causa principal é o tabagismo. Pois é…. no que acreditar? Vou seguindo me recuperando da cirurgia e uma coisa aceitei de cara…. estou tomando insulina, dose minima, apenas de manha, por enquanto. Como diz minha medica…. poderia ter sido pior….!!!!
      abracos

      meu nome é maria caramori, podemos nos adiconar no face….gostaria de saber tua atuacao e conclusao sobre diabetes…..

      Resposta
    3. Paula

      Oii
      Eu tenho 15 anos e nasci diabética. Sei que nascendo assim, é mais fácil acostumar,já que não passei por uma etapa de “adaptação”, mas meus pais sim. Eles não aceitaram a doença por um bom tempo, já que na época, ninguém era muito informado sobre o que era e sobre como viver bem com isso. Assim, acharam que eu não sobreviveria assim como as pessoas consideradas normais.Por isso, eles tentaram de tudo pra me “livrar da diabetes”, até mesmo vários mitos como colocar meu xixi em um coco na praia para que o mar levasse (eles realmente estavam desesperados) e várias outras coisas estranhas do tipo. Até que um dia, decidiram ir a um “pai de santo”, um homem espirita e depois da minha mãe chorar, reclamar e desabafar, ele foi curto e grosso: “se você não aceita sua filha, joga no lixo” e isso abriu os olhos dela. Além do mais, Deus nunca te dá um peso maior do que você aguenta. Não importa o quanto você lute, chore, corra atrás de soluções estranhas, a diabetes é crônica. Se não tem solução, aprenda a viver com o problema, que depois de algum tempo, ele nem vai ser considerado um problema. O que são alguns furinhos no dedo por dia?? que mal isso faz?? O que são algumas picadinhas por dia?? isso realmente te faz mal? O que são algumas adaptações no seu dia a dia? Levar umas balinhas na bolsa, uma seringa com insulina ocupa tanto espaço assim?? ok, nem sempre é tão simples, eu já passei mal algumas vezes na escola e tive que sair da sala pra comer alguma coisa (isso, na verdade, não é um problema e meus amigos adoram kkkk) e já tive convulsões uma vez, aos 2 anos e se não fosse pela minha irmã de, na época, 9 anos, eu não estaria aqui. Mas isso nunca se repetiu por que eu me cuido, previno e conheço muito bem os sinais que a doença dá. Além do mais, se eu não fizer tudo isso, só estaria prejudicando a mim mesma. Pode ser complicado, mas depende da sua visão do problema. Se você quiser ver a diabetes como uma coisa grande, um monstro, você verá. A diabetes nem sempre é ruim! Ela me faz ver que eu não tenho nenhum problema na minha vida, NENHUM! Vou considerar um aparelinho grudado em mim 24h como problema? (uso a bomba de infusão) claro que não! É super legal, eu tenho um pâncreas artificial, sou MUITO privilegiada de ter! Eu amo doce! amo comer pipoca, brigadeiro e assistir filme em um domingo e graças a esse aparelinho, posso fazer isso! claro, com controle, mas tudo tem limite na vida, nao só pra mim mas pra todo mundo.Eu posso usar ‘diabetes’ e ‘vida’ na mesma frase. Eu tenho diabetes e vivo MUITO bem.

      Resposta
    1. mayra

      BOM DIA MARA,
      SOU DIABÉTICA HÁ 40 ANOS, DESDE OS MEUS 6 ANOS.
      HOJE USO A BOMBA INJETORA DE INSULINA. MINHA GLICEMIA SEMPRE FICA ENTRE ALTA E BAIXA.
      SOU PORTADORA DE NEUROPATIA DIABÉTICA.
      SEMPRE ME SENTI BEM, NUNCA ENTREI EM COMA, MAS HOJE COM ESSE PROBLEMINHA NÃO SOU TÃO ATIVA. SE VOCÊ SOUBER ALGUMA COISA SOBRE NEUROPATIA ME INFORME POR FAVOR. ANDO UM POUCO DEPRIMIDA POIS SEMPRE FUI INDEPENDENTE E HOJE NÃO ESTOU DIRIGINDO E COM MEDO DE SAIR SOZINHA. TRABALHO MAS SEMPRE PRECISO QUE ALGUÉM ME LEVE.
      UM ABRAÇO
      MAYRA

      Resposta
      1. Taicy

        Oi, Luciana!

        Parabéns pelo blog!!
        Tenho diabetes há 25 anos. Faço tratamento com múltipla aplicação de insulina – Lantus e Humalog.
        Mas minha glicemia oscila constantemente e, por isso, pretendo colocar a bomba de infusão contínua. Alguém usa? Pode me dizer qual marca e, se o controle melhorou?
        Mayra, para a neuropatia existe estudos com resultados com o ácido alfa-lipóico (Thiotacid 600HR). Converse com sua médica.
        Desejo melhoras!
        Abs a todos,
        Taicy

      2. maria jose caramori

        oi maira,
        veja minha resposta para Mara, acima e depois pode me contatar, tambem tenho neuropatia, mas acredito que vcpodera melhorar seu bem estar com alguns alimentos especiais que tambem uso, cada pessoa é única e seu diabetes também…. apesar de minha pequena derrota ja vou me levantar e seguir em frente… vamos trocar experiencias e nos aconselhar para que outras pessoas nao caiam nos mesmos erros que ja fizemos. grande abraco maria caramori@gmail.com

  2. rita

    fiquei diabetica a 1mes,fiquei super revoltada chorei bastante,estou tentando conviver com ela,pois como vc disse eu nao sei o que me espera amanha………….

    Resposta
  3. Nanda

    Olá,

    Estava lendo a sua entrevista na revista Sabor&Vida quando li a parte que vc. fala em engravidar resolvi escrever e contar que adquiri Diabetes em minha primeira gestação. Foi terrível quando tive o diagnóstico da doença logo nos primeiros exames de pré-natal, estava radiante c/ a gravidez e a noticia da doença foi como uma bomba, mas graças a Deus e a bons médicos levei a minha gravidez até o 8º mês quando a bolsa estorou, pois na semana que ela estorou a minha pressão havia se elevado, o parto foi cesária e apesar da glicêmia em 350 e a pressão 15/12 foi tudo perfeito, a Jú ficou no soro durante 3 dias para a sua glicêmia ficar normal. A minha recuperação da cesária foi muito boa. Quando estava no sexto mês comecei a tomar insulina, no começo era estranho pois nunca tinha visto insulina na frente mas depois foi tranquilo só ñ conseguia aplicar na barriga (coisas de mãe), hoje continuo c/ insulina (caneta) e para mim é normal aplicar, o mais dificil é o controle com a alimentação. Durante a gestação tive acompanhamento de 4 médicos (Obstetra, Endocrino, Cardiologista e Nefrologista) o Nefro era devido a problema de rim que também descobri na gravidez.
    A Jú vai completar 3 anos e é uma criança super ativa, alegre e o mais importante saudável. Somos felizes.
    Adoraria ter contato.

    Beijos
    Nanda

    Resposta
  4. marcia

    preciso urgente de insulina humalog, preciso saber como receber do HC.
    se alguem souber por favor me comunique….

    sem mais obrigado

    Resposta
  5. Karin

    Olá!

    Isso é de fato muito verdadeiro. Tenho 24 anos e sou diabética tipo II insulínica desde março do ano passado. É muito difíl para mim. Estou tomando anti-depressivos e indo ao psicólogo. Tenhoa impressão de que depois que fiquei doente a minha personalidade também mudou. Hoje sou muito nervosa e choro bastante. Ás vezes acabo por esbarrar nas prateleiras dos chocolates e bolocahas, depois fico me odiando, pois fico mal o dia todo. Fico durante dias fazendo tudo certinho, até o meu hmor melhora, mas quando sucumbo, parece que tudo acaba, pois quando como a minha glicemia fica alterada e sinto mais fome ainda. Estou consciente de todos os riscos, mas não consigo dimensionar ao certo a gravidade posterior dos meus erros. Parace que quero aceitar que tenho Diabetes e ao mesmo tempo não quero. Desejo ser uma pessoa normal. Sinto que ainda não personifiquei a doença. Esqueço completamente da minha doença. Sinto-me perdida, sem saber ao certo o que fazer. Tenho uma luta diária. É sofrido. A minha glicemia certa vez chegou a 500, naõ sei como não meu de um “treco”. Não entendo, passei a minha vida toda m priando de doces e massas para não engordar, mas hoje me arrependo de todos os regimes que fiz. Se eu pudesse, seria uma gordinha feliz e não uma diabética triste. No feriado fui com alguns novos amigos para o litoral e lá todos comeram só coisas saudáveis, mas nem todos são assim, nem todos desejam te ajudar. Percebi que deixaram de comprar certas “goluseimas” por minha causa. Posso dizer que ali me senti como se estivesse em casa. Pena que nem todos são assim. Sinto que não estou preparada para aceitar o fato de que o Diabetes pode matar se não controlado. Parece haver uma luta dentro de mim. O meu lado racional me diz: “Ñão coma tanto assim.” e o meu lado emocional me idz: “Ah, não vai fazer tato mal assim.” Enfim, depois da escolha errada vem o arrependimento.
    Sei que posso estar dramatizando, mas é o que sinto.
    Tenho uma amiga que é médica e ela está se especializando em endocrinologia e um dia desses ela me contou que houve o caso de uma menina que esteve internada no Cajuru (Curitiba) por causa do Diabetes, Bulimia e anorexia. Ela me contou que a gúria não queria comer nada para n]ao engordar e quando comia, se intupia, e depois procava o vômito. O pior disse tudo é que ela tinha problemas psicológicos e barganhava com todos no hospital, principalmente com os familiares. Segundo a minha amiga, era horrível e muito triste. Ela sugava as energias das pessoas. Sabe, essa doença é horrível, mas quando associada a outro distúrbios, principalmente aos de ordem psicológica, ela se torna pior ainda.

    Desculpe o desabafo. Obrigada por ceder esse espaço para comentárois. Obrigada pela informações que você preiodicamente insere neles. Informação nunca é demais.

    Um bom dia.

    Karin

    Resposta
    1. Francy Maia

      Karin
      Não se arrependa de todos os regimes que voce fez, se voce fosse gordinha quem garante que seria feliz? Outros problemas apareceriam tipo rejeição das pessoas, as roupas que não cabem bem, as piadinhas maliciosas, etc. Digo isso pq fui uma adolescente gordinha e até hoje brigo com excesso de peso uma das causas da minha diabetes tipo 2.
      Não deixe de comer seus biscoitos e doces, existe uma variedade grande de produtos diets graças a Deus ( na época do meu pai não exisita, deixava de se comer doces e pronto, que tortura!).
      Te cuida e pense como eu: ainda bem que não é cancer! Tou viva e adoro viver ! E lembre-se que o fator hereditário também conta e muito no aparecimento da diabetes!
      Beijos! Viva bem com sua diabetes e seja muito feliz!
      Abraços fraternos
      Francy Maia

      Resposta
    2. anderson

      POR AVOR kARIN, ME ADD
      andersonlife64@hotmail.com
      tbm sou diabetico a 3 desde meus 16 anos de idade, desde la pra ca venho sentido os mesmo sentimentos q vc, começei a mim afastar de tds comedo da rejeiçao. Mas ao ler todos estes comentarios, ve neles o motivo de querer poder tentar conviver com este problema.
      espero sua resposta!! obrigado

      Resposta
      1. ROSYYY

        Anderson, este momento de negação acontece para muitas pessoas. Desde o diabético, passando pelo epiléptico, aidético… todas as doenças possuem um lado sombrio sim!
        E seu sentimento foi normal, a ação foi natural também. Eu por exemplo – tenho hoje 34 anos – sou epiléptica desde os 16, quando tive a 1ª crise oficial, digamos assim; pois o médico explicou q outras poderiam ter acontecido durante o sono ou sem que meus familiares presenciassem. Tomava 01 cápsula por dia, depois passei para 03, hoje tomo 08 cápsulas, mas tenho mais elucidação sobre o tema, maior controle diante uma possibilidade de crise. Vc conseguirá atingir esta maturidade também.
        Logo no início eu me isolei um pouco,mas tinha ótimas amigas 02 – mas eram AMIGAS de classe. Elas me incentivavam e assim, nunca desisti de estudar, fiz vestibular junto com todos da minha classe e também entrei na faculdade! Graças a este fato e lógico, A MINHA FAMÍLIA, incondicionalmente, estudei, fiz concursos, passei e sou funcionária pública concursada desde os meus 22 anos! Estarei torcendo por ti! A vida pode ter umas curvas sinuosas, mas é bela sim!

    3. Rochele Cristina Gonçalves

      KARIN,

      ME CHAMO ROCHELE, TENHO HOJE 35 ANOS. FIQUEI DIABETICA AOS 24 NA GRAVIDEZ. ATÉ POUCO TEMPO ATRAS, SENTIA TODA ESSA DOR QUE VC RELATA, MÁS NUNCA PAREI, LI MUITOS LIVROS, BUSQUEI MUITO DE DEUS, PASSEI A FAZER ATIVIDADE FÍSICA, COMECEI A FAZER OS DOCES E TORTAS QUE MAIS GOSTO, EM FIM… DIMINUI O MEU SOFRIMENTO.
      NÃO FIQUE DESSA FORMA, TOME UMA POSTURA DIFERENTE, ENTENDA QUE O MUNDO NÃO VAI MUDAR POR NOSSA CAUSA, MÁS NÓS PODEMOS MUDAR POR NÓS MESMOS. HÁ UM ANO NÃO COMO AÇUCAR, CORTEI DA MINHA VIDA, FOI MUITO DIFÍCIL, POIS A TODO MOMENTO ALGUÉM DIZ: HA É SÓ HOJE, COME SÓ UM POUQUINHO, E COM ISSO ABRIMOS MÃO POR MAIS UM DIA E MAIS UM DIA…
      SEJA FORTE, GUERREIRA, VC VAI VER QUE DEPOIS DE UM TEMPO, O DESEJO PELO AÇUCAR PASSA, VC NÃO IRÁ SENTIR MAIS FALTA, VAI COMEÇAR A ACHAR AS COISAS COM AÇUCAR EXAGERADAMENTE DOCES E RUINS.
      ESTOU A DISPOSIÇÃO SE PRECISAR TROCAR INFORMAÇÕES.

      ABRAÇO, DEUS TE ABENÇOE!

      ROCHELE

      Resposta
      1. Cida Mauro

        Olá Rochele e Rate His , tenho diabete 2 e estou só acima do peso uns 6 ks. Faço reeducação alimentar e tenho facilidade na cozinha. Como coisas no vapor e não uso frituras e isso muito antes de me tornar diabeética. Tenho acompanhamento com endocrinologista e tomo glimepirida 4ml e glifafe.. Meu plano de saúde não dá direito a nutricionista e só me falta cardápios condizentes. Tem noites que levanto muitas vezes para urinar e outros não, bem como , minha boca chega a colar a lingua e isso eu não sei o que fiz de errado. Não como açucar, e procuro ver os carboidratos até nos legumes. Tenho o aparelhinho mas as fitas começaram a dar erro ,gastei uma porção, vou aprender com a endo. Ela não me deu relação dos alimentos. Apanho na internet , carnes magras legumes etc…. nas reeducações alimentares somos orientadas a comer frutas. Adoro o leite, iogurtes …. mas não sei se está certo consumí-los . Uso o farelo de aveia (2 c de sopa ) . Minha maior dúvida é o que usar no lugar da farinha de trigo. Tirei a farinha da minha vida pq parece que ela incha mas às vezes quero fazer uma receitinha. Agora li que não se deve comer nada de soja. Você sabe onde de algum site que as pessoas com diabete 2 troquem cardápios, receitas e informações? Não uso insulina ,,,, faço substituições, se como arroz integral não como batata, aliás o que mais uso é abobrinha, muita berinjela e muita couve flor. Muita salada … mas pq a boca seca de madrugada? Muito obrigada meu e-mail é cidamaurom@gmail.com

  6. Kener Assis

    Olá!!

    Bem, inicialmente parabéns por seu blog e iniciativa.
    Sou do Rio, fui diagnosticado DM2 em 99 e confesso que no início é complicado de assimilar.
    Inicialmente fiz uso de tratamento combinado com medicação oral e insulina, mas mesmo assim era bem difícil equilibrar as coisas.
    Percebi que poderia ser falta de informação, pois as consultas médicas eram sempre curtas e não satisfatórias, e a cada visita ao endócrino, saía do consultório com mais dúvidas.
    Comecei, então, a participar de alguns encontros e seminários sobre diabetes, o que para minha surpresa serviam para duas coisas: apresentar estudos médicos com temas do tipo “Amputação de membros…”; “Retinopatia no DM2…”..etc.; e a apresentação de produtos e serviços médicos. Ou seja, em nada me agregavam.

    Como sempre me identifiquei com esportes, comecei a buscar pessoas diabéticas que compartilhassem desse gosto e prazer, exatamente para troca de experiências, informações, etc.
    Finalmente em 2004 conheci um grupo de pessoas praticantes de atividades físicas e esportivas que passou a ser minha motivação.

    Trata-se do http://www.diabetesedesportes.com.br , com membros nas cidades do Rio, Mesquita – RJ, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Blumenau, Florianópolis, Candelária – RS, Buenos Aires e Bangkok.

    O site, idealizado por Marcelo Bellon (Curitiba) e Alexei Caio (São Paulo), ambos DM1, tem como propósito a troca informações por intermédio de uma lista de discussão, seja de diabéticos, parente e amigos.

    Nosso lema é: “Atividade física por amor a saúde”, e assim passamos de forma positiva para toda a sociedade que o diabetes não nos impede de realizar qualquer atividade ou esporte.

    Penso que estejamos alinhados ao seu propósito divulgado no blog, e vejo com “bons olhos” sua participação nesse time, bem como a multiplicação de propósitos em comum.

    Visite o site e caso se interesse em participar, o que muito nos honraria, basta me avisar que te adicionaremos.

    Abs e sucesso.

    Kener

    Resposta
  7. TONINHO

    Descobri que tinha diabete, a uns 5 anos, numa campanha dos estudantes de medicina na minha cidade, hoje uso insulina, mas levo uma vida normal, trabalho como representante comercial, viajo no interio de SP. quaze todo, mas falta para mim fazer caminhada, mas ando o dia todo, gostaria de saber uma diéta, adquada para mim, pois as refeições que fasso são todas em restaurante diversos, fora de hora.
    Abs Toninho

    Resposta
  8. Garcia,EL

    Dando uma vasculhada para obter informação para minha cunhada que é dibética, “parei aqui” e fiquei impressionado! Parabéns pela iniciativa e sucesso e mais esta jornada… e que plano de ser mamãe se concretize o mais breve!

    Resposta
  9. rose

    olá, gostaria de saber mais sobre a cirugia de diabetes tipo 2, pois tenho um filho de 11 anos que tem diabetes tipo 2 pois e muito dificil controla essa criança, mais a glicose dele esta muito controlada mais tenho muito medo de ele deixar para la a doença.

    Resposta
  10. JOSÉ F SILVA

    SOU DIABETICO TIPO LADA HA UM ANO, A DOEÇA EVOLUIU MUITO NESSE PERIODO E JA AFETTOU A TIREOIDE E O NIVEO DE ANTI CORPOS ESTA MUITO ALTO, GOSTARIA DE SABER QUAIS OS OUTROS ORGAOS QUE PODEM SER AFETADOS

    Resposta
  11. angelina galiza

    preciso urgentemente do video sobre o dia mundial do diabetes pois não consigo acessar o da jovem pan e necessito deste para fazer minha monografia

    Resposta
  12. Marluce

    Descobri que sou diabética a 3 meses. No começo fiquei muito assustada e triste.Um pouco depressiva,mas tive muitos familiares e amigos pra me ajudarem.Hoje já estou bem melhor.

    Resposta
  13. Marluce

    Tomo insulina Humulin N, derá que tenho como ganhar da secretaria de saúde da minha cidade? e faço monitoramento e 3 vezes ao dia . Como consigo as tiras?

    Resposta
  14. Fernanda

    Olá.

    Esta semana descobri que minha esta com pé diabetico, estou muito preocupada pois deconhece tal assunto, o´pe da minha esta vermelho, a sola esta rocha, ela disse que dói muito durante a noite quando ela vai se deitar e so para quando ela levanta e começa a andar, ontem a unha do dedão começou a sair pus, ela até me contou que depois deste fato o pé dela até melhorou no aspecto de vermelhidão. Estou muito preocupada e gostaria de saber mais sobre esta doença para saber melhor tratar de minha mãe, gostaria de saber, as causas, como diagnosticar, os riscos, tratamentos e cuidados.

    Por favor me ajude a ajudar minha mãe, preciso saber tudo sobre esta doença. Obrigado

    Resposta
  15. MARIA CECÍLIA

    Olá, todos doces colegas!
    Tenho 31 anos e sou diabética, tipo 1, há 20 anos! Claro que passei por todos os conflitos possíveis em relação à doença, sendo imprescindível conhecê-la cada dia mais, através de pesquisas, leituras e contato com pessoas/profissionais que entendam sobre a doença.
    Tive fases deprê, fases de “morrer de vontade” de comer o que não podia, fases de “comer e morrer de culpa”, fases de me comparar com pessoas sem a doença, fases questionadoras da minha fé (meu maior sustentáculo!!), enfim, viver e vencer as variantes fases da vida de um diabético é a primeira credencial para “entrar no time”!!!… Faz parte!… rsss…
    Porém, o que quero dizer e dividir com todos que acessam este amável blog é que nossas reações, questionamentos e comportamentos variados em relação à nossa vida como diabéticos é muito mais que normal! O que realmente muda e é determinante é como atravessamos e reagimos a tais fases, pq quando falamos de saúde, não só para diabéticos, falamos do maior tesouro que fomos incumbidos por Deus de proteger e zelar!
    Claro que somos cobrados muito mais pela constante vigilância à nossa saúde plena mas, em contrapartida, é maravilhosa a certeza de que se, vencemos estas fases, respeitando nossas dores e nos levantamos, seguindo com nossos cuidados, vencemos! Temos uma vida normal, lutamos e realizamos projetos, vivenciamos todas as experiências possíveis e, de repente, percebemos que nossa “doçura” nos fez mais fortes e fez de nossas vitórias muito maiores do que as conquistas de qualquer uma daquelas “pessoas normais”!!… E esse gosto, ah, é muito bom!!!… O doce (diet) gosto da vitória!!!
    Graças à Deus, minha família e minha própria determinação, tenho conquistado muitas bençãos e vitórias apesar da diabetes (aliás, vai saber se não devo justamente à ela minha força e determinação na vida!); acompanhando pesquisas, vivenciando muitas melhorias e facilidades nestes 20 anos de doçura, enquanto, claro, renovo meus sonhos, uma vez que eles não giram em torno da sonhada cura da diabetes!!
    Atualmente, meu mais novo e precioso sonho é a maternidade! Graças ao meu filho, que creio em Deus já estar “reservado” para mim, tenho conseguido encarar a diabetes e tudo o que ela exige de mim com maior determinação, aceitação, disciplina e objetivo!! E, acreditem, nunca tive tão bons resultados clínicos!! Se não é por mim, é pelo meu já amado filho! OBJETIVO! SONHO!! É isso que motiva o ser humano e, nós, seres humanos tão especialmente doces, não seríamos diferentes!!! Precisamos e devemos nos utilizar dos nossos sonhos, sejam quais forem, para nos estimular a olharmos para frente, a buscarmos o fortalecimento de nossa fé, independente de nossa religião, a nos assumirmos com nossas limitações, respeitá-las e supri-las através do comprometimento com nosso tratamento de saúde, tratamento este que não é impossível e, só por isso, já é sim um motivo de rendermos graças ao Nosso Pai Celestial!!
    Sim, ninguém disse que é fácil! Mas não sejamos presunçosos ao achar que a vida de outrem é sempre mais fácil do que a nossa! Devemos sim é vivenciarmos nossos infortúnios, assumi-los, chorar, sofrer, questionar, … tudo é compreensível!!…
    Só não será compreensível, depois de tudo isso, desistirmos de algo que depende tanto de nós, e que nos levará à realização de nossos sonhos!!! E, o que não depender somente de nós mesmos, que sejam convidados para perseverar conosco, nossos familiares e amigos mais amados, pq acima de tudo isso, quando fazemos a nossa parte, eu garanto, Deus está cuidando, administrando, sustentando e abençoando a doce vida de cada um de nós!

    P.S.: Gostaria muito de me corresponder com meus doces colegas, principalmente, mulheres diabéticas que já viveram ou sonham viver o sonho da maternidade!

    Um abraço,
    Cecília
    (sissamp@uol.com.br)

    Resposta
    1. Claudia

      Bom dia Maria Cecilia, adorei ler sua mensagem me motivou a continuar meu caminho,que já tem 24 anos com todas as duvidas e impecilios, tenho uma filha de 11 anos perfeita saudavel linda minha princesa meu maior tesouro,minha gravide foi tranquila e o parto tambem sem problemas, mais tive que controlar muito a glicose durante a gravidez mais valeu a pena estou vendo ela crescer linda e saudavel, gostaria de me corresponder com vc deixo meu email a seguir bjus e continue assim com esse brilho, ( cd.borgess@bol.com.br)

      Resposta
    2. Aline Cristina Resende

      Olá…gostei muito do seu depoimento otimista e cheio de fé e acredito q deve ser assim nosso posicionamento diante da vida! Tenho diabetes há 30 anos e vivo muito bem Graças á Deus! Sou fisioterapeuta e tenho uma filha linda de 14 anos e um marido q me apóia muito…Gostaria de me corresponder com vc e com mais companheiras e companheiros de caminhada rsrs. Um abraço Aline Cristina (alinecrsr@yahoo.com.br)

      Resposta
    3. Maria Isabel

      Hj é que estou conhecendo este blog. Quandi li sua msg fiquei emocionada. Neste momento, espero que vc já tenha conseguido realizar seu sonho de ser mãe. Sou diabética tipo 1 desde 2007. Em 2010 fiquei grávida e consegui realizar o sonho de ser mãe, também. Na gravidez correu td bem, é claro, fui disciplinada, na alimentação. Minha filha, é aminha razão de viver, nos momentos de crises, hipo ou hiper glicemia, é nela que penso e volto a ter força para me colocar no eixo. Mas não é uma vida fácil, ficar se policiando o tempo todo. Mas peço constantemente a força Divina para não me abandonar.
      Se ler meu relato, me mande uma msg (mbel.ldeus@gmail.com), contando sua história. Senti força nas suas doces palavras.
      Abraço doce,

      Bel.

      Resposta
  16. Mônica

    Gostaria de partilhar a experiencia de que quando o humor de minha filha modifica e meço sua glicemia esta sempre alterada.
    E normalmente ela não está alterada porque ficou de mau humor , ela fica de mau humor porque está alterada.
    Ela passou a ter certas reações que nao existiam antes do aparecimento da diabetis tipo 1
    Li um artigo dizendo que foi feita uma pesquisa na noruega e tal e nao comprovava, mas como mãe posso
    afirmar categoricamente e um dia a medicina vai provar..
    MODIFICA SIMMM. kkk
    Adorei conhecer o blog , estava mesmo precisando… e gostaria de saber programação para minha filha na associação que voce indicou, eu conheço o site mas nao consigo achar datas para os encontros entre jovens adolescentes.
    Um Abraço

    Resposta
    1. rebeca maria da costa

      oi monica eu tambem me sinto assim. sei que os medicos nao acreditam tenho diabetes tipo 2 e sempre que me aborreço ela sobe e assim è muito dificil controlar porque trabalho no comercio varrejista e o aborrecimento é praticamente diarrio mas vou continuar tentando mantela normal abraços

      Resposta
  17. Dr.Rogério Olveira

    Nosso próximo passeio:
    Dia 26-07-2008 sábado
    No maravilhoso local: Caminho do Bentevi – na Praia Vermelha.
    Encontro às 13:00h no cantinho da Praia e início da caminhada.
    ( procure não atrasar ! ). (ouviu…?)
    São 2,5km de ida e (lógico) 2,5km de volta, numa incrível e inesquecível paisagem!
    Depois do passeio, parada no Restaurante do Circulo Militar, com lanche e debate sobre o tema:
    “DOCE DOENTE OU DOCE SAUDÁVEL”
    Com o Dr. ROGERIO OLIVEIRA
    Tragam seus aparelhos de glicemia – faremos testes no início da caminhada e compararemos com os do final,
    demonstrando, os benefícios do exercício. Não esqueçam de trazer o seu lanche.
    Por favor, confirmar sua presença, pois faremos reservas no Restaurante.

    Resposta
  18. Cris

    Oi Luciana,
    Estou aqui no final do expediente e de castigo porque ontem não vim trabalhar por estar me sentindo mal por causa do diabetes. Sou portadora dessa doença há 4 anos e nem sempre consigo controlá-la. Estava aqui triste e vasculhando os sites sobre diabetes encontrei vc. Adorei o seu site, as informações e os participantes. Sabe, vc eve saber como é complicado viver e conviver com pessoas “normais”, elas não acreditam no que sentimos. Hoje tava muito deprimida, mas agora depois que li as mensagens de outras pessoas fiquei pasma, todo mundo tem o mesmo problema que eu!!!!! Sou de Brasília, tenho 37 anos, sou casada e tenho 3 filhos(1 menino de 14anos, e 2 meninas, 1 de 4 e outra de 3 anos). As meninas foram geradas quando eu já era portadora de Diabetes, porque tinha ovário policistico e descobri que o remédio que usava para o diabetes, tratava o ovario policistico. Então engravidei sem saber e nem esperar. Depois te conto essa história, linda mas muito sofrida. Olha, um grande beijo prá vc. Criscelia

    Resposta
  19. MARIA CECÍLIA

    Oi, Luciana!
    Sou a Maria Cecília que escreveu outro dia para seu blog e vc, carinhosamente, colocou na “primeira página”, lembra, diabética tipo 1 há 20 anos, programando ser mãe???…
    Infelizmente, até agora, não recebi nenhum e-mail de alguma “doce colega” que tenha vivido o sonho da maternidade, ou esteja sonhando com ela, como eu… Acho uma pena, pois seria bem legal trocar experiências/confidências…
    Em todo caso, sendo seu blog um ímã de amizades, confidências e questionamentos (como já pude perceber!), gostaria muito que me ajudasse com a indicação de algum médico ginecologista/obstetra, daqui de São Paulo, especializado em gravidez de diabética (como eu)… Desculpe meu “abuso”, mas além de confiar muito em vc (no seu crivo!), imagino quantas pessoas e contatos deve ter, então, como não sou daqui de São Paulo, queria muito a sua ajuda!
    Para dizer a verdade, procuro um especialista assim, que ainda atenda pela Sulamérica (meu convênio), tendo em vista os tantos gastos que já temos com a diabetes, mas já lhe serei imensamente grata se me indicar algum médico ou contato neste sentido!
    Desde já, obrigada por esta “doce janela” que vc dispõe à nós, diabéticos, na internet e espero em breve tbém dividir aqui o milagre a a conquista de ser mãe!
    Um gde abraço e que Deus continue nos abençoando,
    Maria Cecília
    (sissamp@uol.com.br)

    Resposta
    1. maria

      minha filha é diabetica tipo 1 desde os 4 anos.engravidou,teve uma ótima gravidez,o meu netinho é a coisa mais linda,estou com ele gritando aqui no meu braço nesse momento,tem 1 ano e 1 mes,é tao loirinho que ganha do algodao,espero ter ajudado,bjs

      Resposta
  20. MARIA CECÍLIA

    Oi, Luciana!
    Só quero te agradecer, mais uma vez, por sua atenção e carinho de sempre comigo!!
    Vc é mesmo um doce!!!… rssss… Diet, claro!
    Bj gde,
    Maria Cecília

    Resposta
  21. Dr.Rogério Olveira

    PROCÓPIO, uma legenda que se tornou uma lenda
    Dr. Rogério Oliveira

    – Vamos ver, vocês dois fizeram excelente prova e acho que vou aproveitar os dois, falou-nos mestre Procópio do Vale, chefe da Endocrinologia do Hospital Servidores do Estado para mim e para Adrelírio Rios, quando éramos sexto-anistas da Faculdade Ciências Médicas. Éramos apenas dois pois corria a fama do rigor no HSE
    Com Procópio aprendi o risco dos desvios do K no tratamento da cetoacidose diabética:
    – Veja,, inconsciente, desidratado, c; respiração de Kussmaul, Arreflexia tendinosa, silencio abdominal; deve estar com o K baixo. Vamos tirar sangue para a determinação, entrar com K no soro fisiológico que esta correndo e pedir um ECG para confirmação. A hipokalemia é uma das principais causas de óbito durante o tratamento do coma diabético.
    Com, Procópío aprendi as bases da Endocrinologia complementadas depois com Jayme Rodrigues e Francisco Arduíno, no Centro de Diabetes Luiz Capriglione.. Quando organizei a primeira Colônia de Férias para crianças diabéticas, telefonou-me parabenizando pelo trabalho, dizendo que não iria pessoalmente ajudar na colônia mas mandaria crianças de seu consultório e do HSE. Metade dos 50 colonistas foram enviados pelo Procópio e Arduíno.
    Sempre que nos encontrávamos em diversos Congressos era uma alegria para ambos pois nós nos gostávamos. Agora, quando soube de seu falecimento telefonei para Carlota, sua viúva companheira oferecendo-lhe ajuda e apoio nesta fase difícil.

    Resposta
  22. Dr.Rogério Olveira

    DOCE DOENTE OU DOCE SAUDÁVEL
    Dr. Rogério Oliveira
    – Doutor, venho lhe procurar, pois fiquei diabético há três anos e não aceitei ser doente. Como tenho muito dinheiro, pois sou um empresário com visão de ganhar dinheiro, sendo mesmo apelidado de Midas pelos meus pares e até mesmo pelos numerosos rivais invejosos que fui fazendo pela vida, viajei por todos os lugares procurando a paz sendo diabético. Glicosímetros tenho mais de 10, dos mais variados inclusive daqueles que nos falam e avisam quando o açúcar está alto ou baixo e um outro que nos ajuda a fazer a contagem de carboidratos dos alimentos que vamos comer. Canetas, nem se conta, a das mais práticas às mais bonitas. Bombas de insulina tenho 3 da Medtronic e 3 da Roche. Nada me abriu a cabeça na aceitação, e daí tomo as insulinas às cegas e pago um alto tributo, pois eu fico muito cansado e urinando muito ou de repente fico completamente desnorteado e se não sou acudido pelos meus assistentes e seguranças, perco a consciência e têm que me carregar para o Hospital. Nem dormir direito consigo, tenho que ter eterna vigilância dos outros encima de mim. Não agüento mais esta vida, e como sempre consegui tudo com dinheiro, venho lhe procurar…
    – Muito bem, e o que o senhor espera de mim, indagou o Dr. Eduardo tentando se localizar para vencer as múltiplas resistências de seu novo paciente.
    – Uma cabeça diabética consciente do fato e com a necessária aceitação administrativa para reger certo este problema que eu não estou conseguindo.
    – Não existem lojas de peças humanas e esta cabeça que o senhor está falando o senhor mesmo é que terá que construí-la. Posso lhe ajudar nisto.
    – Falaram-me que o senhor é diabético e toma insulina desde os três anos de idade, e é um marco e referencia para muitos diabéticos. Seja minha referencia e meu orientador. Para começar, venho lhe convidar para passar os próximo os dez dias comigo Tenho que visitar algmas de minhas fazendas e aí poderíamos começar meu aprendizado. Pode levar quem você quiser e eu te pago 3 mil reais por dia, prosposta irrecusável.
    E Eduardo telefonou para Evaneide, companheira com quem vivia há 6 anos e que lhe ajudava em tudo, para se preparar e trazer coisas para uma viajem de 10 dias, telefonar para Aparecida e remarcar as consultas ou pedir ao Leonardo atender os casos difíceis, que um carro iria apanhá-la em cerca de duas horas
    Nesse período ensinou-lhe como usar insulinas análogas de longa e de ação ultra-rápida. A fazer os testes e corrigir e manter a glicemia com a insulina ultra-rápida pelos resultados das glicemias e pela quantidade de carboidratos do que iria comer. Como reconhecer precocemente as hipoglicemias, como tratá-las logo com pequenas quantidades de açúcar e tudo o mais. Viajaram no avião particular do empresário.
    Na véspera do término dos dez dias o empresário foi conversar com Eduardo:
    – Agora está terminando o tempo e lhe agradeço muito o que me ensinou

    Resposta
  23. Laura

    Olá, Luciana,
    vi no seu blog q vc conhece alguns famosos diabéticos, q servem de referencia pra muita gente. Mas quando falo deles pra crianças e adolescentes jovens percebo que muitos não os conhecem, pois são ídolos de outras gerações. Será q vc teria conhecimento de famosos diabéticos jovens que poderiam servir de referência pra essa meninada q está recebendo o diagnóstico agora, e ainda tão conturbados com todas as novas informações.
    Obrigada e parabéns pelo blog! Muito bom!
    Laura

    Resposta
  24. Maria

    olá…
    Pesquiso sobre o calçados para diabeticos e estou a procura de dados sobre a quantidade de diabéticas em belo horizonte e a nessecidades destas em encontrar calçados especiais,se alguém tiver algum site p indicar…

    Obrigada.
    morymoreira@gmail.com

    Resposta
  25. Cristiana

    Eu Cristiana tenho 31 anos e sou mãe de Gabriela que tem 03 anos e recentemente recebemos o diagnóstico da doença.
    Em 09/01/2008 Gabriela foi internada no hospital infantil São Camilo em BH ontem ficou por 05 dias no CTI e recebeu alta apos 07 dias de internação saindo do hospital com o diagnostico de diabetes tipo 1.
    Como mãe senti que o meu mundo estava se acabando, um enorme vazio e medo tomaram conta de mim, pensei que não iria dar conta de cuidar da minha filha. Ver minha pequena depende de uma medicação, sendo furada sucessivamente por agulhas várias vezes ao dia e tendo que lidar com uma alimentação rígida e controlada e ainda ter que explicar para uma criança de 03 anos o porquê que de repente tudo isso aconteceu assim…. Foi e ainda esta sendo muito difícil!
    Foi uma mudança radical em nosso lar em nossa família e desde então estamos tentando lidar com a doença e fazer com que a Gabriela leve uma vida o mais normal dentro do possível. O que mais nos entristece é que após 07 meses que convivemos com a diabetes ainda não conseguimos um controle sob ela, as glicemias da Gabriela ainda oscilam muito, temos muitas duvidas enquanto os alimentos, médicos e tipos de insulinas e os medos persistem.
    Bom gostaria muitos de trocar experiências com outras mães que vivenciam os mesmos problemas que os meus e até mesmo aquelas que já passaram por eles e possam me ajudar de alguma forma. Esse é um apelo de uma mãe que pede ajuda e vive a diabetes como se fosse uma diabética.

    Obrigada pelo espaço!

    Resposta
    1. Andrea

      Cristiana,
      Só descrobri agora este blog, gostei muito. E encontrei este seu post antigo.
      Compreendo perfeitamente o que vc está passando com a sua filha. Enfrentei este problema há cerca de 2 anos com o meu filho e esta fase inicial é mesmo difícil. Espero que já esteja mais tranquila.
      Estou à sua disposição para o que puder ajudar. Entre em comigo.
      Um abraço solidário,
      Andrea

      Resposta
  26. jose mauro salsman

    e muito dificil conviver com diabetes, tenho 53 anos a l7 anos com esse problema, ja operei do coração devido o entupimento da veia horta estou bem desanimado e hoja devido a cirurgia estou com crise do panico e não sei como resolver este problema

    Resposta
    1. Lourdes

      Querido,
      Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe. Deixe o tempo passar, ele cura tudo. Há situações que não podemos controlar. Cuide-se, tente dialogar com alguém e logo tudo volta ao normal. Não desanime. Fique com Deus.

      Resposta
    1. Milton Luiz

      O site citado, referente ao projeto diabetes, simplesmente nao existe, o Email tambem nao responde, o individuo “Valdir” recebe o valor solicitado, porem nao dá nem satisfaçao, nao envia o produto vendido, nem informa a razao pelo qual deixa de fazer.

      Resposta
      1. Luciana Oncken Autor do post

        Milton, não vendemos nada aqui neste blog. Sobre o que vc está falando? Às vezes, pessoas mal intencionadas postam coisas desse tipo em comentários, procuro apaga-los. Gostaria que me indicasse para que eu possa excluir. Obrigada.

    2. milton

      O site acima citado,denominado “projetodiabetes” assinado por valdir antonio da silva, ele promete um composto natural que reduz a glicemia ao seu nivel ideal sem necessidade de medicamentos, no entanto este cidadao, cobra um valor e nao remete o produto conforme o combinado

      Resposta
  27. kesia

    ola Lucina adorei seu blog,tbm sou diabetica e sofro muito com isso,as vezes acho que nao vou conseguir viver com isso por muito tempo.Para mim é muito dificil pq sou chocolotra assumida,adoro demais doce,por favor me ajude a substituir por outra alimentaçao que eu possa comer muito obrigado;)

    Resposta
    1. anderson

      tente pôr salada para substituir ou entao alimentos ricos em fibras q sao funcionais no saciamento rapido da fome. Nao sao, geralmente deliciosos , mas sao saudaveis. kk

      Resposta
  28. Francisco de Assis

    Oi parabéns pelo Blog!!!

    Sou do Rio de Janeiro, Niterói e descobri a diabetes ontem 06/10/2008, minha cunhada nutricionista o detectou após exames de rotina.

    Estou muito esperançoso e com uma Fé em Deus inabalável que irei controla-lo.

    Quero encontrar pessoas que também seja portadoras para troca de idéias.

    Paz !!!

    Assis

    Resposta
  29. Jack

    Oi, Lu
    Tenho 2 filhas lindas uma com 04 e outra de 05 anos
    a mais velha é diabética tipo 1 há 5 meses,
    descobri pq ela emagreceu mesmo se alimentando bem, fazia muito xixi e bebia muita água, como minha mãe é diabética, desconfiei logo, o que evitou maiores complicações e levou a busca imediata pelo tratamento.
    depois de usar a seringa, percebí que ela não gostava, chorava e não se adaptava, optei pela caneta aplicadora, a agulha é realmente bem pequena, evita perda de insulina, além de ser mais prática em todos os sentidos. Ela já aceita sem reclamar muito.
    Tenho pesquisado muito e mantido boas taxas
    meço a glicemia 4x ao dia
    inclusive 3 da madrugada (coloco 1 despertador) para evitar hipoglicemia noturna.
    Comprei um livro de contagem de carboidratos
    que contém a quantidade de carboidratos em cada alimento
    assim conseguimos controlar, se passar de 120 mg/dl
    eu dou alimentos com pouco ou nenhum carboidrato ou coloco ela para se exercitar com um pequeno pula-pula que comprei para ela,
    o exercício diminue rapidamente a glicemia e
    ela se diverte muito, mas se estiver abaixo de 70 eu acrescento mais carboidratos. e assim é nossa rotina.
    Tenho uma amiga que tem 35 anos e tem diabetes desde os 03 anos
    sem complicações, isso é encorajador e serve de exemplo para ela.
    ela toma 15 unidades de insulina regular e se mantem controlada o dia todo, não necessitando de insulina rápida (no caso dela, mas cada caso deve ser acompanhado pelo médico) , é claro que depois da alimentação ela está com 140 mg, o que acredito seja normal. A insulina regular age até a hora que ela vai dormir, aí eu dou uma vitamina de banana maçã e leite para que ela durma um pouco acima de 120 mg/dl o que evita a hipo, então ela amanhece entre 60 e 90
    faço massagens nos pés e pernas para manter sempre a circulação ok
    comecei cedo para colher os benefícios futuramente, procuro evitar o açucar por não trazer nenhum benefício a saúde, uso o adoçante de stevia por ser natural e não ter contra indicação, e o mais importante, estou sempre conversando com ela e explicando de maneira que ela possa entender e aceitar o diabetes.
    Espero ter ajudado os pais com crianças diabéticas que se encontram desesperados, pois é assim que nos sentimos com o diagnóstico, mas temos que pensar que existem problemas bem maiores e pais que sofrem muito mais pois já não têm os seus filhos ao seu lado por problemas como violência, doenças fatais e muitos outros.
    O diabetes é controlável e nossas crianças vão nos dar muitas alegrias, elas vão crescer, estudar, se formar, casar, trabalhar, e tudo o que qualquer pessoa normal pode fazer, além disso as novas tecnologias estão chegando, bombas de insulinas inteligentes com medidor em tempo real, na Universidade de Coimbra está sendo estudada a insulina oral, o transplante de ilhotas, ja foi liberado em alguns países um medidor de glicemia em tempo real (GUARDIAN RT) o que vai melhorar muito nossas vidas, ja dispomos de exames e novos tratamentos de prevenção para as complicações da retina, evitando em até 95% os problemas de retinopatia, vamos sempre pensar positivo e não desanimar nunca, a vida é cheia de altos e baixos com ou sem diabetes, então vamos viver a vida plenamente.
    Abraços a todos e se cuidem.

    Resposta
  30. Rita Liberato

    Fiquei diabética tipo 1 aos 36 anos de idade, hj estou com 42 anos. Gostaria de saber o que significa diabetes lada, alguém poderia me ajudar?

    Resposta
  31. Rita Liberato

    Olá Luciana !!! Fiquei muito feliz por ter encontrado este forum para trocar idéias, desabafos e dúvidas com pessoas com os mesmos problemas que o meu.Meu nome é Rita, sou de Vitória ES, tenho 42 anos , há 6 fiquei diabética tipo 1 insulino dependente (bem que poderia ter sido premiada com a tipo 2, né?). Três anos antes eu tive hipoglicemia…Gostaria muito de saber o que é diabetes tipo mody ou lada, pois nunca ouvi falar disso. Obrigada!

    Resposta
  32. glaucia tonetto

    Olá Luciana
    Gostei muito de seu blog, tenho um filho diabetico há 04 anos hoje ele tem 17 anos, não e facil conviver pois como mãe temo pelo futuro, por isso fiz uma associação para poder ajudar, gostaria de realizar um projeto de educação em diabetes nas escolas teria como me auxiliar.
    PArabens te admiro.
    Um beijão

    Resposta
  33. alice

    Olá, tudo bom? em primeiro lugar parabéns pelo blog.

    Vou preparar um jantar de natal para minhas amigas, e uma delas é diabética. É falta de educaçao nao preparar uma sobremesa diet??
    será que você poderia me dar uma dica de sobremesa diet? as vezes posso fazer uma comum e uma diet. o que voce acha??

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Cristiane! Eu sou jornalista, não sou médica! só quem pode responder isso é um médico. Veja, se não está funcionando, pode ser que seja preciso trocar o medicamento ou mesmo tomar insulina. Procure o seu médico, ou uma segunda opinião médica, por favor.

      Resposta
  34. Camilla

    Oi Luciana,

    Tenho 25 anos (mas faço 26 amanha) e descobri q tenho diabetes em um exame de rotina há um mês atrás. Já fiz os exames pra descobrir meu tipo, porém como ainda está recente os exames não identificaram nem o tipo 1 nem o 2. A minha médica suspeita q seja o tipo 1, mas aí vamos esperar pra ver.
    Queria parabenizá-la pelo seu site, gosto muito de vir aqui e ficar lendo, pq também acredito que a vida com diabetes pode sim ser doce, se uma porta se fechou agente pode muito bem abrir outras.
    E que o coelhinho da páscoa nos traga muitos ovos (diets, né?) !! Abraços.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Camila, que bom ter a sua visita aqui no blog! Vc já fez o ANTI-GAD para saber se é tipo 1? O exame confirma isso. Agora, vc pode ser MODY também. Mas aí só um exame genético pode confirmar. Isso mesmo, que o coelhinho traga muitos ovos diet pra gente (mas nem por isso podemos abusar, se não a balança vai lá em cima). Continue passando por aqui e acompanhando tudo, deixando os seus comentários. Beijos.

      Resposta
  35. Camilla

    Fiz sim Anti Gad, Anti ilhotas, peptideo C… 0,8, não reagente e peptideo c 1,25, todos dentro dos padrões, mas segundo a medica não é nem tipo 1 nem 2 pq está no começo da doença. Sou uma diabética “atípica” por enquanto…Acho tb q o importante agora é ter as taxas reguladas, não ficar no sobe e desce. Já o tipo Mody pelo q já li dá mais em crianças, mas vou procurar saber mais sobre ele. Beijos.

    Resposta
  36. Fernanda

    Olá, queridos!
    Gostaria de me colocar à disposição das mães de crianças diabéticas para ajudar e compartilhar experiências. Não sou mãe de diabético, não sou criança, mas já fui! kkkkk
    Tenho diabetes tipo 1 desde os 9 anos, há quase 21 anos, e acho que posso ajudar.
    Meu contato: fernanda.laranjeira@hotmail.com
    Lu, não tem como colocar o e-mail do pessoal? As pessoas postam aqui mas sem o e-mail delas não podemos entrar em contato… 😦
    Beijinhos a todos!!
    Força e perseverança, porque TUDO VALE A PENA!

    Resposta
  37. ana luiza a v

    eu ana luiza descobri diabetes no dia 18 /2/ 2009 chorei muito estou revoltada; herdei de minha mae que faleceu a quase 15 anos por complicaçoes de diabetes,como ja tinha uma carga de preocupaçao muita grande fiquei apavorada.estou deprimida estou fazendo terapia para aceitar melhor a ideia ,perdi quase 5k em um mes , gosto muit e o de massas e agora tenho que comer em pequenas quatidades mas eu vou comseguir superar tenho muita fe´´ em deus´ e uma boa medica .quero muito ter contato com todos meu e-mail ana_lu_a_2008hotmail.com beijos

    Resposta
  38. Maria Cecília

    Oi, Luciana!!
    Já te escrevi outras vezes (através do blog), mas nesta ocasião não poderia deixar de manifestar minha imensa alegria ao saber de sua gravidez!!
    Passei algum tempo sem acessar o blog, entre festas de final de ano e outros probleminhas pessoais e, agora, quando abro o blog para matar as saudades, tenho esta tão feliz surpresa!!
    Como já escrevi aqui anteriormente, o sonho da maternidade é o meu principal objetivo atualmente e, embora eu esteja tendo mais dificuldade do que imaginava para realizá-lo continuo esperando em Deus pela realização deste sonho e, justamente por isso, posso imaginar sua alegria, razão pela qual também rogo a Deus por sua saúde e paz, para que você, seu marido e familiares possam se alegrar segundo a segundo desde a feliz notícia da gravidez até o abençoado momento de embalarem seu anjinho nos braços!!
    Que Deus te abençoe! Parabéns!!
    Um grande, carinhoso e diet abraço,
    Maria Cecília

    P.S.: Ah, e claro, espero em breve precisar de trocar experiências “maternais” com você!! rss…

    Resposta
  39. Soares campolina

    Olá, meu marido é diabético ( tipo 1- insulino dependente a 6 anos), ele tem 24 anos. Gostaria muito de engravidar, mas tenho muito medo que o nosso filho possa desenvolver diabetes ao longo da sua vida. Gostaria de conhecer mais sobre essa possível probabilidade. Se alguém quiser conversar mais sobre o assunto. flacampolina@hotmail.com
    Abs

    Resposta
  40. Suelen

    Gente!
    Tenho diabetes tipo 01 descobri recentemente, o apetite é demaisss “Meu Deus”, a médica teve que passar inibidor de apetite para mim, queria uma sugestão de vcs, é realmente necessário tomar inibidor de apetite?
    Respondam por favor preciso de ajuda, esse remédio me dá muito sono e eu fico mais nervosa ainda.

    Resposta
  41. Geferson Eduardo

    Olá!

    Faz pouco tempo que a …beti me conquistou! Rsrs, as vezes ela é chata, fica me secando e na maioria das vezes, apesar de ser magra, sempre que há uma folguinha, lá está ela fazendo uma boquinha. Porém, me proíbe de acompanhá-la nos doces. Tem dias em qua a …beti se supera e me deixa com uma tremenda água na boca, fica me provocando, me atentando, querendo brincar com doces. No entanto, depois que a conheci, minha vida mudou muito, a …beti, tem se preucupado muito comigo e percebo que ela quer que eu melhore meus habitos. Como sempre dou ouvidos aos conselhos dos meus amigos, procuro atender os pedidos da …beti.
    Pela manhâ, a danada parece advinhar minha fome e me acorda cedinho e ao contrário de minha esposa, a …beti me orienta sempre um cafézinho preto, um pãozinho integral e uma fruta!
    Verduras e legumes, Deus me livre se faltar nas refeições, quase apanho na cara e a noite, mesmo que eu esteja cansadão, toc toc… é a …beti batendo na porta para nossa caminhada, a qual nunca recuso, pois é o nosso momento!
    É quando conversamos sobre tudo, meu trabalho, minhas vitórias, minhas superações, principalmente sobre minha saúde. É quando caminhamos, que programamos o dia seguinte, colocamos metas…
    Pessoal, sei que a …beti pode ser uma amiga pentelha, chata, inoportuna. Mas entendo ela, e depois que resolvi aceitá-la em meu ciclo de amigos, nossa, minha vida melhorou!
    Sério…
    Hoje em dia, dexei o sedentarismo de lado. Aprendi a saborear e principalmente gostar de frutas e legumes. Os “doces” (sussurando) aprendi a evitá-los, mas quando é possivel, nossa é muito bom.. rsrs
    Em fim, ultimamente me sinto mais saudavel, mais feliz, apesar do humor muitas vezes incontrolavel…
    Nos últimos dias, recebi uma noticia, (http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,5153,OI68782-EI298,00.html) , que deixou todos os meus amigos e parentes, muito felizes. A …beti está se programando para ir embora. Em parte, fiquei contente também, pois ela me ensinou muitas coisas, mas me preucupo se vou ou não continuar seus ensinamentos!
    Bom pessoal, sou tagaréla né? Rsrs… preciso ir, a …beti tá aqui me incomodando por um lanchinho rápido… (sua gorda)
    Fui…..

    Resposta
    1. Geferson Eduardo

      Ohhh Anderson, que legal que gostou do meu texto e fico surpreso ao saber que a …beti também é sua amiga! rsrs…

      Mas acho que passei a mensagem correta, que é a aceitação disso tudo e levar na esportiva… com certeza a convivência facilita muito!

      Forte Abraço ae… Nos falamos amigo!

      Inté

      Resposta
  42. Anderson da Silva Gonçalves

    Geferson, com certeza você passou a mensagem certa, pois a diabetes só é nossa inimiga se nós esmorecemos, não usamos dela para mudar de vida, e deixamos ela acabar com a nossa, se lutamos, buscamos o controle, e levamos na esportiva, como você faz, conseguimos viver muito melhor, ter mais saúde, e aprendemos a dar valor a vida.

    Rsrsrs… Demorei a responder, né. É que eu não lembrava em que página estáva esse coment. e hoje encontrei por acaso, pra ver o comentário do daniel.

    Achei bem legal o seu twiter, me identifico muito com seus caracteres. kkkk…

    Forte abraço!

    Resposta
      1. Anderson da Silva Gonçalves

        Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
        Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkk…
        Infelizmente eu não tenho MSN, nem pensei em fazer, mas tenho um blog sobre diabetes e outro sobre diversos assuntos, se quiser conhecê-los:

        http://diariodiabetes.blogspot.com/

        http://crt-123-mundodoanderson.blogspot.com/

        Podemos manter contato através do e-mail

        and.s.goncalves@gmail.com

        Até uma próxima!

        Fica na paz!

      2. Anderson da Silva Gonçalves

        Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
        Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkk…
        Eu não tenho MSN, nem havia pensado em fazer, mas podemos manter contato através do e-mail:

        and.s.goncalves@gmail.com

        Cara, já estou tentando enviar esse coment a dias, mas não vai, espero que este passe pelo sistema!

        Até uma próxima!
        Fica na paz!

  43. Anderson da Silva Gonçalves

    Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
    Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkk…
    Infelizmente eu não tenho MSN, nem pensei em fazer, mas tenho um blog sobre diabetes e outro sobre diversos assuntos, se quiser conhecê-los:

    http://diariodiabetes.blogspot.com/

    http://crt-123-mundodoanderson.blogspot.com/

    Podemos manter contato através do e-mail

    and.s.goncalves@gmail.com

    Até uma próxima!
    Fica na paz!

    Resposta
  44. Anderson da Silva Gonçalves

    Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
    Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkkk…
    Infelizmente eu não tenho MSN, nem pensei em fazer, mas tenho um blog sobre diabetes e outro sobre diversos assuntos, se quiser conhecê-los:

    http://diariodiabetes.blogspot.com/

    http://crt-123-mundodoanderson.blogspot.com/

    Podemos manter contato através do e-mail

    and.s.goncalves@gmail.com

    Até uma próxima!
    Fica na paz!

    Resposta
  45. Anderson da Silva Gonçalves

    Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
    Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkk…
    Infelizmente eu não tenho MSN, nem pensei em fazer, mas tenho um blog sobre diabetes e outro sobre diversos assuntos, se quiser conhecê-los:

    http://diariodiabetes.blogspot.com/

    http://crt-123-mundodoanderson.blogspot.com/

    Até uma próxima!
    Fica na paz!

    Resposta
  46. Anderson da Silva Gonçalves

    Amigo, que bom que nos entendemos, né! É muito legal quando encontramos pessoas na internet com as quais podemos criar um vínculo de amizade.
    Achei que você nem lembrava do coment, rsrs, mas pelo visto estava esperando minha resposta, fiquei honrado, kkk…
    Infelizmente eu não tenho MSN, nem pensei em fazer, mas tenho um blog sobre diabetes e outro sobre diversos assuntos, se quiser conhecê-los:

    http://diariodiabetes.blogspot.com/

    http://crt-123-mundodoanderson.blogspot.com/

    Podemos manter contato através do e-mail

    and.s.goncalves@gmail.com

    Até uma próxima!
    Fica na paz!

    Resposta
    1. Geferson Eduardo

      Anderson, meu amigo, recebi seu e-mail….

      Desculpas pela demora em responder, mas pelos ultimos dias estive intensamente ocupado, mal abria meu lap, a não ser a trabalho mesmo!

      Amigo, ehhe ainda ando na correria…

      Deixo aqui um forte abraço e espero em breve voltar a trocar idéias…

      Fui….

      Resposta
  47. Anderson da Silva Gonçalves

    Nossa, peço desculpas Lu. Estes múltiplos comentários foram do dia que pensei que o sistema estáva com problemas, por não conseguir postá-los. Vejo que demoraram um pouquinho pra aparecer ai. Não tive a intenção de mandar tantos, de uma só vez. Perdão.

    Abçs!

    Resposta
  48. Victor Aragão

    Olá,
    Sou pai de uma menina linda de quase 8 anos, que há 10 meses vem convivendo com a rotina do diabetes. Temos acompanhamento médico e nutricional e graças a Deus estamos vivendo numa boa, apesar dos pesares. Lendo alguns depoimentos, percebo que nosso caso definitivamente não é dos mais graves, e isso me dá esperanças. Esperanças por que os exames médicos deram negativo para anti-gad, anti-beta e anti-insulina, porém o peptídeo-c deu um pouco fora da faixa (baixo). A médica que nos acompanha não classificou o tipo da diabetes, porém disse que ela era diabética porque não havia controle da glicemia. O fato é que apesar de dormir com taxa 250, ela acorda com 75, por exemplo, mesmo assim toma 6 unidades de insulina levemir no jejum, e passa o dia com pouco mais de 150, e quando excede na alimentação e a taxa sobe para 300, por exemplo, ela toma 3 unidades de insulina novo-rapid e após 3 horas a taxa dela já esta abaixo de 100. Portanto ela passa dias e dias só tomando a insulina antes do jejum. Sobre a esperança, penso que ela possa estar com alguma disfunção momentânea, será que é possível? Queria compartilhar essa peculiaridade de nossa família com mais alguém, pois não temos contato com famílias parecidas com a nossa. Grande abraço,
    Victor.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Victor! Mais alguém na família tem diabetes? Se deu negativo para anti-gad, ela não é tipo 1. Ela está acima do peso? Vc sabe se ela ainda produz insulina? Ela pode ser MODY, como eu. Aliás, eu não tomo insulina normalmente, só estou tomando agora por causa da gravidez. Controlo com hipoglicemiante. Existe um exame genético que detecta o MODY. Pergunte para o médico. Atividade física monitorada também pode ser uma boa para o controle dela. Sobre outras disfunções que podem levar a alterações glicêmicas, desconheço. Outras pessoas podem responder. Grande abraço.

      Resposta
  49. Victor Aragão

    Luciana,
    Muito obrigado por me responder!
    Tenho parentes distantes com DM2. O peso dela diminuiu com o diabetes, não conseguiu recuperar o peso que tinha, não ganha peso e nem altura em 10 meses. segundo sua médica ela tem algum problema com a produção ou a qualidade de sua insulina, porém como, por exemplo, ela dorme com taxa alta e sempre acorda com taxa baixa, creio que ela produza insulina. Como ela toma apenas 6un de levemir no jejum, acho que se conseguirmos um controle maior na ingestão dos carboidratos e introduzir uma atividade física regular, poderemos ficar sem a insulina. O que acha? OBRIGADO.
    Grande abraço.
    Victor.

    Resposta
  50. Lar Escola São Francisco

    CALÇADOS ESPECIAIS GRATUÍTOS”

    Na Oficina Ortopédica do Lar Escola São Francisco, são confeccionados todos os tipo de aparelhos ortopédicos, inclusive calçados com palmilha sob molde para pés insensíveis (diabético, hanseniano etc.)

    O fornecimento poderá ser conseguido particularmente ou doação via SUS e para ambas as modalidades é necessário comparecer a instituição na Rua dos Açores, 310 – Jardim Lusitânia , telefone 5904-8063 ou 5904-8013, portando a receita médica, cópia RG, CPF e comprovante de residência.
    Vale a pena conhecer e conferir nossos serviços.

    Entre e conheça nosso site: http://WWW.lesf.org.br

    Resposta
  51. Fernanda

    Victor,

    Não se preocupe. Todas essas suas expectatias, dúvidas e angústias são normais. Imagino que todos os pais (e as crianças) passam por isso.
    Mas, infelizmente, preciso te recomendar que esperar que seja apenas uma “disfunção momentânea” ou que sua filha vá “parar com a insulina”, no momento, pode não acontecer.
    Tenho diabetes há 21 anos, desde os 9, quase como a sua filha, e me disseram muitas vezes que a cura estava próxima. Você e sua filha, graças a Deus, têm muita sorte. Hoje em dia estamos com toda certeza muito mais próximos do que nunca estivemos dessa afirmação se tornar verdadeira.
    O descontrole também é normal numa fase inicial, não se preocupe. Omelhor a fazer é se informar, sempre mais, como você está fazendo, se orientar, e tantar sempre fazer o melhor possível para o controle da sua filha. Também é importante fazê-la participar do processo, porque afinal é a vida dela.
    Consulte o site da ADJ – Asasociação de Diabetes Juvenil. Acho que deve ser muito útil para vocês: http://www.adj.org.br/.

    Se quiser conversar mais, com alguém que já passou por tudo isso, é só entrar em contato: fernanda.laranjeira@hotmail.com.

    Abs,

    Tudo de bom!

    Resposta
  52. Samuel

    Olá
    Sou Samuel Strazzer tenho 15 anos
    Meu avo tem diabetes a 20 anos.
    Ele viveu muito bem esses anos, mais agora aparecerão as complicações.A diabetes começou a afetar os outros orgãos.Como não temos convenio nós tentamos cuidar dele pelo SUS , mas não é muito bom.

    Gostaria de saber se vocês tem sede em São José dos Campos ou em alguma cidade do vale do Paraiba.

    Por favor me respondam o mais rapido possivel

    Obrigado

    Samuel Sstrazzer

    Resposta
  53. Doria C

    Boa noite, Luciana!
    Percebi que a novela está parada. Por que? Tem tantas coisas em tão poucos capítulos que fizeram-me parar e analisar no que ando fazendo… afinal, qdo. percebemos as atitudes dos outros (embora seja um personagem fictício) parece que temos uma visão mais clara e percebemos as besteiras que andamos fazendo.

    Sugestão: tente voltar à prática da novela com co-participação dos membros. Assim, os temas abordados em cada capítulo serão trocas de experiências com a identidade preservada de cada um.

    Sinceramente, Luciana, espero que vc. volte logo com essa novela! É a primeira vez que acesso o site e o pouco que li já está ajudando-me.

    Preciso de ajuda. Embora considerando-me uma pessoa bem informada qto. à doença, preciso de ajuda. Sou diabética tipo I desde os meus 12 anos de idade, perfazendo um total de 23 anos de doença.

    Dentre os sites que já verifiquei, identifiquei-me mais com este pois, a primeira vista, é mais o cotidiano, é mais para portadores que sabem o qto. somos frágeis no psicológico e entendem o que cada um passa. Diferente de um profissional ou amigo que é especialista somente na teoria e o outro que sabe escutar, mas a ignorância e o “não passar pelas mesmas dificuldades” o limita a um comentário que nos faça sentir um sentido. Porém, nem um nem o outro sabem o que realmente é ter de levar isso a vida toda e a um preço alto, tanto disciplinamente qto. no custo mensal. Mas ao custo mensal, já estou mais condicionada, pois vale a pena gastar em prol de uma vida sem sequelas.

    Luciana, gostaria de entrar em mais detalhes, porém não quero abrir minha vida, por enquanto, num site.

    Possível sendo, por favor, entre em contato.
    Doria C

    Resposta
  54. Namibis

    Oi Luciana, descobri há uma semana que tenho diabetes, tenho 19 anos e gostaria d esaber se vc sabe quanto custa os exames de anticorpos para confirmar o diagnóstico da tipo 1. E como participar direitinho do Programa NovoDia… Bem, espero sua resposta. Para béns pela iniciativa !

    Resposta
  55. Victor Aragão

    Olá Luciana, Tudo bem?
    Essa semana levei minha filha a consulta com sua médica,
    fui munido de vários textos que baixei da net,
    no intuito de descobrir o tipo de diabetes de minha filha,
    desconfiando sempre do tipo MODY,
    a médica concordou em nós fazermos o teste de DNA.
    Pergunta: você indica quem faz tal exame?
    Aguardo retorno,
    Abraço,
    Victor.

    Resposta
  56. NARA NEILA

    MINHA MÃE É DIABETICA QUASE 1MES
    MAIS ELA ESTA FELIZ POIS TEM JESUS NO SEU CORAÇÃO
    E Ñ TEM MEDO DA SOCIEDADE

    A MESMA COISA DEVE SER COM VOSSES
    QUANDO ELA SOUBE ELA SÓ FALOU QUE IRIA SE TRATAR

    E É ISSOA AIR
    ELA ESTA CONSEGUINDO
    BOM É TER JESUS NO CORAÇÃO?????

    Resposta
  57. palmira moreira

    Olá
    Sou diabética tipo 1 e faço parte da Associação de Diabéticos em Movimento — DiMov , criada no Porto – Portugal, em Junho de 2009
    O grupo está a aumentar e temos a vontade de ajudar todos a entender este problema ,que é a diabetes .
    Deixo a todos este poema

    MAS TANTA COISA QUE HÁ

    TUDO O QUE É BOM E DOCE
    O FRUTO CONTÉM
    E TU TAMBÉM
    NOS PASTOS ESSENCIAIS
    D.ARAGEM – MAR – SERRANIA
    FICAM ETERNOS OS SONS
    DO GROU,AVE ANCESTRAL
    QUE TRANSPORTA NO SEU VOO
    FELICIDADE,ALEGRIA,
    LEMBRANDO A LÍNGUA ESCARLATE
    SABOREANDO O CHOCOLATE
    NO VELHO SOFÁ D.AVÓ
    CORRENDO RIOS VERMELHOS
    DO BEIJO QUE A MÃE DÁ
    SALGADO É O TEU SANGUE
    QUE NÃO PÁRA NOITE E DIA

    COMEÇOU COM A MAÇÃ
    MAS TANTA FRUTA QUE HÁ…

    ASAS MORNAS DE MENINOS
    NO TEU OMBRO VÃO POUSAR
    PARA QUE LUZES INTERNAS
    ILUMINEM TEU CANTINHO
    QUE É TEU CORPO DE LINHO
    FEITO À IMAGEM DO PAI

    TUDO O QUE É BOM E DOCE
    ESTÁ EM TI,E NÃO PRECISAS
    DE OUTRO AÇÚCAR ROUBAR…

    COMEÇOU COM A MAÇÃ …….
    MAS TANTA COISA QUE HÁ!

    PORTO ,28 MARÇO 2009
    AVELINA VIEIRA

    Abraços para todos
    PALMIRA MOREIRA

    Resposta
  58. anocas

    oi sou a ana e sou diabética tipo 1 tenho 11 anos e em fevereiro faço 12 a minha diabétes detectousse em janeiro.gostei muito do texto da maria acheio muito sintimental 🙂 .

    Resposta
  59. Lourdes

    Valdice querida,
    Minha filha ficou diabética com 9 anos. Ficamos todos tristes. Mas o tempo foi passando e a gente se acostumando com o problema. ´
    É só controlar o que come com a medicação e exercício.
    Hoje minha filha tem 26 anos e está grávida de um garotinho. Tudo está correndo bem, graças a Deus.
    Viva feliz, fique com Deus e tudo correrá bem.
    Um abraço
    Lourdes
    marialrv@bol.com.br

    Resposta
  60. CELSO ABRAHÃO PAZ

    Boa tarde, descobri este blog casualmente, fazendo uma busca no Google, sobre como e onde fazer uma experiência com células tronco, para que eu possa tentar me livra desta doença que eu até hoje não consigo aceitar em meu corpo, hoje estou com 54, e descobri que ela estava dentro de mim, há mais de 20 anos, foi difícil aceitar, quando descobri, fiz uns 3 ou 4 testes de sangue até ficar convencido que a tinha, mas até hoje não aceito, e de uns anos para cá, só tem piorado, eu não me sinto c/ a idade que tenho, nem pareço que tenho os 54, realmente minha aparência é de uns 45, não estou querendo me encher a bola, não, mas por causa desta doença, eu me sinto cansado, muitas dores nas pernas, minha visão não é muito boa, tenho zumbido nos ouvido direito, minha vida sexual já diminuiu faz tempo, meus pés estão dormentes, e algumas partes das pernas, sinto dores nelas, não consigo fazer caminhadas como gostaria de fazer, tomo vários remédios p/ vários problemas causados por ela, eu nã tomo insulina constantemente, mas tomei poucas vezes, e por isso eu gostaria de saber se existe aqui no Brasil, alguma fila de espera para participar de alguma experiência c/ células tronco da qual eu possa me inscrever e poder ter uma opção de prolongamento de vida útil, pois estou perto de me aposentar e gostaria de poder curtir minha esposa e a vida de aposentado com mais qualidade de vida e saúde senão de ferro, pelo menos de aço.
    Aguardo resposta de alguém, fiquem c/ DEUS.
    Celso Paz.

    Resposta
  61. Aparecida

    Luciana, acabo de descobrir que meu marido está “pré-diabético”, mas o médico disse que ele deve, ao menos nesse momento inicial, ter uma vida igual a de um diabético no que se refere a alimentação, exercícios, etc… com exceção dos medicamentos que por enquanto não são necessários, e nem serão se nos próximos 4 meses fizermos com que a taxa de glicose diminua (ou ao menos permaneça estável).

    Baixei o livro que vc indica e achei ótimo.

    Você tem mais dicas de como eu devo me comportar para ajuda-lo? Ele tá muito para baixo…

    Muito obrigada!

    Resposta
  62. Ana Lucia

    Olá Luciana,

    Fiquei feliz em encontrar este seu blog pois apesar de termos nossos nomes trocados possuímos o mesmo distúrbio (a bendita diabete).
    Sou diabética desde 1 ano e meio e hoje estou com quase 46 anos, portanto, convivo com ela há 45 anos, quase.
    Tenho dois filhos, um com 17anos e outro com 15, sou funcionária pública. Minha diabetes é mais ou menos controlada, já tomei todo tipo de insulina, desde aquelas produzidas do pancreas do porco até as atuais feitas em laboratório e muito semelhantes a humana. Não tenho qualquer complicação dos diabetes, fiu internada apenas 01 vez na vida.
    Sou casada pela segunda vez com o homem dos meus sonhos e, apesar da diabete jamais deixei de viver e de realizar todos os meus sonhos e daqueles que estavam próximos de mim.
    Quando a tristeza vem mando ela embora e sigo em frente afinal a vida foi feita para ser vivida da maneira mais intensa possível. Não é preciso parar de viver e de viver muito bem por ser diabético. Creio que Deus sempre me protegeu e me protege até hoje, pois tantos anos de insulina e jamais fiz qualquer laser na vista, nunca tive problemas de rins.
    De uns dois anos para cá apareceu uma neuropatia muito leve, mas vou levando a vida muito feliz. Meus filhos são a realização de minha vida além de meu marido e minha profissão que também amo muito.
    Enfim, esta é um pouco da minha história, gostaria de compartilhar com outras pessoas toda a alegria e vitalidade que sinto, apesar de meus 45 anos de diabete e de vida.
    Abraços,
    Ana Lucia

    Resposta
    1. Rochele Cristina Gonçalves

      ANA LUCIA,

      COMO VAI? ADOREI SEU DEPOIMENTO, FICO FELIZ EM SABER QUE EXISTEM PESSOAS QUE CONVIVEM BEM COM O DIABETES A TANTOS ANOS. ME CHAMO ROCHELE, FIQUEI DIABETICA AOS 24 ANOS, NA GESTAÇÃO DO MEU FILHO.TE- NHO UMA VIDA MUITA CORRIDA,SOU DESIGNER DE MODA. TETENHO LUTADO PARA APRENDER A CONVIVER COM ESTE PROBLEMA, MUITA REVOLTA, MÁS MUITA BUSCA. HOJE VEJO QUE O DIABETES TEM ME ENSINADO A VIVER MELHOR. TENHO UMA ÓTIMA ALIMENTAÇÃO, PASSEI A GOSTAR DE ATIVIDADE FÍSICA, E DE PREPARAR MEUS ALIMENTOS DE FORMA CORRETA.
      TENHO UM CONTROLE DIFÍCIL, MINHA GLICOSE SOBE DURANTE O SONO, ACORDO COM ELA ALTA, TOMO MEDICAÇÃO ORAL, E A UM MÊS COMECEI A FAZER USO DE INSULINA A NOITE. ESTOU ME ADAPTANDO, MAS PARECE QUE ESTOU MELHOR.
      SE TIVER FACE BOOK, OU ALGUMA FORMA DE TROCAR INFORMAÇÕES, ADORARIA SABER MAIS SOBRE VC, DE TROCAR EXPERIÊNCIAS.
      UM GRANDE ABRAÇO, DEUS TE ABENÇOE E ESTEJA NA DIREÇÃO…

      ROCHELE

      Resposta
  63. MAYRA CAMPELLOO

    BOM DIA,
    MARLUCE E DEMIAS QUE PRECISAM RECEB3ER INSULNA GRATUITA,
    PRIMEIRO LUGAR TEM QUE CONSEGUIR UM LAUDO MÉDICO FALANDO DA SUA NECESSIDADE (PODE SER DO APARELHO INJETOR DE INSULINA TAMBÉM, VOCÊS CONHECEM?)
    VÃO AO MINISTÉRIO PÚBLICO DE SUA CIDADE E REQUISITA MEDICMENTOS E MATERIAIS QUE PRECISAREM. DETALHE: SÓ COM LAUDO MÉDICO.
    SOU DIABÉTICA TAMBÉM DESDE 1970 E HÁ DOIS ANOS USO BOMBA INJETORA DE INSULINA
    AQUELES QUE ESTÃO INICIANDO COM A DOENÇA AGORA, TENHAM CORAGEM, SIGAM DIREITINHO O QUE É PEDIDO PELO SEU MÉDICO, SEI DE TUDO QUE PASSAMOS MAS VAMOS EM FRENTE. TENHO PROBLEMAS NOS RINS E PARA COMPLETAR ESSE ANO DESCOBRI NEUROPATIA DIABÉTIA, MAS… TO TRISTE MAS É ASSIM MESMO TEMOS QUE CUIDAR
    TEMOS QUE PENSAR QUE EXISTEM COISAS MUITO PIORES
    ah! se alguem souber de algum assunto sobre neuropatia me comuniquem
    UM BEIJO

    Resposta
  64. Marcos

    Me submeti há 15 dias a cirurgia de exclusão duodenal com a finalidade de resolver o problema de diabetes(não tenho obesidade). Até o presente momento , não obtive o resultado esperado, apesar da dieta rigorosa(só liquidos) nesessária p/ qualquer cirurgia bariatrica e de ainda tomar metformina tres vezes ao dia , minha glicemia continua alta, na faixa de 150, 170….. o médico me disse p/ ficar tranquilo , mas é dificil …..
    voltarei a dar notícias
    marcos

    Resposta
  65. Ana Lucia

    OlA LUCIANA
    Há alguns dias descobri atraves de um estuo feito nos EUA ue canela em po salpicada no café mantém estaveis os níveis de glicose, começei a usar e consegui pela primeira vez em 45 anos hg de 7,5 Como esta dando certo gostaria de compartilhar com voces.
    Abraços
    ANA LUCIA

    Resposta
  66. Malu

    * Alternativa de exercicios, 5 ritos tibetanos *

    Gostaria de dar um depoimento, sou diabética há 25 anos, tipo 1 tomo insulinas : Levemir e Humalog, todos os dias e faço contagem de carboidratos. adoro alimentação integral e levo uma vida normal, e sou muita ativa , tenho 3 filas grandes e trabalho etc…

    Há um mês comecei praticar os 5 ritos tibetanos, na intenção de equilibrar as energias ( como falam ” alinhar os chacras “) e o resultado foi surpreendente para equilibrar as minhas glicemias, comecei com 3 séries de cada , diariamente e fui aumentando 2 de cada exercício a cada semana, só não pratico aos domingos.

    Minhas taxas se equilibraram , me sinto renovada e com as energias mais equilibradas, não dá para explicar , tem que praticar, para sentir…

    Gostaria de recomendar a todos os meus amigos Diabéticos, claro que cada façam somente depois de consultar o seu médico.

    Neste video tem um breve resumo dos exercícios :

    Saúde para todos

    abraços
    Malu

    Resposta
  67. Priscilla Simões

    Oi, pessoal!
    Tenho 26 anos e há 6 meses descobri ser diabética tipo 1. No dia foi estranho, bem ruim, mas no dia seguinte o que já estava na cabeça era: a única diferença agora são as espetadas e uma vida saudável. E nessa levei esses meses. Sem açúcar, comendo coisas saudáveis (com escapadinha nos salgadinhos e batatinhas), medindo todo dia e tomando a insulina humana. Às vezes eu entrava em sites e blogs (como o Viver com, sempre dava uma passadinha – aliás, parabéns Lu!) mas quando começava a ler e via como as pessoas dedicavam parte da suas vidas a entender e controlar eu ignorava e saia. Me fazia mal pensar que era muito maior do que eu estava encarando. Se a minha glicose estava alta, e na grade maioria das medições estava, não fazia nada…. esperava até a próxima hora de tomar a insulina. E realmente não entendia como aquilo podia me fazer mal (na verdade ainda estou buscando entender). Bom, há algumas semanas atrás tive infecção urinária, minha glicose chegou a 500 depois de ter tomado o dobro da quantidade de insulina que tomo normalmente por dia, entrei em desespero, fui pro hospital, fiquei internada. Não gosto de fazer drama disso, pelo contrário, sei o quanto preocupo as pessoas que me rodeiam e quanto elas tentar disfarçar para isso que eu me sinta melhor, por isso sempre faço piada e tá sempre tudo bem! Mas depois desse dia, decidi que ia olhar para a diabetes de outra forma. Decidi que é importante pelo menos conhecer. Me assustou ver que depois de meses diabética não sei nada da doença… ainda não sei fazer contagem de carboidrato, comecei a tomar a insulina ultra rápida hoje, não sei o que significa ter a glicada alta, sou sedentária e acabei de pesquisar no Google o que é “glicemia pós-prandial”… Ontem fui a um novo endócrino que me disse que devo buscar (principalmente na internet) pessoas que tenham a mesma experiência, pois posso aprender muito… Ainda me sinto bem sozinha nessa. Tenho muito apoio da minha família e do meu marido, que praticamente ficou diabético junto (hehehe), mas é diferente, sinto falta de conselhos e orientações… Procurei a Associação Carioca de Diabetes, mas ainda não consegui contato. Na verdade nem sei o que as associações de diabéticos fazem ainda, mas estou tentando me informar. Uma das coisas que mais me assustou ontem foi quando perguntei sobre gravidez. Ouvi sobre as coisas que podem acontecer se engravidar com a glicose desestabilizada e me assustei. Não pretendo engravidar agora, mas é um plano para daqui a alguns anos. Hoje fiquei lendo sobre a gravidez da Lu. Apesar de ser mais controlada que de uma mulher sem diabetes, foram nove meses regrados e o Lucas está aí hoje lindinho e fortão (certo, Lu?)! Me tranqüilizou. Já agradeço por isso. Sinto como se tivesse descoberto sobre a diabetes ontem. Estou há dois dias lendo sobre isso, entendo o que é e principalmente o que eu tenho que fazer. Como disse ainda estou meio perdida, mas acho que é normal pela quantidade de informação. Bom, vou continuar vindo aqui, “usando” a experiência da Lu e de todos vocês que estão colaborando e espero logo logo poder ser útil para alguém também!
    Bjos
    Pri

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Priscila! O primeiro passo vc já deu. Saiu do período de negação, que é normal (quase todos nós passamos por isso) e entrou na fase buscar entender, buscar informação, buscar compattilhar. É isso mesmo. É assim que vc vai encontrar o caminho para se cuidar melhor. Que bom que o seu médico tem essa percepção do quanto é bom vc entrar em contato com outras pessoas que têm diabetes. Pelo jeito vc estava deixando a vida te levar… o problema é que, se não tomamos as rédeas… acontece o que aconteceu com vc. Um desequíbrio, uma doença oportunista como a infecção que vc teve, e aí o negócio se complica. Mas pelo jeito o susto “foi bom” para vc tomar consciência das coisas. Podemos levar uma vida saudável, sim, mas não podemos nos esquecer que temos uma condição especial. Viver com diabetes é não poder se dar ao luxo de esquecer. Escrevi isso no twitter esses dias. Olha, as associações de diabéticos são ótimas. Lá, vc pode encontrar palestras e cursos sobre os diversos aspectos do diabetes, ter contato com outras pessoas e encontrar diversos produtos direcionados a diabéticos. Numa linguagem simplificada, ter uma glicada alta significa que vc teve muitos picos de glicemia; glicemia pós-prandial é como se comporta a sua glicemia, uma ou duas horas após a refeição, existem marcadores para os dois períodos de tempo. Para engravidar, é preciso fazer um planejamento, a fim de que sua glicemia esteja controlada no momento da concepção, e fazer um controle rígido durante a gestação. Bom que vc resolveu escrever após tantas visitas. Continuamos contanto com vc. Com certeza, o seu exemplo pode ajudar muita gente. Volte sempre. Beijinhos.

      Resposta
      1. Priscilla Simões

        Luciana,

        Muito obrigada pela força e pelas orientações!!! Seu trabalho aqui é muito importante pra muita gente. Parabéns e mais uma vez obrigada!

        Bjos

  68. Felipe

    Oi meu nome é Felipe e tenho 15 anos
    Boa Noite Luciana Oncken, adorei o blog, estou precisando de sua ajuda estou querendo criar um blog sobre diabetes e preciso muito de ajudar para divulgar, como seu blog é muito visitado peço sua ajuda para divulgar meu blog, assim que tiver uma resposta sua criarei o blog, desde já agradeço muito.

    Resposta
  69. Paulo Alves

    oi Luciana

    seu seu otimismo e suas informações são otimos.
    certamente vc tem dado muito apoio e transmitido
    corragem para muitos.

    um abraço.

    Resposta
  70. João

    É possível ser otimista apesar de ser diabético? Claro que sim e você, Luciana, é um exemplo disso pelas suas manifestações aqui em seu blog.
    Ao longo de muitos anos de convívio com essa doença, tenho observado muitos depoimentos que tem me dado forças e energia para não só encarar o problema com serenidade mas, até mesmo, ver vantagens em me ter tornado diabético.
    Chamou minha atenção, hoje, no livro “Comida que Cuida, O prazer na mesa e na vida de quem tem diabetes” uma citação ao Dr. Levimar Rocha Araújo, endocrinologista, que costuma dizer aos seus pacientes:
    “Você descobriu que tem diabetes. Então vai aprender se alimentar de forma saudável, fazer exercícios, cuidar de verdade de sua saúde e evitar colesterol alto, problemas cardíacos, obesidade… A descoberta do diabetes acaba sendo positiva.”
    Uma idéia que acaba de me ocorrer, Luciana, é que você tenha no seu blog, uma sessão, que poderia se chamar “Gotas de Otimismo” para registrar frases e depoimentos de pessoas que, mesmo com diabetes, não abrem mão da alegria de viver.
    O que vc acha?

    Resposta
  71. Helaine

    Como ter esperanças ?
    Fiquei diabética aos 11 anos sempre passando por dificuldades financeiras, consegui chegar até hoje(43anos), mas dependo de uma máquina de hemodialise 3 vezes por semana e estou com neuropatia diabetica.

    Resposta
  72. Angélica Vivian

    Oi, tenho 15 anos e descobri a minha doença a 1 semana! Preciso de uma animação, pois não está sendo nada facíl 😦 minha vida pareçe estar cada vez pior! Obrigada

    Resposta
  73. Michelle

    Oi Luciana, descobri há uma semana que tenho diabetes, tenho 19 anos, os médicos dissram que está nafase inicial e tenho chance de “curar” se é que pode ou pelo menos normalizar e gostaria de saber qual a dieta para não abusar do gluten e normalizar a diabete. Claro que dpois vou cnsultar o médico na minha cidade só que a proxima runião dos diabéticos é so em dia 11 de julho. E tbm gostaria de sber se mesmo na fse inicial tendo uma dieta equilibrada terei q tomar remédios p/ o resto da minha vida? Aguardo resposta o mais rápido possivel pqnão quero comer o q é proibido!!!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Vc deve ter pré-diabetes, Michelle, que é possível reverter com dieta e atividade física. Pelo menos, pelo que vc está me dizendo. Depende do tipo de diabetes. De qualquer forma, a dieta será sempre uma aliada, em conjunto com atividade física. Beijos.

      Resposta
  74. Michelle

    Oi Luciana, agora lendo o depimento da Angélica Vivian me sinto como ela, não me sinto nada bem em saber que desenvolvi o diabétes, ainda na fase inicial, tão jovem (por culpa do delicioso chocolate). Preciso de concelhos de como lidar com essa doença.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Não foi por causa do chocolate, Michelle! Vc é tipo 1 ou tipo 2? Aqui, vc vai encontrar muita coisa, desde que eu descobrir o diabetes. Volte lá em 2006 pelo menu lateral e vá lendo. Qualquer coisa, me escreva por aqui. Força. Beijos.

      Resposta
  75. Paulo Alves

    Oi Angélica Vivian e Michelle

    Eu tenho 48 anos, e descobri que tinha diabetes no começo deste ano. não é fácil conviver com a diabetes, mas não é impossível. vocês precisam de auto-determinação principalmente quanto a dieta alimentar. comer é algo prazeiroso, mas não podemos ter prazer naquilo que fará mal ao nosso corpo, ao nosso organismo.
    quando descobri a diabetes minha taxa glicêmica estava em 322. com uma dieta equilibrada, exercícios físico e o medicamento oral que o médico passou, hoje tenho uam taxa controlada. em jejum 102.98,99 e pós prandial 110.108.120.
    é importantíssimo seguir a orientação do médico e do nutricionista. não desanimem, força, corragem e determinação. como alguém já disse o diabetes não é o fim, mas o começo de uma vida mais equilibrada e saudável.

    Paulo Alves

    Resposta
  76. CELSO ABRAHÃO PAZ

    Boa noite, eu gostaria de saber qual o motivo que impede a nós diabéticos de tomara antinflamatórios, no meu caso estou com uma gota me incomodando a 1 semana, estou tomando antibiótico e fazendo compressas de água quente e gêlo, mas até o momento não surtiu nenhum efeito, mas os médicos que me atenderam na Santa Casa não recomendaram a tomar um antinflamatório, e há alguns anos atrás eu já tive gota e tomei uma fórmula preparada em uma farmácia de manipulação qeu continha na fórmula DICLOFENACO, e em dois dias o inhaço começava a desaparecer, só que agora não querem me receitar, e por isso eu gostaria de saber se realmente não podemos tomar este medicamento e porquê?
    Aguardo uma resposta o mais urgente possível para que se possível eu possa tomar o Diclifenaco e me livrar deste incômodo.
    Aguardo contato, grato.
    Celso Paz.

    Resposta
  77. Victor

    Olá pessoal,
    Próximo mês fará 02 anos que diagnosticamos o diabetes em minha filha de 08 anos, de lá para cá descobrimos que ela não tem DM1 e pode ter tipo MODY, porém ainda não fizemos os exames genéticos para a comprovação.
    Em casa, sob nossos olhos as taxas dela ficam dentro da faixa tomando 06un de LEVEMIR pela manhã e se alimentando normal como eu e a mãe dela, apenas tomamos algum cuidado com o açúcar e os carboidratos. Porém este ano ela vem comendo tudo o que não pode na escola, e chega com taxa altíssima em casa, por volta dos 500, achamos que ela faz isso porque não sente efeitos colaterais e conversamos bastante com ela, estamos inclusive procurando apoio psicológico para ela. No momento o que nos incomoda é sua aparência, pois apesar de ela ser linda, parece mutio magra. Quando foi feito o diagnóstico ela tinha 21Kg, hoje após 02 anos, ela tem quase 24Kg com 1,32m, diferente das amigas da escola. Penso que peso está diretamente relacionado com taxas normais, ou seja, a alimentação de casa esta ok, acho que o motivo do não aumento de peso está no descontrole causado devido a escola. O que vocês acham? abraço a todos!

    Resposta
  78. Chaiane Kriser Dos Santos

    olá…por acaso entrei no seu blog…axei super 10 os depoimentos e desabafos do pessoasl…sou diabética desde os 17 anos de idade, e hj estou com 25…gostaria de fazer uma tatuagem e queria saber …se como sendo diabética além do controle da glicemia, antes do procedimento temos que fazer uso de alguma medicação, tipo antibiótico..???
    se puderem me ajudar fico grata….um abraço… ….

    Resposta
  79. Sergio Perlamagna

    Bom dia a todos no forum
    Meu nome é sergio , tenho 39 anos , sou casado , sou médico pediatra , minha esposa está gravida de 7 meses do nosso primeiro filho.
    Tenho enética familiar mais que forte para diabetes tipo 2 ( exceto minha mãe todos tem) há mais ou menos 1 mês venho com alteração de glicemia , e estou na fase final de investigação laboratorial . Estou nesse momento no laboratório esperando meu USG , mas já sei que tenho esteatose hepatica ( gordura no figado) . então resolvi entrar aqui e conversar . como disse sou paciente e médico então no que puder ajudar a todos nesse fórum coloco-me a disposição
    abraços a todos
    sergio

    Resposta
    1. luciane toma

      Oi, Sergio
      Minha mãe é diabética há mais de 30 anos e agora passa por uma crise de gastroparesia, estou um pouco perdida por que o gastro que a acompanha não parece muito comprometido na superação desta fase, tem alguma bom profissional gastro ou geriatra para indicar em SP – capital?
      Grata,

      Resposta
  80. Gilson Pereira

    Meu nome eh Gilson. Sou diabetido a 28 anos. Tipo 1.
    Descobri o diabete aos 17 anos.
    Aprendi a conviver e sou muito feliz.
    Aprendi a administrar as situacoes que se apresentam sempre como um grande desafio.
    Tenho a convicao que os primeiros 12 anos da doenca, entre 1982 e 1994 eu sobrevivi. Apenas isto.
    Apos, as coisas comecaram a se encaminhar.
    Insulinas melhoraram e tive a opurtunidade de ser se nao o primeiro, um dos primeiros usuarios da insulina Humalog no Brasil.
    Tambem fui o primeiro pasciente a utulizar bomba de infusao em 1999. Um experiencia muito boa.
    Usei bomba por 4 anos.
    Apos experiementei a insulina lantus, sendo tambem um dos primeiros usuarios.
    No final de 2008 voltei a usar bomba de infusao. nesta oprtunidade de outra marca.
    Posso garantir que Diabete eh administracao e conduta.
    Mas muito proximo da vida normal.
    Tenho uma vida muito atribulada com constantes viagens e desafios.
    E a diabete jamais me causou algum impedimento. muito pelo contrario.
    Apesar de fazer no minimo cinco testes diarios de glicose e de ja ter aplicado algo proximo a 1.000.000 de injecoes, tudo esta maravilhoso.
    Aprendi nestes anos que diabete eh antes de mais nada, saber se situar. Ter direcao e administracao.
    Sem medo.
    Podem me escrever para tirar duvidas, que com prazer vou responder.
    Meu email eh gilson2505@gmail.com

    Resposta
  81. jose mauro

    todos diabeticos deveria toma metformina e um excelente medicamento, comecei a tomar faz 3 anos tomo 2 comprimidos de 500 mg diariamente, colabora tanto na parte urinaria como intestino eliminando acucar pelS FEZES A DILMA VEM AI PROMETENDO MEDICAMENTO DE GRACA SERA QUE E SO MEDICAMENTO QUE SERVE PARA POUCOS PORQUE NAO FAZ MUITO EFEITO OU E MEDICAMENTO DE ULTIMA GERACAO

    Resposta
  82. Júlio

    Recebi a notícia de que era portador de DM2 em 1998. Na época tinha cerca de 109 quilos e tenho 1,80 mts de altura.
    No início entrei em desespero, mas depois procurei orientação médica especializada e de nutricionista. Não me convenci que deveria perder cerca de 1 a 2 quilos por mês e começei a estudar o metabolismo humanos e as informações sobre a doença – adquiri até um dicionário de termos médicos -. Retirei de início todos os açucares de minha dieta, inclusive quase todo o carboidrato – precisava emagrecer rápido!. Em 2003, com 79 quilos, com dieta e corrida todos os dias, consegui terminar uma maratona, então contava com 45 anos de idade. Minha glicose de jejum não passava dos 100 mg e todos os sintomas da DM desapareceram. Desde então tenho uma dieta rica em legumes, principalmente brócolis, vegetais crus e umas poucas frutas. Abandonei quase que totalmente a carne vermelha – faço uso dela apenas aos domingos e eventualmente em algum almoço fora de casa – e uso farelo de aveia, granola diet, leite de soja, pão integral, dentre outros. Leio os rótulos dos alimentos e só compro o “zero de açucar” ou produtos light ou diet. Ah sim, só adoçantes, nada de açucar. Os médicos se assombraram com minha modificação de sendentário para atleta de alta perfomance (meus batimentos cardíacos em repouso acham-se na casa dos 50 bpm por minuto) e a dieta. De seis em seis meses me submeto a exame de sangue, onde a gricose de jejum não passa de 112 mg e a Hemoglobina glicada de 5,3, ou seja, de uma pessoa não diabética. A propósito, este último exame é o mais indicado para acompanhar o diabetes. Nunca tomei e nem tomo nenhum medicamento para diabetes, meu médicos afirma que não é necessário. Quando argumento que seria positivo, ele sempre vem com a frase: -Tratamento de DM é dieta, exercício e depois medicamento e não ao contrário. Bem, estou com 52 anos e muito bem de saúde, graças a Deus. Continuo com minha dieta e exercício diário. Hoje corro apenas de 6 a 8 km por hora em dia intercalados com musculação. Sempre estou à procura de nova descobertas sobre a doença e quando surge algo novo, sempre levo ao conhecimento do endocrinologista e o faço pesquisar a respeito até obter uma resposta adequada e que me satisfaça. Tive e tenho como exemplo um amigo, de 67 anos, corredor, que aos 51 foi vítima de um infarto e é diabético. Com a corrida, deixou a maioria dos medicamentos, inclusive a insulina, há mais de seis anos e vive muito bem, com dieta e exercício, embora com duas safenas e ainda diabético. Assim sendo, não se assustem com o diagnóstico, enfrentem a doença e mudem radicalmente, se necessário, o modo de vida, principalmente no que tange à dieta e exercícios físicos e com certeza viverão com a doença sem se incomodarem com seus efeitos que serão absorvidos ou amenizados pelo novo estilo de vida e, ainda, viverão bem mais felizes dos que não possuem a DM, mas são doentes em razão do estilo de vida que levam. Um grande abraço a todos e que Deus e Nossa Senhora Aparecida iluminem a todos nós. Tenham em mente – podemos conviver com a doença e morrer de outra coisa e termos uma vida saudável e com qualidade.

    Resposta
    1. Q

      Caro Júlio, gostaria de saber mais sobre o seu caso, pois estamos produzindo a nova série apresentada pelo Dr. Drauzio Varella para o Fantástico, cujo tema será Diabetes.
      No programa abordaremos aspectos gerais da doença e também histórias de vida que demonstrem as dificuldades e também as superações.

      Nossa intenção é produzir um material além de envolvente e emocionante, que possa informar e educar.
      diferente de como em geral se dão as abordagens feitas pelas mídias de massa.

      Sabemos do grau de exposição envolvido, por isso estamos buscando pré-indicações já de pessoas da área.
      Se você tiver possibilidade de nos ajudar ou com seu testemunho ou com indicação de pessoa ou de entidade específica, ficaremos muito satisfeitos.

      Já gravamos algumas histórias de Diabetes tipo 1 e agora queremos nos focar no Diabetes tipo 2,
      pois queremos fazer um alerta ao sedentarismo, então estamos alguns perfis específicos:

      – mulher diabética entre 40 e 65 anos, que tenha descoberto a doença na meia idade, tenha hábitos sedentários, e que mesmo com o diagnóstico não siga muito as recomendações médicas;

      – homem diabético entre 40 e 65 anos, que antes da descoberta levasse vida totalmente sedentária, mas hoje se cuide bem;

      – pessoa que tenha sofrido amputação por decorrência da Diabetes (de preferência que seja exemplo de superação e hoje pratique atividades físicas);

      – pessoa que esteja fazendo tratamento de hemodiálise como decorrência da Diabetes;

      Agradecemos desde já e ficamos no aguardo de um retorno,

      (Abaixo segue um release do programa)

      Abraços, Quelany

      Quelany Vicente / Varal Produções
      11-9222.5472 / 2371.0898
      http://www.varalproducoes.com.br/

      DIABETES

      O Brasil está entre os dez países com maior número de diabéticos. São 7,5 milhões de casos diagnosticados, o que representa, 6,4% da população. E esse número tende a aumentar muito, pois estamos cada vez mais sedentários e obesos. Em 2030, 7,7% dos brasileiros terá diabetes.

      A série “Diabetes” do doutor Drauzio Varella para o programa Fantástico da TV Globo pretende alertar a população para o perigo do diabetes quando não tratado, discutir as políticas públicas sobre diabetes e estimular um modo de vida mais saudável visando minimizar a expansão da doença. Vamos entender como funciona a doença, seu tratamento e suas complicações crônicas acompanhando o dia-a-dia de alguns diabéticos.

      As gravações da série serão feitas na segunda quinzena de outubro e primeira semana de novembro
      e a série irá ao ar no início de 2011, dentro da grade do programa Fantástico em cinco domingos consecutivos.

      Resposta
  83. lorena

    Ola meu nome é Lorena e tenho diabetes a 5 anos agora tenho 12 anos e tenho o meu site e la posto varias coisas mais entou no inicio do site então não tem muitas coisas e achei materias muito interessantes no seu blog inclusive vc esta de parabens mais voltando ao assunto o seu blog tem materias incriveis e gostaria de saber se vc me daria o direito de pegar algumas materias e postar no meu site o meu site é é totalmente gratuito e não ganho dinheiro com ele eu so quero tentar ajudar um poquinho e pra isso precisso duma corrente do bem e ja estamos formando essa corrente eu alguns amigo diabeticos todos de 4 anos até 19 anos mas estamos de braços abertos esperando mais gente inclusive você se quiser converssar um pouco mais comigo é só me procurar no meu e-mail lorenatiny@hotmail.com quem sabe vc ñ possa até fazer parte do grupo apresentando materias etc

    DE:Lorena

    PARA:Luciana

    Resposta
  84. Thayse

    Oi, ando sempre procurando site, blogs que me façam entender um pouco mais dessa nossa doença tão silenciosa.
    tenho diabetes tipo 1 á 13 anos, levo uma vida tranquila sem mtos dramas, mais as vezes me pego fazendo coisas erradas, e me arrependendo depois, estou com 25 anos agora e entrei na fase de querer engravidar e oq consigo ver é que é uma fase dificil de mtos cuidados, e mta responsabalidade, gostaria de saber mais um pouco de como foi a sua gestação e qnto que ficava a sua Hemoglobina Glicada.

    Agradeço desde já

    Abraços

    Thayse.

    Resposta
  85. Q

    Olás,

    Estamos produzindo a nova série apresentada pelo Dr. Drauzio Varella para o Fantástico, cujo tema será Diabetes.
    No programa abordaremos aspectos gerais da doença e também histórias de vida que demonstrem as dificuldades e também as superações.

    Nossa intenção é produzir um material além de envolvente e emocionante, que possa informar e educar.
    diferente de como em geral se dão as abordagens feitas pelas mídias de massa.

    Sabemos do grau de exposição envolvido, por isso estamos buscando pré-indicações já de pessoas da área.
    Se vocês tiverem possibilidade de nos ajudar com indicação de pessoa ou de entidade específica, ficaremos muito satisfeitos.

    Já gravamos algumas histórias de Diabetes tipo 1 e agora queremos nos focar no Diabetes tipo 2,
    pois queremos fazer um alerta ao sedentarismo, então estamos alguns perfis específicos:

    – mulher diabética entre 40 e 65 anos, que tenha descoberto a doença na meia idade, tenha hábitos sedentários, e que mesmo com o diagnóstico não siga muito as recomendações médicas;

    – homem diabético entre 40 e 65 anos, que antes da descoberta levasse vida totalmente sedentária, mas hoje se cuide bem;

    – pessoa que tenha sofrido amputação por decorrência da Diabetes (de preferência que seja exemplo de superação e hoje pratique atividades físicas);

    – pessoa que esteja fazendo tratamento de hemodiálise como decorrência da Diabetes;

    Agradecemos desde já e ficamos no aguardo de um retorno,

    (Abaixo segue um release do programa)

    Abraços, Quelany

    Quelany Vicente / Varal Produções
    11-9222.5472 / 2371.0898
    http://www.varalproducoes.com.br/

    DIABETES

    O Brasil está entre os dez países com maior número de diabéticos. São 7,5 milhões de casos diagnosticados, o que representa, 6,4% da população. E esse número tende a aumentar muito, pois estamos cada vez mais sedentários e obesos. Em 2030, 7,7% dos brasileiros terá diabetes.

    A série “Diabetes” do doutor Drauzio Varella para o programa Fantástico da TV Globo pretende alertar a população para o perigo do diabetes quando não tratado, discutir as políticas públicas sobre diabetes e estimular um modo de vida mais saudável visando minimizar a expansão da doença. Vamos entender como funciona a doença, seu tratamento e suas complicações crônicas acompanhando o dia-a-dia de alguns diabéticos.

    As gravações da série serão feitas na segunda quinzena de outubro e primeira semana de novembro
    e a série irá ao ar no início de 2011, dentro da grade do programa Fantástico em cinco domingos consecutivos.

    Resposta
  86. mayra

    BOA NOITE
    VAI SER MUITO BOM TERMOS COMENTÁRIOS SOBRE DIABETES NO FANTÁSTICO
    SOU PORTADORA HÁ 40 ANOS
    HÁ DOIS ANOS USO A BOMBA INJETORA DE INSULINA.
    PORÉM ESTOU DESDE A ÉPOCA QUE COMECEI A USOR, TENDO PROBLEMAS.
    DESCOBRI NEUROPARIA, TENHO DORES NO CORPO TODO , MEUS RINS NÃO VÃO BEM. TENHO FALHAS NO RACIOCÍNIO. ESTOU DESESPERADA. NÃO SEI SE FOI COINCIDÊNCIA MAS VIVIA MELHOR SEM A BEMBA
    ESTOU FAZENDO VÁRIOS EXAMES PARA VER O QUE ESTÁ ACONTECENDO E VOU SEMNANA QUE VEM A MINHA ENDOCRINOLOGISTA PARA PROPOR A RETIRADA DESTE APARELHO PARA VER SE MELHORO
    TOMARA QUE SIM PORQUE ME SINTO MAL O DIA TODO
    SE ALGUÉM SOUBER DE NALGUÉM QUE USE A BOMBA OU JÁ USOU, POR FAVOR ENTRE EM CONTATO
    UM ABRAÇO

    Resposta
  87. Valquiria

    Só mentiras em tds o blogs sites etc sobre insulina e diabetes tipo I..rsrsrsr uma porcaria ter isto pior ainda é não ter coragem de tirar a propria vida, ainda pior tentar e ainda sobreviver p olhar p cara dos julgamentos familiares…srsrsrs

    Resposta
  88. miguel

    Bom dia,
    Estou a realizar um estudo sobre práticas e fontes de informação sobre diabetes em Portugal. Ficaria muito agradecido se pudesse contactar, mesmo com alguém que pudesse partilhar um pouco a sua experiência relativamente a esta tema da informação e que vivesse em Portugal.

    Muito grato pela atenção.
    Os meus melhores cumprimentos,
    miguel

    Resposta
  89. neia

    ola…olha adoreeeeeii seu blog…nossa adorei mesmo..tenho 22 anos..sou diabetica há 6 meses…e esta sendo mto mto dificil de conseguir controlar…pincipalmente na alimentação…tomo 6 da rapida cedo, a tarde e 4 anoite e da nph 30 cedo, a tarde e noite 14, tá sendo mto dificil…já que eu tinha planos de engravidar esse ano…to mto mto mto triste…e não consigo controlar minha alimentação, pois é mto dificil vc é acostumada a comer de tudo e derrepente um dia você acorda…e não pode comer mais nada e ainda por cima tem que tomar várias picadas todos os dias!!!eu não sei mais o que fazer será que vai ser pra sempre assim?!?!? o sonho da minha vida era ser mãe…mas agora estou morrendo de medo…não quero passar isso pro meu filho… só Deus pra nos dar força…um grande bjo…

    Resposta
  90. MAYRA

    OI NEIA,
    OLHA SÓ NÃO FIQUE DESESPERADA
    TENHO DIABETE HÁ 40 ANOS FIQUEI COM 6 ANOS
    MARCA TANTO QUE LEMBRO COMO FIQUEI
    SEMPRE USEI INSULINA INJETÁVEL
    HJ USO A BOMBA DA MEDTRONIC NÃO SOFREMOS MAIS TANTO USANDO A BOMBA
    VC PODE COMER O QUE QUISER (EU NÃO COMO DOCE PQ DESACOSUMEI
    TIVE QUE COMPRÁ-LA POIS NÃO TENTEI ENTRAR COM PEDIDO NO MINSTERIO PÚBLICO.
    O MATERIAL TAMBÉM É MUITO CARO . MAS VC PODE VER NA SUA CIDADE ONDE É O MP E PEDIR INFORMAÕES
    FICA MAIS FÁCIL LEVAR O DIABETE CONTROLA MUITO MAIS
    PERGUNTE AO SEU MÉDICO E EXPERIMENTE VALE A PENA
    TE DESEJO TUDO DE BOM E BEM VINDA AO NOSSO CLUBE
    BEIJÃO

    Resposta
    1. neia

      OLÁ MAYRA, MTO OBRIGADA PELA ATENÇÃO, É MTO BOM PODER COMPARTILHAR OS PROBLEMAS COM PESSOAS QUE TBM PASSARAM POR ISSO, PQ ALGUMAS PESSOAS QUE NÃO TEM A DOENÇA ACHAM QUE É FÁCIL, E ATÉ ACHAM QUE EXAGERAMOS QNDO DIZEMOS O QNTO SOFREMOS COM A DOENÇA, PODER CONVERSAR COM VC É MTO BOM PRA MIM…EU CONVERSEI COM MEU MEDICO A RESPEITO DA BOMBA DE INSULINA…MAS IMAGINA, AQUI NA MINHA CIDADE NÃO ME LIBERARAM NEM A INSULINA LANTHUS E A NOVO-RAPID QUE MEU MEDICO RECEITOU, FALARAM QUE É MEDICAMENTO DE ALTO CUSTO E QUE ELES NÃO PODERIAM ME LIBERAR, ATÉ PARECE QUE ELES VÃO LIBERAR A BOMBA DE INSULINA…E COMO HEIN FICAR COM A BOMBA O DIA TODO?NÃO INCOMODA?
      UM BAIJÃO PRA VC E OBRIGADA VIU!!!

      ATE MAIS

      Resposta
  91. mayra

    OI NEIA QUE PENA MAS TENTA SE INFORMAR NO mp DA SUA CIDADE . ONDE VC MORA???
    A BOMBA NO INÍCIO ACHAVA RIDÍCULA MAS AGORA SAIO COM ELA PENDURADA NUMA BOA. MUITAS VEZES OLHAM E SEI QUE QUEREM PERGUNTAR O QUE É ISSO MAS NEM LIGO. PARA DORMIR INCOMODAVA AGORA MESMO SEM ACORDAR JA PONHO ELA PRA LÁ E PRA CÁ
    ME FALA ONDE MORO QUE VOU PROCURAR SABER SOBRE A INSULINA E A BOMBA P VC
    BEIJÃO

    Resposta
    1. neia

      BOM DIA MAYRA, PELA ATENÇÃO…EU MORO EM RIO CLARO INTERIOR DE SP, SE SOUBER DE ALGUMA COISA ME AVISE, SE VC QUISER ME PASSAR POR E-MAIL ANOTE: edineiasoares@yahoo.com.br, SABE O QUE IA PERGUNTAR PRA VC, SE VC TEM FILHOS SE VC É CASADA, COMO É SUA VIDA, EU QUERO MTO SABER COMO É A VIDA DE OUTRAS PESSOAS QUE TEM DIABETES…PQ A MINHA PARECE TÃO COMPLICADA…

      UM BJAUM PRA VC E TD D BOM…

      Resposta
  92. Briza Mulatinho

    oi mayra.
    fiquei curiosa pra saber qual a vantagem de usar a bomba ao invés das aplicações de insulina. uma dúvida que tenho: ela mede também quanto tá a sua glicose? outra coisa: é você ou o próprio equipamento que determina quanto de insulina vai ser liberada?
    obrigada!

    Resposta
  93. mayra

    BOM DIA BRIZA,
    O APARELHOÉ PROGRAMADO PELO ENDOCRINOLOGISTA. MAS TODAS ÀS VEZES QUE COMEMOS TEMOS QUE ACRESCENTAR O TANTO DE CARBOHIDRATO QUE VAMOS INGERIR QUE O APARELHO FAZ A S CONTAS DE QUANTO IRÁ INJETAR. ESSE APARELHO PERMITE QUE VOCÊ COMA DOCE MASSAS ETC É SÓ DIZER A ELE O TANTO E LEE INJETAR[A A INSULINA SUFICIENTE PARA QUE NÃO TE FAÇA MAL. TEM BOTÃO QUE APERTAMOS E TEMOS VÁRIAS OPÇÕES COMO DIA DE FESTA, DIA DE GINÁSTICA ETC.
    ESSE QUE TENHO É DA MEDTRONIC (sem propagandas – não ganho nada p isso ao contrário pago e muito huahauheheheh).
    ELE MEDE DE 5 EM 5 MINUTOS A GLICEMIA MAS PRECISA TER UM OUTRO CATÉTER PARA ISSO AI O CUSTO SOBE MAIS AINDA.
    ENTRA NO SITE. PÕE NO GOOGLE E ESCREVE MEDTRONIC. O MEU É O PARADIGMA.
    VEJO OUTRA VANTAGEM, NÃO PRECISAMOS DE TANTAS PICADAS. TROCAMOS O CATÉTER DE 3 EM 3 DIAS AI É SÓ UMA PICADINHA
    BEIJOS

    Resposta
  94. Briza Mulatinho

    mayra,
    a minha médica sugeriu e perguntei a ela qual seria a vantagem (no controle) e ela disse que não haveria, porque já é tranquilo esse lado. só me falou que não teria as picadinhas que, na verdade, não me incomodam em nada. eu como massar e controlo com humalog. doces, evito ao máximo, só como quando baixa e baixa muitas vezes =) o que eu queria mais era algum aparelinho que medisse a glicose mais vezes, sabe? quando estou dormindo, por exemplo, às vezes acordo com hipoglicemia outras vezes com glicose um pouco alta e é muito ruim. li numa revista a respeito de um aparelhinho, tipo a bomba que mede isso e avisa quando está mais alto ou mais baixo que o patamar estipulado e achei ótimo. mas me dá um certo receio ter o catéter e tal. tu não se incomoda? não é arriscado? desculpa perguntar essas coisas… mas é que apesar da minha médica me informar, ela não vive isso e acho que é completamente diferente.
    obrigada pel atenção!
    =)

    Resposta
  95. Briza Mulatinho

    neia, sei que você perguntou a mayra, mas acho que também posso respoder. sou diabética tipo 1 há 15 anos e levo uma vida normal. faço milhares de exames de furadinha no dedo, tomo insulina várias vezes ao dias, não posso comer o que quero sempre que quero, mas sou casada, trabalho no que gosto, não deixo de fazer nada por causa da diabetes. carnaval, por exemplo, adoro! e aqui em pernambuco é uma grande festa. levo numa bolsinha minhas coisas e aproveito tudo! não bebo, porque nunca bebi (mesmo antes da diabetes), mas me divirto demais! é claro que às vezes fico triste e preocupada, porque dá medo mesmo. mas, percebo que é da natureza das pessoas se sentir assim. sendo diabética ou não. não tenho filhos. num primeiro momento, essa decisão foi mesmo por medo por causa da diabetes, mas acho que era muito novinha e nao tinha um controle tão legal. agora, é porque não sei se quero mesmo. claro, que tenho receio de engravidar e complicar a minha situação, mas não é só isso. porque quando a gente quer mesmo, de todo coração, faz qualquer coisa e segue em frente, como é o caso de muitas das nossas companheiras aqui!
    fica tranquila, tudo vai melhorar.
    um beijo grande!

    Resposta
    1. neia

      OLÁ BRIZA…MINHA PERGUNTA NA VERDADE SÃO PRA TODOS QUE VISITAM O SITE….ME INTERESSO POR TODAS AS HISTÓRIAS…POIS ELAS ME AJUDAM A ACEITAR MELHOR A DOENÇA E PERCEBER QUE NÃO ESTOU SOZINHA!!!!POIS HÁ VÁRIAS PESSOAS QUE SOFREM COMO EU…MAS QUE QUEREM VIVER..E VIVER BEM…QUE BOM VC ME REPSONDER…É SEMPRE BOM PODER CONTAR COM ALGGÉM QUE TENHA UMA CERTA ESPERIÊNCIA PORQUE EU NA VERADDE SOU TOTALMENTE DESINFORMADA A RESPEITO DA DOENÇA E AQUI NO BLOG EU TENHO TIRADO VÁRIAS DUVIDAS….OBRIGADA PELA FORÇA E PELAS PALAVRAS POSITIVAS….E EU ESPERO QUE TUDO MELHORE MESMO…NÃO SÓ PARA MIM MAS PRA TODOS…E CLARO PRA VC TBM…QUE DÁ PRA PERCEBER QUE LEVA UMA VIDA TRANQUILA E QUE TEM MTOS SONHOS E VONTADE DE VIVER…CONTINUE ASSIM E NÃO VAMOS DEIXAR QUE A DOENÇA NOS DESANIME E APAGUE NOSSOS SONHOS….HOJE ESTOU MAIS CONFIANTE SABE…SEI QUE PRA MELHORAR SÓ DEPENDE DE MIM…E EU VOU CONSEGUIR MUDAR ESSE QUADRO…DEUS NOS AJUDARÁ!!! E ´CONCERTEZA DARÁ TUDO CERTO…

      “VOU CONFIAR, NO TEU TEMPO VEM A SOLUÇÃO, SEI QUE POSSO ATÉ CHORAR, POSSO ATÉ NÃO ENTENDER E NÃO TER COM QUEM DESABAFAR, MAIS ESTOU SEGURO PELA TUA MÃO, TUA VONTADE É MELHOR PRA MIM, EU PREFIRO TE AGRADAR, POR ISSO EU DIGO QUE VOU CONFIAR, EU PRECISO DO SENHOR, AO MEU LADO PRA ME ORIENTAR, VEM E TOMA DIREÇÃO, MINHA VIDA EU ENTREGUEI EM SUAS MÃOS, EM SUAS MÃOS”

      ESSE LOUVOR FALA MTO AO MEU CORAÇÃO…ESPERO QUE FALE AO DE TODOS AKI DO BLOG…

      UM BJO BRIZA…ATÉ MAIS

      Resposta
  96. Suzane

    Oi, Luciana.
    Não sou diabética, mas meu namorado é eprocuro sempre estar por dentro de tudo para ajudá-lo no que posso. Foi por isso que procurei esse Forum.
    Li em vários lugares que o escaldapé não é recomendado para diabéticos. Só que nunca explicam direitinho o porque…
    Gostaria de saber se não haveria uma forma de fazê-lo, com a água somente morna, numa temperatura agradável, com uma massagem de relaxamento e, após todos os cuidados de higienização e secagem do pé com toalha bem macia, fazer uma hidratação.
    Se alguém tiver alguma informação ou sugestão, eu agradeço.
    Beijos!

    Resposta
  97. Briza Mulatinho

    suzane,
    eu sou diabética há 16 anos e já fiz escaldapé algumas vezes (para relxar, como você disse) e nunca me aconteceu nada… não sei se realmente faz mal, mas melhora a vida da pessoa! =) acho que, de um modo geral, diabéticos tem que ter um cuiddo especial com os pés e observar qualquer alteração, machucadinho, etc, etc. acredito que fazendo isso, não haja problema, mas o ideal seria se informar com o médico do seu namorado. beijo e boa sorte! achei muito bonita a sua iniciativa de procurar ajuda pra cuidar de quem você ama!

    Resposta
  98. Briza Mulatinho

    acho que qualquer coisa que a gente come altera a glicemia. um pouquinho só ou beeeem muito, dependendo do quê e de quanto se come. porque, pelo que entendo, no final da contas, tudo se transforma em glicose. é claro que não acontece como com sorvete normal, que altera muito e imediatamente! mas, olha, isso é só o que eu acho, tá? como sou DM1 e faço exame toda hora reparo que quase tudo dá uma variaçãozinha na glicose em algum momento. beijo!

    Resposta
  99. MAYRA CAMPELLO

    BOM DIA GENTE,
    VEJO QUE ALGUMAS PESSOAS TEM CURIOSIDADE SOBRE O APARELHO E O MEDIDOR DE GLICOSE
    AMBOS TEM O CATÉTER QUE MUITOS TEM RECEIO
    NÃO TEM PROBLEMA ALGUM A NÃO SER SE TIVER FALTA DE HIGIENE QUANDO COLOCÁ-LOS OU RETIRÁ-LOS OU ÀS VEZES ENTOPE MAS É RARO
    SE ACONTECER, TEM TODO O AMPARO COM ENFERMEIROS SEM ÔNUS ALGUM
    PARA QUEM MORA EM BRASÍLIA, EU POSSO COMBINAR DE MOSTRAR PESSOALMENTE O MEU. NÃO ME IMPORTO DE JEITO NENHUM (GENTE NÃO TRABALHO NA MEDTRONIC E NEM É PROPAGANDA PARA ELES HUAHUAHEHEHE). QUERO SÓ AJUDAR…
    SE NÃO MORAM É SÓ OLHAR (IXI NÃO SEI O SITE), MAS É SÓ ENTRAR NO GOOGLE E COLOCAR BOMBA INJETORA DE INSULINA OU SOMENTE MEDTRONIC) E VERÃO.
    TENHO UM CD COM FILMIZINHO NÃO SEI SE DÁ PARA COPIAR. VOU TENTAR ESSE FINAL DE SEMANA E SE QUISEREM MANDO OU SE QUEM SOUBER PASSÁ-LO POR E-MAIL PARA TODOS OS INTERESSADOS ACHO Q FACILITA, É SÓ ME FALAR QUE EU DOU UM JEITINHO DE MANDAR.
    AQUI EM BRASÍLIA NÃO VI NINGUÉM AINDA USANDO. MAS DEVE TER. ONDE COMPRO MATERIAL DIZEM QUE TEM BASTANTE.
    NOS EUA, ONDE MINHA IRMÃ MORA, DISSE QUE TEM MUITA GENTE USANDO INCLUSIVE CRIANÇAS.
    TOMARA QUE EU ESTEJA AJUDANDO.
    QUANTO AS HIPOGLICEMIAS CONTINUO TENDO. QUANDO FUI ADQUIRIR ESSE PRODUTO ME FALARAM QUE EU NÃO TERIA. MAS NÃO É ASSIM. A ÚNICA DIFERENÇA É QUE SOU AVISADA. E LOGO CONSERTO. E SE TENHO HIPER??? MUITO RARO. MAS DIZEM QUE O PERIGO DE HIPER E HIPO EXITE TANTO FAZ. QUE DOENCINHA CHATA NÉ???
    SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR COM RELAÇÃO A NEUROPATIA DIABÉRICA EU ACEITO. POIS TENHO
    UM BEIJÃO A TODOS…

    Resposta
  100. MAYRA CAMPELLO

    UMA VEZ COLOQUEI UM COMENTÁRIO COM TODOS OS PROBLEMAS QUE ESTOU ENFRENTANDO COM O DIABETE. ACHEI QUE FOI A PARTIR DO DIA QUE COMECEI A USAR A BOMBA, PORÉM MINHA MÉDICA FALOU QUE FOI COINCIDÊNCIA. SEI LÁ VEJAM PRIMEIRO. PODE TER SIDO. FALO BEM DA BOMBA COM RELAÇÃO AQUELES QUE NÃO GOSTAM MUITO DE TOMAR AGULHADAS, MAS VEJAM ANTES. NÃO TENHO NOTÍCIAS DA SAÚDE DE QUEM USA. A MINHA IRMÃ DISSE QUE ONDE ELA MORA JÁ PERGUNTOU E TODOS QUE ELA FALOU ESTÃO BEM E SE TEM ALGUMA COISA FOI DO PRÓPRIO DIABETE.
    TEVE UMA PESSOA QUE ESCREVEU QUE USAVA, TIROU E COLOCOU OUTRA VEZ, NÃO SEI OS MOTIVOS POIS NÃO FALOU. PENA QUE NÃO ME RECORDO O NOME DELE.
    UM BEIJINHO

    Resposta
  101. briza mulatinho

    mayra, não entendi, você usa bombinha e um medidor? é isso? eu queria um medidor, mas tenho certo receio. não tenho problemas com agulhas e meu controle é bom. mas, sai super caro fazer tantos exames no dedo e tenho que acordar de madrugada, mesmo nem sempre sendo necessário… com o aparelhinho, acho que avisaria se tivesse baixando ou aumentando. mas, não sei direito se é assim. boa sorte aí! e melhoras com teus probleminhas!

    Resposta
  102. mayra

    oi Briza. esse aparelhinho( Sistema de Minitoramento Continuo de Glicose), é colocado e fica o dia todo igual a bomba injetora de insulina. tem um catéter que a diferença é que esse não pode ser guardado fora da geladiera antes de ser usado. tenho, mas não uso muito porque afinal já carrego um e dois é pior. A vantagem não está no preço, porque sai mais caro que a fita. não me lembro quanto porque comprei os dois aparelhos juntos mas parece que esse que vc quer está em torino de 2.000,00 se não me engano e o catéter é mais caro do que o catéter do aparelho de insulina.
    O pior que lançam várias novidades para os diabéticos, mas os precinhos não são convidativos, né?
    Ah vc viu o recadinho que deixei sobre o aparelho que conectamos no computador para fazer o gráfico das glicemias??? Em Brasília está por 219,00 mas vale a pena que não tem que comprar material nenhum após adquiri-lo.
    beijinho

    Resposta
  103. Briza Mulatinho

    mayra, obrigada pela atenção! esse custo de R$2.000,00 que você fala é só uma vez ou você tem que ficar comprando de tanto em tanto tempo? desculpa ficar te incomodando com isso, mas é que não sei onde procurar… vou na minha médica no final do mês e devo falar com ela sobre isso. mas, queria mais informações antes… =) o catéter é que tem que ficar trocando? não entendo direito. e você tem toda razão, os novos aparelhos e medicações, que deviam ser mais baratos pra ajudar a vida da gente, são ainda mais caros!
    sobre o aparelhinho que conecta no computador, não vi o recado que você escreveu… dá pra me mandar o link? agradeceria muito! até pouco tempo, eu anotava tudo. hoje, uso o glicemiasonline e gosto muito. beijo grande!

    Resposta
  104. mayra

    OI BRIZA, VC NÃO ME INCOMODA, DE JEITO NENHUM. OLHA SÓ VC TEM QUE COMPRAR O APARELHO QUE É 2000,00 E DEPOIS TEM QUE COMPRAR TODO MÊS UMA CAIXA DE CATÉTER QUE É CARO TENHO QUE CONSULTAR POIS COMPRO TUDO JUNTO PQ NEM ADIANTA COMPRAR SEPARADO TODO MÊS TEM QUE GASTAR COMPRANDO CAIXA NÉ? SEI QUE É BEM MAIS CARO QUE O DO INJETOR. QUE CADA CATÉTER CUSTA EM TORNO DE 39,00 E TEM QUE SER TROCADO DE 3 EM 3 DIAS, FORA O RESERVATÓRIO DE INSULINA QUE TB TEM Q TROCAR DE 3 EM 3 E O ÁLCOOL SACHÊ, INSULINA
    IXI MUDEI DE ASSUNTO MAS É PQ ALGUMAS PESOAS ME ESCREVERAM PERGUNTANDO DO PREÇO MENSAL DO MATERIAL DA BOMBA E APROVEITEI.
    ESSE DO CATÉTER SUBSTITUI AS FURADINHAS MAS DE VEZ EM QUANDO TEM QUE VER SE ELE ESTÁ CORRETO PORQUE JÁ HOUVE CASO DE MEDIDAS ERRADAS (NÃO É SEMPRE MAS UMAS 3 VEZES AO DIA PARA COMPARAR).
    O OUTRO QUE ESTOU FALANDO É O ACCU-CHEK SMART PIX QUE É MUITO BOM . OLHA PARA VER ISSO TUDO PESQUISO NO GOOGLE NÃO SEI O SITE, SÓ COLOCAR MARCA E NOME DO APARELHO. A MEDTRONIC É QUE VÊ A BOMBA E O MEDIDOR DE GLICOSE MAS ESPECIFICA O APARELHO DO LADO E O OUTRO COLOCA IGUAL EU ESCREVI.
    EU SEMPRE ANOTAVA TUDO ATÉ COMPRAR ESSE APARELHO EU NÃO CONHEÇO ESSE SITE QUE VC FALOU. VOU EXPERIMENTAR
    O APARELHO É BOM PQ FAZ UM GRÁFICO E MOSTRA HORA DIA E A GLICEMIA E O GRÁFICO SAI COLORIDO, ACHEI MUITO BOM PARA VERMOS. O PREÇO DESSE APARELHO É 219,00 NÃO TEM MAIS CUSTOS.
    AH COMO FAÇO PARA APAGAR NO BLOG AS MENSAGENS QUE JÁ LI? TEM UM MONTE FICA DIFÍCIL… VC TEM MSN OOU GMAIL. SE TIVER ME PASSA PARA CONVERSARMOS QUENDO TIVERMOS UMA FOLGUINHA DO SERVIÇO.
    UM BEIJÃO

    Resposta
  105. Eder Dias

    Descobri que sou diabetico a uns 45 dias atras e como levei muito a sério o controle e como tenho conhecimentos de programação, deselvolvi um pequeno software que grava as leituras obtidas pelos aparelhos de medir gricemia e os transforma em relatórios e gráficos que ajudam no monitoramente da glicemia. Basta epenas passar os dados do aparelho para o computador, lendo e gravando no banco de dados, tudo de maneira simples.
    Por isto, estou aqui compartilhando o mesmo e caso alguem queira o aplicativo posso enviar de maneira gratuíta via email, sem nenhum custo, pois procurei na net algo semelhante e não encontrei. Achei um, mas era necessário um cabo usb para conexão, porem o valor do cabo é muito alto.

    A primeira idéia da construção do aplicativo era apenas controlar meus indices de gricemia, mas com o passar do tempo e uso achei que poderia compartilhar com outras pessoas.

    Espero que o software posso ajudar alguem no controle da diabetes.

    DADOS DO APLICATIVO:
    -Base de dados: paradox
    -Sistema Operacional Mínimo: windows 98-ME-XP-VISTA-SEVEN
    -Espaço em disco Mínimo: 5 mb
    -Memória Mínima: 250 mb
    -Deselvolvimento: Delphi

    ESTRUTURA:
    -um cadastro pessoal com nome do usuário e dados do seu médico
    -uma tela de lançamentos aonde são lançados e gravados os indices de glicemia, data, hora, tipo da coleta de dados(jejum, meio-dia, jantar entre outros), estado do paciente(tranquilo, um pouco estressado, stressado entre outros), quantidade de insulina rápida aplicada)
    -uma tela aonde são processados os relatórios com dados e gráficos por período, por tipo de leitura, se é em jejum, ou meio-dia entre outros filtros.
    -disposição dos dados: em números e gráficos de barras.

    Aplicativo muito simples.

    Caso queira uma cópia é só pedir pelo email: ederli.dias@gmail.com com o titulo do email:
    APLICATIVO CONTROLE DE DIABÉTES

    Abraços

    Eder Dias
    E-mail: ederli.dias@gmail.com

    Resposta
  106. Marlene

    Oi Luciana, eu descobri a 4 meses atraz que tenho diabetes, sei que quando a gente descobre ela já está lá a muito tempo, descobri quando passei muito mal trabalhando, já tinha tudo em casa para medir a glicose, cheguei tive um susto estava 260 foi quando comecei a correr atraz de tudo que eu poderia ou não poderia comer, emagreci 9 quilos apenas por causa da dieta, hoje tiro de letra,mas farinha branca acabou, aquela cervejinha tbém se foi, sigo rigorosamente a dieta, me acabo em legumes e verduras, o bom que a minha “TIA BETE” (assim que a chamo), ela gosta de um bom churrasco e um chimarrão e ai eu me acabo, faço os furinhos nos dedos 3 a 4 vezes ao dia dependendo do que quero comer, a tia fica com 80 e eu mando o meu churrasco, estamos nos dando bem sem remédio e sem insulina.

    Resposta
    1. neia

      OLÁ MARLENE…SEI QUE VC DEIXOU RECADO PRA LUCIANA…MAS NOOSSA…COMO VC CONSEGUE MANTER A TAXA DENTRO DOS LIMITES SÓ COM ALIMENTAÇÃO…MEU DEUS..VC ESTA DE PARABENS…PQ EU TENHO DIABETES HÁ MAIS OU MENOS UNS 6 MESES…E QNDO DESCOBRI ESTAVA COM 450, E SABE EU NÃO CONSIGO CONTROLAR TOMO INSULINA 3X AO DIA, E MEÇO DE 3 A 4X POR DIA…É MTO DIFICIL MAS AS VEZES DÁ 80, 100 MAS NA MAIORIA DAS VEZES DÁ MAIS DE 200…ME ENSINA A MAGICA COMO VC CONSEGUE SE CONTROLAR TÃO BEM!!PQ MEU MEDO É O FUTURA SABE…BJOS E FIKA COM DEUS…

      Resposta
  107. Daniel

    Srs., as informações que busco devem parecer muito primárias aos membros deste Forum, mas é que em termos de Diabetes “sou um novato” , ou seja, só agora soube ser um diabético Tipo 2. Eu uso um aparelho BREEZE 2. Eu gostaria de saber o procedimento correto para as verificações. Não falo do funcionamento do aparelho e sim sobre qual o melhor horário, se devo estar em jejum ou se não é necessário e com que frequencia (uma vez ao dia, semana, etc.) Se a cada coisa que comemos os numeros da glicemia se alteram , como sabermos exatamente como está o nosso nivel ? Por isso para mim é importante saber como devo fazer as medições. Aproveito para perguntar se existem casos documentados de cura da Diabetes tipo 2 sem uso de cirurgia. A bem da verdade eu nem ten ho certeza comprovada sobre ter Diabetes, pois fiz um exame de sangue e nele apareceu que a Glicemia estava 143, e o médico me receitou Metformina duas vezes ao dia, mas não foram feitos outros exames. E eu não tenho essa sede abrasadora nem esses elevados volumes de urina, mas tenho um pequeno formigamento nos dedos dos pés.
    Desde já agradeço pela atenção.

    Resposta
  108. Daniel

    Apenas complementando minha postagem anterior, esqueci de perguntar o seguinte : sendo eu o único usuário do aparelho Breeze 2, é necessário que eu troque a agulha da lanceta toda vez que for fazer medição ? Já que sou só eu que uso o aparelho não há risco de contágio, mas nao sei qual o procedimento correto. Se alguém puder me esclarecer, fico muito grato

    Resposta
  109. Camila Rezende

    Olá, meu nome é Camila tenho 22 anos,sou casada a um ano, tenho diabetes a 6 anos, ainda não me sinto muito a vontade para conversar sobre a minha doença com as pessoas, tenho muita vergonha.Até da minha própria família…
    Na semana passada fiz o teste de gravidez e deu 387 mui/ml, pesquisei na Internet e ví que era positivo, estou assustada, e muito preocupada, pois a minha glicose sobe muito quando eu fico nervosa, ou quando fico chorando..Quando levo algum susto. Enfim, enfim eu queria saber msm com a minha glicose alterada ainda tenho tempo de me cuidar e tudo dar certo nessa gestação?
    Ficarei muito grata se me responderem, beijos

    Resposta
  110. Camila Rezende

    Olá, hoje eu fui no posto médico e já me inscrevi no pré-natal,
    amanhã vou começar a fazer os exames, e logo depois vou me consultar.Estou bem mais tranquila, mais ainda fica aquela precoupação, se vcs tiverem algo que possa me ajudar, ficarei muito feliz.
    Abraços

    Resposta
    1. neia

      OI CAMILA, ESTOU NA MESMA SITUAÇÃO QUE VC, DESCOBRI MINHA DIABETES HÁ 7 MESES E NA SEMANA PASSADA FIZ UM EXAME DE SANGUE E FOI CONFIRMADO POSITIVO EU ESTOU GRAVIDA…ESTOU SUPER HIPER MEGA PREOCUPADA…POIS MINHA GLICEMIA VIVE EM ALTOS E BAIXOS…ESTOU PREOCUPADA COM A GESTAÇÃO, NÃO COMO NADA DE DOCES E MESMO ASSIM ESTA DESCONTROLADA…ESSES DIAS DEU 325 E UMA HORA DEPOIS PASSEI MAL E QNDO MEDI ESTAVA 35…JÁ MARQUEI MEDICO PARA O MÊS QUE VEM…MAS AINDA SIM ESTOU MUITO PREOCUPADA…SÓ COMPLEMENTANDO GOSTARIA DE SABER SE HÁ ALGUÉM NESTE SITE QUE TOMA ALGUM TIPO DE INSULINA RÁPIDA, NÃO AQUELA QUE O POSTO FORNECE QUE É A REGULAR, POIS MEU MÉDICO ME RECEITOU A RÁPIDA, CONHEÇO PESSOAS QUE CONSEGUEM RETIRAR ESSE MEDICAMENTO NO POSTO, PORÉM ELE NÃO ME LIBERAM ESSA INSULINA…
      DESCULPE NÃO PODER TE AJUDAR CAMILA, MAS EU PRECISAVA DESABAFAR UM POUCO…

      UM GRANDE BEIJO…E FIKA COM DEUS…BOA SORTE PRA NÓS NÉ…RS

      Resposta
  111. Briza Mulatinho

    neia e camila, antes de mais nada: parabéns e muita felicidade às duas! =) sou diabética há 16 anos e sei como é difícil controlar, ainda mais no começo… imagino então durante a gravidez. mas, vcs tem que ter acompanhamento médico constante e fazer tudo direitinho! vai dar certo, se deus quiser.

    neia, eu uso humalog, mas compro, não tem no posto…

    beijo e boa sorte pras duas.
    força e coragem também!!!

    Resposta
    1. neia

      OI BRIZA, OBRIGADA PELA FORÇA, VAI DAR TUDO CERTO EM NOME DE JESUS, ISSO É UM PRESENTE DE DEUS PRA NOSSAS VIDAS E EU CREIO QUE ELE VAI AJUDAR A DAR TUDO CERTO, MAS MUDANDO DE ASSUNTO É UMA VERGONHA NÃO, O POSTO NÃO FORNECER AS MELHORES INSULINAS PRA GENTE, EU ESTOU ENTRANDO COM UMA AÇÃO CONTRA ELES PARA VER SE EU CONSIGO POR INTERMEDIO DA JUSTIÇA CONSEGUIR PEGAR, POIS FALA SERIO PRA QUE PAGAMOS IMPOSTOS? NÓS TEMOS DIREITO E SAÚDE PULBLICA DISPÕE DESSES MEDICAMENTOS, MEU MEDICO RECEITOU A LANTHUS E A NOVORAPID DESDE MAIO DE 2010 EU ESTOU TENTANDO AMIGAVELMENTE, MAS NÃO DEU INFELIZMENTE VOU TER QUE PARTIR PARA SEGUNDA OPÇÃO, POIS EU CONHEÇO 3 PESSOAS NO MEU MUNICIPIO QUE USAM ESSA INSULINA E QUE É O POSTO QUE FORNECE, MAS PARA MIM ELES ALEGAM QUE NÃO HÁ VERBAS, TOMARA QUE EU CONSIGA!

      UM OTIMO FINAL DE ANO PRA VCS TODOS AQUI DO BLOG, QUE NO ANO QUE SEJA TUDO MELHOR PARA TODOS NÓS…QUEM SABE ALGUÉM DESCOBRE UMA CURA? VAMOS TER FÉ, AFINAL JÁ DESCUBRIRAM A CURA PARA TANTAS DOENÇAS NÃO É?!?!

      BJOS

      Resposta
  112. michelle

    Oi tudo bem?
    Eu tenh0 20 anos e sou diabetica deste meus 15 anos
    quando descobri tava nem ai para doença mais meu medico foi falando comigo ai eu fui me cuidando
    mais quando caiu a minha ficha que eu nao podia mais come aqueles doces parecia que o meu mundo tinha acabado ali mesmo. mais depois com o tempo eu fui vivendo com ela eu me acostumei vivo como se fosse antes
    tomo minha insulina certinho e estou muito feliz pela vida que eu tenho um Grande abraço.

    Resposta
  113. Aline

    Oi, meu nome é Aline tenho 25 anos e sou diabética a 5 anos, tem sido os 5 anos mais longos e difícies da minha vida, ainda não consigo aceitar as vezes parece que nunca vou aceitar não consigo falar isso pra ninguem só quem sabe são meus parentes e mesmo assim só os mais proximos nem no meu trabalho eles sabem, sempre quando eu vou ao medico eu volto pior esses dias eu fui na medica e cheguei em casa tão triste e comecei a procurar não sei o que na net ai achei esse blog maravilhoso eu não conheço ninguem que tenha diabetes nem na minha familia tem nunca tinha ouvido ou conversado com pessoas que fossem diabeticas em quanto lia seus relatos de todos no blog chorei muito e pela primeira vez na minha em 5 anos não me senti tão sozinha tem sido muito dificil além da diabetes tenho um probleminha nos rins desde pequena e pra completar tambem tenho uveit no olho esquerdo, meu maior sonho era ser mãe mais não sei se algum dia vou conseguir realizar esse sonho não só por causa da diabetes mais por causa do problema no olho, mais continuo pedindo a Deus muita força, alias se não fosse ele já teria desistido.
    Quero agradecer a todos desse blog tanto a luciana como a todos que contaram um pouquinho de suas experiencias e me fizeram ver que eu não sou a unica que eu não estou sozinha.
    OBRIGADA!!!

    Resposta
  114. Miriam

    Bom dia !

    Força Aline!!!!
    Nunca desista. Tudo vai depender de voce, da sua força
    de vontade. Seja determinada. Na alimentação…nos exercicios
    fisicos….isso é o que mais conta no diabetes. Antes de ficar triste, olhe as mazelas de outras tantas pessoas, com doenças bem piores do que o diabetes. tome a sua medicação
    direitinho e olhe o lado bom da sua vida, principalmente a sua juventude.
    bjos
    Miriam

    Resposta
  115. victor aragao

    Hj a noite me surpreendi com a chamada do carlos nascimento no jornal do sbt: cientistas americanos podem ter encontrado a cura do diabetes tipo 1. A materia dizia que num experimento com ratos, conseguiu-se curar a diabetes tipo 1 eliminando o hormonio glucacon. Não entendi a sistematica da coisa, mas foi por ai. Alguem esta sabendo deste assunto? Abraco. Victor aragao.

    Resposta
    1. Edneia

      oi Vitor
      vamos torcer né?
      Afinal , a doença existe desde 1925 e até hj tem rendido aos laboratórios mundiais muuuuuito dinheiro.
      Não sei se é realmente do interesse da medicina encontrar uma cura pra o problema, mas como eu sou brasileira, to sempre acreditando…rss
      abraço

      Resposta
  116. Joao

    Meu pai anda com uma anemia tremenda e depois do hematologista ver seu hemograma, este pediu variados exames entre eles o de AIDS,vitamina b12,hepatite, só que a consulta agora so esta marcado para o dia 25 de fevereiro, só que eu fikei com algumas duvidas.

    Vou postar o hemograma para ficar mais claro:

    Hemacias 3.05
    Hemoglobina 9.7
    Hematocrito 33.6
    VCM 110.2
    HCM 31.8
    CHCM 28.9
    RDW 20.5

    Leucocitos 4.100
    Neutrofilos 86% 3526
    Promielocitos 0% 0
    Mielocitos 0% 0
    Metamielocitos 0% 0
    Bastonetes 0% 0
    Segmentados 86% 3526
    Eosinofilos 8% 328
    Basofilos 2% 82
    Linfocitos 0% 0
    Linfocitos Atipicos 0% 0
    Monocitos 4% 164
    Blastos 0% 0

    Contagem de Plaquetas 72.000

    Meu pai tem 52 anos e é diabetico, a partir deste hemograma o medico teria do que desconfiar de algo mais grave como cancer ou aids ??? Ja que o proprio medico desconfiou que a anemia vem mesmo da ma alimentaçao do meu pai que fica até 3 dias sem comer e do consumo de cerveja diario….E essa contagem de plaquetas baixa pode ser devido ao fato dele ser diabetico ????
    Peço sua ajuda para que no dia da consulta do meu pai eu possa ir com mais conhecimentos.

    Resposta
  117. Laila Naine

    Oi gente…..que bom conhecer um pouquinho da história de vocês!!! Me conforta muuuuito….

    Tô passando por aquilo que a maioria de vocês passaram…descobri que sou diabética a 7 meses, estou batalhando para controlá-la, e batendo um pouquinho de cabeça…errando e acertando!!
    Mas ainda me desespero a cada erro, sofro, choro…graças a DEus, tenho um marido fantástico, família e amigos maravilhosos…mas a verdade é que só quem passa por isso é que sabe como é!! Sinto falta de ter com quem falar!!

    Então agradeço de todo coração ter encontrado vocês….muito bom compartilhar.

    Sucesso para todos…beijão.

    Resposta
  118. Camila Rezende

    Olá, me chamo Camila, estou passando por um momento muito dificil, acabei de perder o meu bebê..
    Estava de 3 meses..Carrego essa culpa dentro de mim!!!
    Estou sem motivação nenhuma…
    Meu marido conversou comigo, me deu toda atenção, me apoiou!! Mais a sensação de culpa não sai do meu pensamento.
    Tive que retirar o bebê na segunda-feira passada (27/01)pq tive um aborto retiro. Fiz a curetagem..Estou de repouso total.
    Eu ainda penso que se eu fosse atendida com um pouco de humanização teria mais chances de estar bem!! Estou sem convênio, estava fazendo meu pré-natal pelo SUS. A minha gestação era de risco. E marcaram a minha consulta para quando eu estivesse de 3 meses.Resumindo eu perdi o meu bebê e nem passei na minha 1 ° consulta..
    Isso me deixou muito triste.Ainda sinto falta de saber que o meu bebê estava dentro de mim..Sendo protegido..E sendo amado por mim e pelo meu marido!!
    Hoje eu não penso muito em engravidar !! Vou cuidar 1° de mim. Pq o q mais ficou abalado em mim, foi o meu coração!!!
    Sei que Deus vai me dar a vitória!!! Tudo no seu devido tempo!
    Muito obrigada a todos que me ajudaram com palavras amigas!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Camila! Não tenho atualizado o blog, mas hoje passei para dar uma lida nos comentários e o seu me tocou profundamente. Não se sinta culpada. Sim, vc não teve a atenção que merecia. Uma pessoa com plano de saúde, por pior que seja, já está pelo menos em sua terceira consulta no terceiro mês de gravidez. Eu, como diabética, tinha consultas de 15 em 15 dias no início da gestação e toda semana no final. Uma gestante diabética precisa acertar dose de insulina… Não é possível esperar 3 meses! Isso é revoltante. Você não tem culpa… o sistema tem… mas quem é o sistema? E a culpa não faz nada voltar atrás.
      Vc faz bem de cuidar de ti nesse momento. É isso mesmo. Cuida do corpo, da saúde e especialmente da cabeça. Depois, quando tudo tiver melhorado, você tenta de novo. Quando essa hora chegar, o meu conselho é que se associe a uma Associação de Diabéticos, onde vc terá acesso a consultas e exames com um bom desconto. Ou tente fazer um plano de saúde. Se cuide antes, controle a glicemia, faça medições, controle o peso para tudo correr da melhor forma possível.
      Seu bebê sempre será seu bebê, em algum lugar. Ele existe. Esteve com você durante três meses, sentindo todo esse amor. Isso permanece. É pra todo o sempre. Sua estrela.
      Melhoras.
      Beijos.

      Resposta
  119. Edneia

    Boa tarde pessoal

    Não consegui ler todos os depoimentos, mas minha história é um pouco diferente.

    Fiquei diabética aos 18 anos (tipo 1), mas não levei essa descoberta muito a sério, continuava comendo doces. A cobrança da famiília e dos amigos cada vez que eu pegava um doce pra comer me deixavam cada vez mais culpada e triste. Não queria me sentir diferente, doente!

    Assim caminhei por 10 anos, me cuidando pouco, entre idas e vindas a hospitais e internações.

    Nessa fase, eu estava passando por problemas conjugais e familiares, o que só agravou a situação.

    Ao chegar do trabalho, tive uma séria hemorragia na retina e simultaneamente, em praso de menos de 1 mes, meus rins começaram a perder a função.

    Só aí percebi o quanto tinha sido insensata e porque não dizer, burra!

    Fiz varias sessões de laser e o nefro fez de tudo para que meus rins conseguissem se segurar pelo maior tempo possível .

    Em 2006, não teve jeito: tive que começar a fazer dialise.
    Meu médico (meu anjo), argumentou que seria possível , naquele estágio, entrar na fila de transplante duplo (rim/pancreas) e foi isso que fiz.

    Fiz meu transplante duplo há 2 anos e meio atras e foi um sucesso.

    Hoje estou feliz e com saúde novamente.
    Não tenho mais diabétes e meus rins funcionam normalmente. Também tive de Deus a benção de não perder a visão, pois os médicos conseguiram estacionar o problema.

    Mas, as vezes me pego pensando, porque tive que passar por tudo isso?
    E eu mesma tenho o entendimento de que não seria (talvez) necessario passar por tudo isso se eu tivesse me cuidado mais, levado o problema mais a sério do que levei.
    Afinal se diabetes é uma doença, acredito que o mundo esteja doente….rs

    Eu resumi tudo, pois a minha história daria um livro. Mas acredito que pelo pouco que escrevi deu pra orientar um pouquinho as pessoas que por medo, deixam de se cuidar, medo de parecer doente, diferente dos demais (como eu me senti um dia) e também aquelas pessoas que , quem sabe , um dia pensam num transplante como solução dos seu problemas.

    Não tenho formação profissional alguma, mas minha experência com a Diabetes é grande. (principalmente com as complicações)

    Se eu puder ajudar , ficarei muito feliz
    Fiquem com Deus.

    neya_32@hotmail.com

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Essencial isso, Edneia! A sua história é inspiradora, apesar dos percalços. Às vezes, precisamos de um chocoalhão daqueles da vida pra tomarmos jeito, não é mesmo. Bom que vc teve tempo de reverter sua situação. Obrigada pela sua participação. Beijo.

      Resposta
  120. sandra

    Olá Gisele,

    meu caso é muito parecido com o seu.
    Ontem descobri que estou com Diabetes tipo II,
    meu Endocrino recomendou que eu tirasse imediatamente o açúcar da minha dieta, receitou o Galvus Met e me encaminhou a uma Nutricionista.
    E atividade física!!

    Estou perdidinha……

    e SUPER curiosa para saber como vai seu tratamento!!!

    Abrçs,

    SANDRA TEIXEIRA

    Resposta
  121. Rafaela

    Oi tenho 17 anos e sou diabetica desde quando eu tinha 5 anos de idade ja entrei em coma 2 vezes e pre-coma 1 ves ficava enternada varias vezes no ano e tomo insulina 2 vezes ao dia , so agora que estou namoando serio que conssigo controla toma a insulina na hora certa so a alimentaçao q nao e muito controlada né mais tou me cuidano bem melhor .Ao eu pensso que o amor ajuda muito nisso tbm vc se sente mais amada tem mais forças pra tudo .

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Sim, amar e ser amada, faz muito bem, Rafaela. Que bom que o seu namorado te dá todo esse apoio, isso é muito importante. Parabéns! E controle a alimentação tb, heim? Beijos.

      Resposta
  122. Gabi...

    Olá pessoal,
    Tenho diabetes há 12 anos. A doença me surpreendeu aos 6 anos e no início eu controlava bem direitinho. Quando completei uns 9 anos passei a ter uma alimentação bem desregrada. Comia doces, massas, e sempre de consciencia pesada, só que infelizmente o impulso pela comida era maior. Quando estava perto de ir ao médico eu sempre dava um jeitinho e controlava, meus exames sempre deram normais. Nos momentos em que eu comia muito e tomava mais insulina, mas isso não resolvia muito. Passei por muitas hiperglicemias em torno de duzentos e poucos e trezentos, e por muitas hipos também. Graças a Deus nunca precisei internar, nunca entrei em coma nem fui ao hospital por estar passando mal pelo diabetes tbm. E isso se prorrogou durante uns 7 anos. Eu sempre fazendo o maior esforço do mundo para controlar minha taxa e os momentos de reaídas me atacavam, isso me corroía por dentro. Até que me toquei que eu tenho que ser mais forte, se se eu tiver força de vontade eu consigo, eu não queria mais perder para um prato de comida. Então mudei radicalmente de um dia para o outro, e estava decidido. O que mais contribuiu para isso foi o sonho de ser mãe, de ter uma família e pode ver meus netos. Sempre penso nisso para me fortalecer. Porém meus tempo de desregramento me deixam muito angustiada, tenho muito medo de ter complicações futuras por isso. Estou proucurando depoimento de pessoas que tem problemas gerados pelo diabetes, eu queria saber se eu tenho chances altas de apresentá-los. Não tenho muita noção de até que ponto uma pessoa tem que chegar para apresentar graves consequencias. Sempre faço exames de vista, rins e hemoglobina glicosilada e todos dão normais. Tenho colesterol e pressão normal, mas o arrependimento e a dúvida me consomem. Se alguém puder me ajudar agradeço de coração!
    Espero que tenha acordado a tempo.

    Resposta
  123. Gabi...

    Olá pessoal,
    Tenho diabetes há 12 anos. A doença me surpreendeu aos 6 anos e no início eu controlava bem direitinho. Quando completei uns 9 anos passei a ter uma alimentação bem desregrada. Comia doces, massas, e sempre de consciencia pesada, só que infelizmente o impulso pela comida era maior. Quando estava perto de ir ao médico eu sempre dava um jeitinho e controlava, meus exames sempre deram normais. Nos momentos em que eu comia muito eu tomava mais insulina, mas isso não resolvia. Passei por muitas hiperglicemias em torno de duzentos e poucos e trezentos, e hipos também. Graças a Deus nunca precisei internar, nunca entrei em coma nem fui ao hospital por estar passando mal pelo diabetes tbm. E isso se prorrogou durante uns 7 anos. Eu sempre fazendo o maior esforço do mundo para controlar minha taxa e os momentos de recaídas me atacavam, isso me corroía por dentro. Até que me toquei que eu tenho que ser mais forte, se se eu tiver força de vontade eu consigo, eu não queria mais perder para um prato de comida. Então mudei radicalmente de um dia para o outro, e estava decidido. O que mais contribuiu para isso foi o sonho de ser mãe, de ter uma família e pode ver meus netos. Sempre penso nisso para me fortalecer. Porém meus tempo de desregramento me deixam muito angustiada, tenho muito medo de ter complicações futuras por isso. Estou procurando depoimento de pessoas que tem problemas gerados pelo diabetes, eu queria saber se eu tenho chances altas de apresentá-los. Não tenho muita noção de até que ponto uma pessoa tem que chegar para apresentar graves consequencias. Sempre faço exames de vista, rins e hemoglobina glicosilada e todos dão normais. Tenho colesterol e pressão normal, mas o arrependimento e a dúvida me consomem. Se alguém puder me ajudar agradeço de coração!
    Espero que tenha acordado a tempo.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Gabi! Se seus exames estão todos normais, bola pra frente… Vc não causou nenhum mal ao seu organismo. Continue se cuidando que vc está no caminho certo. Beijos.

      Resposta
  124. Hugo

    Olá pessoal,

    Chamo-me Hugo e sou programador informático.
    Após uma pneumonia entre Dezembro e Janeiro, comecei a ter uma série de outras complicações que se veio a descobrir ter sido diabetes desencadeada.

    É necessário efectuar o registo diário dos valores das diabetes, gostaria de poder exportar esses dados e imprimi-los para apresentar ao médico e ver análises da evolução do controlo da doença.

    Bem, lembrei-me que podia utilizar os meus conhecimentos para me ajudar nesta nova fase e portanto desenvolvi uma aplicação de acordo com estas necessidades mas que fosse executada dentro do navegador e de forma a estar acessível em qualquer local. Decidi ainda que a aplicação deveria de estar disponível para outras pessoas na mesma situação e que podem-se tirar igualmente partido desta aplicação.

    Bem, deixo-vos o endereço aqui: http://www.glicontrol.softbycloud.com

    Cumprimentos,
    Hugo.

    Resposta
  125. s.m

    meu nome e sonia. e meu esposo e diabetico a, mais de 9 anos. o ano passado o medico tirou o remedio dele pois não estava fazendo efeito e passou a insulina, levemir e a nova rapi, se tem alguem que faz uso desse medicamento e tiver sobrando e quera me fazer doação eu agradeço de coração , pois essa insulinas sao muito caras. e o suds não ofereçe. meu email soninhamari@ig.com.br. obrigada

    Resposta
  126. Iza

    Meu filho tem 12 anos, e em Janeiro emagreceu 15 quilos, foi então que descobrimos que estava com a glicemia 400, iniciou o tratamento com insulina e dieta. Mas a biblia diz que não podemos nos conformar com as coisas deste mundo, eu e minha familia não aceitamos lutamos em oração e é claro ação. Oramos e ungimos ele todos os dias pedindo a cura, fizemos a nossa parte dando a medicação e cuidando na alimentação dele.

    Hoje para honra e gloria de Jesus, ele não aplica mais insulina, a glicemia dele esta sempre normal. A médica disse que ele teve muita sorte porque ela nunca viu algo parecido. bjos Iza

    Resposta
    1. Hugo

      Aconteceu-me precisamente o mesmo, em Janeiro tinha valores de > 300, perdi cerca de 15 quilos no total e hoje sou considerado apenas “intolerante à glicose”, no entanto nos últimos tempos até tenho valores bem normais.

      Mudei completamente os meus hábitos alimentares, passei a fazer exercício físico quase todos os dias e a minha vida mudou para sempre.

      Ainda faça o controlo de glicémia mas agora é apenas semanal.

      Resposta
  127. Milene Basso

    Oi gente,

    Sou diabética desde 1 de maio de 2011, tenho 29 anos e quando descobri a diabetes fui parar no hospital com mais de 400 de glicemia e o médico ainda me deu soro com glicose, foi um corre corre mas no fim deu tudo certo….

    De lá pra cá venho aplicando insulina rigorosamente duas vezes ao dia e medindo 3 vezes, ao acordar, duas horas após o almoço e antes de dormir. Passei por um período de glicemia alta e aplicava sempre a insulina regular, em torno de 2 a 3 un/dia.

    Há uns 10 dias estava aplicando 22 un de insulina lenta de manhã e começei a ter crises de hipo, então começei a diminuir e hoje tomei 12 un de manhã, após o almoço estava com 80 mg/dl. Amanhã vou tomar 11 un…

    Estou muito animada, porque já não estou tendo de tomar insulina regular e estou com muita fé que logo logo não precisarei mais tomar insulina…. Mas também estou com muito medo de ser algo passageiro e ter que voltar a tomar as 22 un/dia…. queria conversar com meu endócrino, mas estou com medo dele dizer que logo vai voltar ao normal (hehehehe)….

    Alguém já passou por isso???? queria discutir mais a respeito……

    meu e-mail é milenebasso@hotmail.com quem quiser falar mais a respeito pode me mandar e-mail…..

    Tchau!

    Resposta
  128. Agata Rapchan

    Ola. Eu namoro a 4 anos e meu namorado (20 anos) descobriu q tem diabetes a 2 anos. Eu não sei mais oque faço pra ajuda-lo porque não depende mais de mim e de ninguém e sim dele tomar consciência das consequências, o nível de glicemia dele é sempre alto e sempre mesmo, a alimentação é pão o tempo todo. Gostaria de saber quando você se deu conta de ter mesmo q se cuidar e como posso fazer ele se dar conta de verdade disso tambem!! Existe algum forum, bate papo que você saiba pra ter mais comunicação?

    Beejo Aguardo

    Resposta
  129. MAYRA

    BOM DIA. SOU DIABÉTICA HÁ 41 ANOS E SEI MUITO BEM E SINTO O QUE UM DIABÉTICO MAU CONTROLADO PODE PASSAR.
    NA MINHA ÉPOCA, ERA SERINGA DE VIDRO, INSULINA DE PORCO E OS TESTES ERAM FEITOS POR MEIO DE UM TUBO DE ENSAIO ONDE ERA COLOCADO 5 GOTAS DE URINA, 10 DE ÁGUA E UM COMPRIMIDO QUE MISTURADO DAVA A COR AMARELO (RUIM) AZUL (BOM) E VERDE (SUPORTÁVEL). NÃO SABIAMOS O CERTO DE QUANTO ESTAVA A GLICEMIA. HÁ MAIS OU MENOS 22 ANOS QUE SURGIU O APARELHO QUE HOJE TODOS USAM, FOI QUANDO FIQUEI GRÁVIDA. AINDA BEM QUE DURANTE A GRAVIDEZ PUDE CONTROLAR MELHOR. HOJE USO A BOMBA DE INFUSÃO DE INSULINA E COM ELA DÁ PARA CONTROLAR MELHOR E NÃO TEM QUE SUBMETER A VÁRIAS PICADAS POR DIA.
    POR NÃO TER MEIOS PARA CONTROLAR DURANTE ANOS, POIS NÃO HAVIA NADA O QUE TEM HOJE, TENHO NEUROPATIA DIABÉTICA, PROBLEMAS DE RINS E ÀS VEZES CONFUSÃO MENTAL. FALA COM ELE ´PARA SE CUIDAR ENQUANTO É TEMPO PORQUE O FUTURO SE TIVER ALGO NÃO DÁ PARA FAZER MAIS NADA. FALA PARA ELE FRENQUENTAR UM ENDOCRINOLOGISTA, UMA NUTRICIONISTA E UM PSICÓLÓGO.. EU MESMO PEQUENA SEGUIA REGIME SÓ NÃO TIVE UM BOM CONTROLE POR FALTA DE TUDO QUE TEMOS HOJE EM DIA. SE ELE É TÃO VICIADO EM PÃO DEVERIA ANTES DE COMÊ-LO INJETAR A QUANTIDADE DE CARBOHIDRATOS QUE O PÃO TEM, E NÃO DEIXAR A GLICOSE ALTA. TEM QUE FAZER AS CONTAS DIREITINHO QUE NÃO PRECISARÁ FAZER UM REGIME TÃO RÍGIDO. POR ISSO A IMPORTÂNCIA DAS CONSULTAS CITADAS PARA QUE ELE APRENDA A FAZER AS CONTAS E TOMAR A INSULINA DE ACORDO COM A ALIMENTAÇÃO.
    NÃO CONHEÇO NENHUM BLOG DE BATE PAPO MAS ESPERO TER ALERTADO. ELE JÁ ESTÁ COM IDADE PARA FAZER UM CONTROLE IDEAL PARA O PRÓPRIO BEM DELE. OS RISCOS SÃO VÁRIOS. QUANDO PUDER PERGUNTE AO ´MÉDICO DELE. PROBLEMAS DE VISTA, RINS, NERVOS, IMPOTÊNCIA E VÁRIOS OUTROS. POR FAVOR TENTE ALERTÁ-LO ENQUANTO É TEMPO. QUALQUER COISA O MEU E-MAIL É: campello18@terra.com.br
    BEIJO . BOA SORTE

    Resposta
  130. ClienlygynC

    Homem .. Excelente .. Incrível .. Vou marcar o seu blog e tomar as additionallyI’m alimenta feliz para buscar informações úteis numerosos até aqui dentro do posto , queremos desenvolver técnicas adicionais a este respeito, obrigado por compartilhar . . . . . .

    Resposta
  131. Viviane

    Olá Luciana.
    Tenho dia betes a 17 anos hj estou com 29 anos. Hj faz um mês que perdi meu bebê de 35 semanas, não perdi o bebê por causa da diabetes, pois ela nunca este tão bem. Vc pode me indicar a sua obstetra. Obrigada
    Viviane

    Resposta
  132. Catarina

    Olá. Eu tenho uma pergunta: uma pessoa deve normalmente beber 1,5L de água, mas um dos sintomas de diabetes é beber muita água. De que quantidade estamos a falar? Eu tenho 19 anos e sempre bebi muita água, como era desportista sempre tive cuidado com isso e com a alimentação. Agora estou na faculdade e não tenho tanto cuidado com a alimentação como devia, mas ainda assim, tento ao máximo fazer refeições equilibradas. De qualquer das maneiras, gostaria de saber, acho que é importante sabermos diagnosticar esta doença, assim como o deveríamos fazer com muitas outras.

    Obrigada e parabéns no excelente blog.

    Catarina

    Resposta
  133. cistina

    meu filho de 19 anos tem diabetes desde os 7 , agora q entrou para faculdade , começou a beber muito , ja conversei com ele mas não adianta…sinto tanta tristeza pois antes quando era pequeno sua glicemia era sempre controlada, pois ele sempre me ouvia , agora que cresceu , não me ouve mais , certa vez ele me disse que como sabia que teria uma vida curta , iria aproveitar ao maximo , mesmo sabendo das complicações , qual mãe que aguenta ouvir uma coisa dessa , sinto me sem força e é uma dor que não tem fim…

    Resposta
  134. MAYRA

    BOM DIA CRISTINA, FALE PARA O SEU FILHO QUE VIDA CURTA ELE VAI TER SE CONTINUAR ASSIM, FORA OS PROBLEMAS QUE PODERÁ TER. SOU DIABÉTICA HÁ 46 ANOSINSULINO DEPENDENTE, USO BOMBA INJETORA DE INSULINA HÁ 3 ANOS E ATÉ HJ ESTOU EM PÉ MAS NUNCA BEBI E SEMPRE PROCURO ME ALIMENTAR BEM. TENHO UNS PROBLEMINHAS MAS SEI Q DÁ PARA CONTROLAR COMO NEUROPATIA DIABÉTICA. MAS É PQ ESTOU COM ESSA DOENÇA HÁ MUITO TEMPO.
    FALA P ELE QUE NÃO MORRE LOGO SE SE CUIDAR. A MÃE DE UMA AMIGA MORREU COM 91 ANOS DIABÉTICA. E NA É POCA QUE COMEÇOU COM A DOENÇA NÃO TINHA OS RECURSOS DE HJ.
    UM BEIJO MANDA ELE SE CUIDAR. FALA TB QUE NÃO É SÓ PARA DIABÉTICOS QUE A BEBIDA FAZ MAL, ELA FAZ MAL PARA TODOS. UM BEIJÃO

    Resposta
  135. Luis H Luisking

    meu pai esta com diabete esta hospitalizado e precisa de ajudar ele esta para ser operado por causa de um dentes que lhe foi mal arrancado e agora entro em estado critico não esta a falar nem ver o seu corpo esta muito fresco e transpira muito. a insulina baixo muito de ontem para hoje e ele tb esta muito nervoso pelo tempo que se enconntra no hospital ja vão quase 6 meses.

    Resposta
  136. fábia

    Olá,sei que é muito misteriosa e silenciosa a doença relacionada ao Diabetes. Sou diabética desde julho de 1998,hoje estou com 25 anos. Minha hemoglobina glicada entre 1998 a 2007 encontrava – se elevada,talvez pelos hormônios ou pela adequação à insulina,pela própria aceitação da doença.
    Preciso e gostaria muito de ajudar àqueles que necessitam.Escrevo minha trajetória com intuido de mostrar que HOJE estou muito bem,muito forte e consigo entender por que motivo passamos por toda essa situação. Inicialmente aos onze anos fui internada com 398 de glicemia, sinceramente ,demorou anos para ajustar a insulina (tomava somente a NPH -humana duas vezes por dia) As taxas eram elevadas,eu ,desorientada (hemoglobina acima de 10%).anos se passaram e eu consegui ajustar minha dose ,graças a Uma média (anjo) que entrou no meu caminho- pois as pessoas não vem por um acaso! Ela dividiu aquelas duas doses de insulina em três: 30 unidade de manhã,10 ,no almoço e 10 no jantar e acrescentou a insulina HUMALOG( ação rápida. Com muita responsabilidade,aceitei (tinha 20 anos já) Um ano depois minha hemoglobina glicada já estava já boa,8.6% ,hoje,pessoal,ela se encontra em 5.3% (como de tudo moderadamente )Isso é uma vitória graças a Deus e à responsabilidade que devemos ter.Porém,há 3 meses tive um aborto na 8ª semana,o bebê não desenvolveu (talvez pela genética mesmo) por que a glicemia está controlada. Sou forte,e aprendi muito com minha doença,ou seja ,não é doença não é uma prova da vida pela qual não devemos desistir JAmais.Estou tentando engravidar novamente,e confio em DEus,vi´r no momento certo . Deixo-lhes uma mensagem: Equilíbrio em todos os sentidos. e Obrigada por compartilhar!

    Resposta
  137. regina

    Olá! Meu nome é Regina, e tenho diabetes ha 12 anos. Foi na gravidez que eu descobri. É muito dificil lidar com a doença. Tem dias que nao aguento me picar. Agora eu tenho 32 anos e tenho bastante dificuldades em trabalhar por causa do stress. O stress sobe a minha glicemia. Ja sai varias vezes de um emprego por causa da diabetes. Mas estou lutando bastante. Muita gente envolta de mim, nao entende muito sobre a diabete. Tem horas que estou bem, e tem horas que estou ruim. Mas a vida continua ……..

    Resposta
  138. francinaldo

    olá, estou tomando uma cerveja agora, e, isto me deu coragem de te escrever… sou diabético talvez 1 ou 2 não sei, só sei que ha uns 4 anos anos estou me consumindo, depopis que fia uns exames e meu teste de glicemia deu 350, fui a um médico que me receitou metformina 850mg, uma vez ao dia, empouco tempo tive que tomar 2x ao dia dia e antes de um ano 3x ao dia, eu tinha (quando comecei a tomar o medicamento), cerca de 110 kg, e cheguei a pesar 64kg, o que me deixou muito abatido, depois de consultar alguns médicos e exigir insulinas, um dekes me autorizou, estou tomando insulina NPH humana e regular, minha glicemia está em 65, ou 140 e já aumentei em 30 dias 4 kgs, devo continuar com a insulina ou não?

    Resposta
  139. Lívia Mª Tolentino Nolasco Morais

    Há nove meses descobri que meu filho é diabético. Foi um grande choque para mim e toda a minha família, pois anualmente, as vezes semestralmente, submetia-o a um check-up. Hoje ele tem 17 anos e gosta muito de sair, festas, coisas que todo adolescente gosta. A glicemia dele é bem controlada, vai com frequência a nutricionista e endocrinologista, além de fazer atividade física. Gostaria que me encaminhasse artigos e reportagens a respeito

    Resposta
  140. mayra

    OI QUERIDA JA ESTOU TOMANDO ESSA MEDICACAO (THIOTACID 600).
    TENHO MUITO SONO E PREGUIÇA. NAO TENHO ANIMO PRA NADA. AI TA DIFICIL…
    OBRIGADA BJS

    Resposta
  141. carol

    eu tive diabetes com 5 anos 7anos de diabetes, puxando da minha familía do meu pai, nos primeiros dias eu sofria muito com as agulhas doia muito mais com aa graça de Deus me acostumei 20 dias internada.
    O meu avô morreu tive quer ir enbora para a paraíba chegando minha mãe lutou contra a prefeita para ela dar os medicamentos foi 3 ordens ela não quis dar o medicamentos pos foi uma ordem de prição se ela não desse ela ia ser pressa, aii ela passou a dar tudo o que tenhu direito.
    Sim antes de eu ir eu tenho 12 anos vou completar 13 esse ano.

    Resposta
    1. Priscilla Simões

      Oi, Carol! Isso aí, sua mãe fez certíssimo, temos que lutar pelos nossos direitos. Saúde é direito nosso e pagamos nossos impostos para custear isso! Força aí e mantenha seu tratamento certinho!
      Bjos

      Resposta
  142. joao ciqueira

    Ola.Gostaria que todos que lessem estas linhas me ajudassem tenho 52 anos sou diabético tipo 2 que esta controlada, mas estou mt açustado com a perca de peso já perdi 10 Kg e isto ta me levando em de preção por favor oriente me oque posso fazer para parar de perder peso, um dieta em especial ou tratamento para isto me ajude por favor não quero virar esqueleto antes de more

    Resposta
    1. Priscilla Simões

      Oi, João! Tudo bom?
      Se você está emagrecendo assim, precisa com urgência consultar seu médico e procurar um nutricionista! Não acho que é indicado ficar pegando dietas com outras pessoas, pois cada um tem uma necessidade! Quando eu fui a primeira vez na nutricionista ela me deu uma bronca porque eu quase não estava comendo carboidrato e pela quantidade de insulina que eu estava tomando, eu precisava de uma quantidade específica de carboidrato por refeição!!! E vc tem que ver se o resto está ok, se há alguma anemia, por exemplo. Conversa com seu médico e vai num nutricionista!
      Bjos

      Resposta
      1. joao ciqueira

        Ola Priscila! Tudo bem?
        Obrigado pelo conselho vou aum. nutricionista sim.
        O meu medico diz que uma das causas da perca de peso
        E que ando um pouco deprimido.
        Obrigado pelo apoio
        Um grande abraço

  143. Nádia Buarque

    Meu nome é Nádia tenho diabetes tipo 1 ha 10 anos,comecei tomando a insuina NPH humana.O tempo foi passando e ha dois anos venho tomando a Lantus e a novorapid. Melhorei bastante com essa insulina,mas ela é muito cara,dai entao entrei com uma acao judicial e consegui retirar ela pelo municipio. O pior é q ja tem dois meses q esta em falta e eu nao sei o q fazer,ja comprei,nem comecei a pagar e ja esta acabando. Ja tive vontade de desistir todo esse tratamento. Moro em Maceio-Al e a saude publica aqui é um caus!

    Resposta
    1. Priscilla Simões

      Oi, Nadia. Tudo bom? Já usei a Lantus e o resultado pra mim também foi muito bom comparado com a NPH. Moro no Rio e aqui dizem que a entrega de medicamentos é bem mais eficiente pelo Estado do que pelo Município. Por que você não tenta entrar pelo Estado aí? Eu uso bomba, consegui tudo pelo Estado e todo mês vou pegar a insulina e os insumos. De vez em quando não tem alguma coisa (ontem fui pegar e não tinham as fitas, mês passado não tinham o sensor), mas eu fico ligando pra eles e quando chega vou lá pegar. E mesmo assim ouço muito as pessoas dizerem que pelo Estado a entrega é muito mais certa que pelo município, onde costuma faltar muito mais… Eu sei que a lantus é muito cara (eu que pagava na época, era uma tristeza…) mas não desiste do tratamento não… Tenta por outros meios, outros métodos, mas é importante que vc consiga manter sua glicemia controlada. Já pensou em usar a bomba de insulina?
      Bjos

      Resposta
  144. Leandro

    Olá Pessoal meu Nome é Leandro, tenho Diabetes desde os 10 anos hoje estou com 27, posso garantir que Diabetes não é nenhum bicho de 7 cabeças, basta vc ter um acompanhamento médico, fazer os exames, e se cuidar, isso nunca vai ser um problema em sua vida como não foi na minha. no começo é difícil mesmo, deixar de comer doces e tal, mas depois de vc conseguir ficar um tempo sem eles, vc mesmo vai perceber que não precisa deles e automaticamente não vai sentir mais falta, Diabetes é controle…dá sim para ter uma vida normal é só ter consciencia existem problemas muito piores….eu tbm gostaria de deixar um recado para as pessoas que tem complicações com o diabetes, se não for para deixar um comentario para ajudar a quem precisa, por favor não coloque comentários para desesperar uma pessoa que descobriu agora a doença, guarde o problema para vc…..

    Resposta
  145. Claudio

    Bom dia, meu nome é Claudio, tenho 32 anos e tenho diabetes tipo 1 desde os 26 anos.
    Faço uso das insulinas Lantus e Humalog, porém, nunca fui muito regrado e sempre comia doces e não aplicava corretamente a insulina.
    Esse mês fiz o exame de hemoglobina glicada (acho que é esse o nome do exame que prevê se terei complicações em visão e membros) e me assustei bastante com o resultado que deu 14.2 e então fiquei um tanto quanto preocupado, não dormi a noite e decidi parar de uma vez com os doces, uma vez que hoje em dia posso muito bem substituir por algum produto diet e foi o que eu fiz, comprei uma barra grande de chocolate diet e comi até enjoar rsrs.
    Gostaria de saber se algum dos comentaristas desse fórum já teve um quadro alto nesse exame e se conseguiu reverter o quadro. Estarei em luta constante para que não tenha complicações futuras, principalmente com a visão.
    mês que vem farei um novo exame e espero ser surpreendido positivamente dessa vez.
    Muito obrigado pela ajuda.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Bom dia, Claudio! Realmente está muito alta a sua glicada. Você precisa imediatamente fazer um controle alimentar com contagem de carboidrato e atividade física. Você já ouviu falar em contagem de carboidrato? Não adianta comer tudo diet e comer em excesso. Aliás, tem muitas coisas, já que vc toma insulina, que vc pode, sem exagero, consumir com açúcar. Chocolate meio amargo, por exemplo, vale mais a pena do que diet. Tem pouco açúcar, menos gordura, é mais saudável, mas não vale comer uma barra inteira…
      Espero ter ajudado.
      Abs.

      Resposta
  146. Beatriz

    Boa Noite,
    O meu pai tem diabetes, toma 2 comprimidos por dia até ontem estavam controlados.
    Hoje enervou se bastante e sentiu se mal, os niveis aumentaram.
    Nunca tinha acontecido
    E normal?
    Obrigado

    Resposta
  147. Pedro Moreira

    Soube que o pó da canela verdadeira, canela-da-Índia ou canela-do-Ceilão (antigo Sri-Lanka), nome científico Cinamomum zeylanicum é ótimo para reduzir a glicose do sangue. Não estou encontrando aqui no Rio de Janeiro. Alguém pode me ajudar a encontrar ? Só encontrei a planta que não é recomendada pelos médicos: Cinamomum cassia, popularmente conhecida como canela-da-China.
    Aproveito a oportunidade para sugerir a todos a fazer uma busca no google do livro:americano: “30 Day Diabetes Cure”. Estou pensando em adquiri-lo por tive ótimas referências, principalmente para o controle da diabetes III. Não se iludam com a palavra Cure – Cura, mas a repercussão do livro é grande.

    Resposta
  148. MAYRA

    BOM DIA, ESTOU FAZENDO ACUPUNTURA E ESTÁ MELHORANDO MUITO, INCLUSIVE COM RELAÇÃO AS DORES DA NEUROPATIA DISABÉTICA. VALE A PENA TENTAR. USO A BOMBA DE INSULINA, MAS ACHO QUE FICO UM POUCO INSEGURA, POIS NÃO DEIXA DE SER UM APARELHO E TENHO RECEIO DE ACONTECER ALGO ENQUANTO ESTOU DORMINDO E INJETAR A INSULINA TODA. OUTRA COISA QUE JÁ OCORREU FOI O ENTUPIMENTO DO CATÉTER PROVOCANDO GLICOSE DE HI E A NOITE POR 2 VEZES FIQUEI COM QUASE 500. É DIFICIL ACONTECER MAS ACONTECEU. SERÁ QUE TEM PERIGO DESSA BOMBA DESREGULAR E PROVOCAR UMA HIPO FORTE E ACONTECER UMA COISA SÉRIA COMIGO< TIPO UM COMA?

    Resposta
  149. Cléber Silva

    Ola amigo.

    Sou diabético, e me interesso muito por este tema. E pararalelamente ao problema trabalho com a venda de suplementação para pessoas normal, e para aqueles que tem diabetes e precisa de produtos específicos.

    att/Cleber

    Resposta
  150. renato correa da silva

    RENATO CORREA SILVA
    julho 20,2012 10:26 hs
    rerafa@ig.com.br (facebook)
    rerafa@ig.com.br (e-mail)
    Sou DIABÉICO mellitus DESDE 1967, tenho 48 anos, casado, tenho um filho de 22 anos normal. Faço meu acompanhamento pelo IEDE – RJ, onde paqrticipei da primeira colônia de férias para crianças diabéticas em 1973, é, 1973, por 15 dias tivemos inúmeras palestras, cursos, realizávamos nossas GLICOSÚRIAS com reagente Benedictti é! sou da antiga e conheci diversos tratamentos e considerações, meu primeiro médico foi o Dr. Leão Zagury… participei de colônias de férias até 1978 realizado pelo IEDE. Hoje após um infarto em 2008, por stress realmente constatado, obtive no hospital retinopatia no olho direito, sou renal crônico desde então e, realizo diálise peritonial em casa. Isso não me permitiu deixar de viver normalmente a vida, passeio, faço compras, cozinho, limpo a casa. A vida continua a mesma…

    Resposta
  151. Jéssica R. Ribeiro

    Olá, tenho 22 anos e descobri há 3 semanas que estou com diabetes tipo 1 – tardia. Todos os exames já confirmaram, porém ainda não estou fazendo uso da insulina pois o pâncreas está fabricando um pouco. Agora estou em tratamento. Comecei com a Metiformina 500mg 3 vezes ao dia, mas me dava nauseas o dia todo e eu não me alimentava corretamente. Aí a Dra. mudou para o Glifage XR tomo 2 comprimidos de 500mg antes de dormir.. a diabetes está controlada está em 117, 146 estou verificando todos os dias, porém mudei radicalmente a alimentação.. sempre amei doces.. e agora passo mal de ver e não poder comer.. acho que o meu maior problema está sendo a aceitação da doença, sempre me achei saudável, de repente emagreço 10kg do dia pra noite e descubro tudo isso.
    Vejo a preocupação dos meus pais, dos amigos, e fico pensando… vou ter que ser dependente da insulina pro resto da vida? Quero ter filhos.. e tal.. ainda estou estudando sobre a doença, sei que podemos ter uma vida normal, mas no começo tudo é difícil.. sinto tontura, dor de cabeça, e indisposição.. não sei se é do medicamento.
    Hoje estou indo no retorno levar exames de tireóide pois a médica acredita que veio junto com a diabetes. Espero que tudo dê certo.. amei o espaço aqui. Gostaria muito de compartilhar com vocês tudo que venho passando..
    Beijoss..

    Resposta
    1. Paulo Alves

      Jéssica

      Você pode ser saudável mesmo tendo a diabetes, para isto basta se cuidar bem.
      Eu tenho 50 anos e 07 que tenho diabetes tipo 2 e Tomo Metformina. No início tive algumas reações desagradáveis, mas hoje não sinto mais reação alguma.
      Como você mesmo fala que está difícil a aceitação da doença, esse é um problema que tem afetado muitas pessoas; a aceitação.
      O bom controle da diabetes começa por aceitar a doença. Você certamente pode ter uma vida normal, desde que siga o tratamento receitado pelo seu médico, pratique exercícios físico e tenha uma alimentação adequada.
      Eu tenho uma vida muito normal, trabalho todos os dias, faço exercícios, tenho uma dieta adequada e tomo o medicamneto prescrito pelo meu médico. todos os dias estou saudável. Costumo dizer que tenho a doença, mas não vivo doente.
      Jéssica tenha ânimo você vai viver bem, baste se cuidar. Ninguém precisa comer o que faz mal ao seu organisdmo.

      muita força, você consegue.

      Paulo Alves

      Resposta
    2. Luciana Oncken Autor do post

      Jéssica, que bom você por aqui! Fico feliz que venha compartilhar sua história e suas dúvidas por aqui. Você quer engravidar? Eu engravidei! Daqui a uma semana o meu pequeno faz 3 anos. E esta semana vou postar depoimentos de outras mamães doces. Acompanhe. Beijos.

      Resposta
      1. Jéssica R. Ribeiro

        Oh, como é bom saber disso!
        Fui ao médico recentemente logo após o meu primeiro post e os exames comprovaram diabetes tipo 1.
        Entrei com o tratamento com a Insulina Humana de ação longa.. tomo de manhã e a noite eu mesmo comecei me aplicando, achei até tranquilo o que mudou é que antes eu acordava 15 minutos antes de ir pro trabalho e agora tenho que acordar 1 hora antes.. rs.
        Até medir… aplicar.. tomar café.. Confesso que estou me adaptando até bem com ela.. o problema está sendo as variações uma hora cai, depois sobe.. mas é até o corpo acostumar, acredito eu.
        Obrigada Paulo Alves pelo incentivo. Quero muito participar de tudo aqui com vocês, estou escrevendo um texto sobre isso tudo que vem acontecendo, eu sou católica e canto na minha Paróquia desde 1996 tenho muito orgulho de servir meu Deus através do canto. E sei que se eu tenho que passar por isso é porque ele reconhece meu esforço e sabe do que sou capaz.
        Logo mando o texto, gostaria se possível que você Luciana postasse no blog.
        Desde já, agradeço.

        Obrigada amigos.

        Jéssica R. Ribeiro

      2. Luciana Oncken Autor do post

        Oi, Jéssica, muito obrigada pela participação, por deixar aqui seu depoimento. Mande-me o texto, por favor. Preciso avaliar o conteúdo. Desde já, agradeço. Beijos.

  152. jussara

    SOU DIABÉTICA TIPO 1 HÁ 42 ANOS. USO APARELHO HÁ 3 ANOS. FIQUEI DURANTE 38 ANOS SEM PROBLEMAS E FAZENDO TUDO. MAS TEM 4 ANOS QUE PASSO MUITO MAL, NÃO CONSIGO FAZER MAIS NADA. NÃO TENHO VONTADE DE SAIR, DE LER OU SEJA DE NADA. PASSO MUITO MAL. O MENOR PROBLEMA É ENJOO. HORRIVEL QUERER COMER E NÃO PODER O TANTO QUE PRECISA. TENHO NEUROPATIA DIABÉTICA SUPERIOR E INFERIOR. NÃO SEI MAIS O QUE FAÇO. FICO SUPER TRISTE DE VER MEUS DIAS PASSANDO SEM MELHORAS. PARECE ATÉ QUE MINHA MEMÓRIA ESTÁ DIMINUINDO. TEVE UM DIA QUE FIQUEI COM AMINÉSIA DURANTE MAIS OU MENOS UNS 20 MINUTOS. OLHAVA PARA MINHA FILHA E PARA OS MEUS 4 CÃES E NÃO SABIA QUEM ERAM E NEM LEMBRAVA O NOME. ESSA DOENCINHA É HORRÍVEL, ANTES EU LEVAVA NUMA BOA, AGORA ESTOU DESESPERADA. QUASE NÃO SAIO. TENHO VONTADE DE FICAR NA CAMA O DIA TODO SEM CORAGEM DE FAZER NADA. MINHA MENTE NÃO É MAIS A MESMA, PARECE QUE VIVO NO MUNDO DA LUA E SEM RACIOCÍNIO, NÃOS EI NEM EXPLICAR, MAS NÃO CONSIGO FAZER NADA. PRECISO DE AJUDA, MAS NÃO SEI COMO. DESCULPEM MAS HOJE RESOLVI DESABAFAR. ESPERO QUE O QUE SINTO HOJE EM DIA, N~~AO ACONTEÇA COM NENHUM DE VOCÊS. UM ABRAÇO

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Jussara! Procure ajuda profissional. Só assim será possível afastar esse quadro de depressão. Não é fácil mesmo. Imagino o que vc está passando. Mas às vezes precisamos gritar por ajuda! Força. Beijos.

      Resposta
  153. CELSO ABRAHÃO PAZ

    Oi Jussara, po ofavor não se entregue, eu tenho diabetes há mais de 23 anos, já passei por muitas fases de não aceitar a doença, passei muitos anos sem me cuidar, e agora de uns poucos anos pra cá quando a doença me deu uma pernada, me causou muitos problemas como, Pé de Charcot, catarata nas duas vistas, perda de audição em um dos aouviods, uso aparepho, tenho tendinite nos dois ombros, que me causa dormêmcis nas mãos, braços e já não sinto mais as duas pernas do joelho pra baixo, estou impotente, sou novo, fiz 57 em agosto, tomo duas insulinas 3 x por dia, e vários remédios, p/ pressão e outros, estou aguardando na fila do SUS, por uma cirurgia de catarata em um dos olhos, já fiz o esquerdo, mas estou c/ a lente fora do lugar, me causando muito desconforto, hoje procuro me cuidar, mai, e nempenso em fazer nada contar contar mim, eu tenho um DEUS, que é muito MAIOR do que tudo isso, eu não me entrego a pensamentois negativos, oroa DEUS todos os dias, e peço que ELE nãome deixe entrar neste pensamento, faça o mesmo, procure uma igreja evangélica, pois te fará muito bem, estar na casa de DEUS, eu assisto todos os dias aos programas da Igreja Mundial do Poder de DEUS, e tenho visto muitas curas, não só de diabetes, comode câncer, de lepra, de muitas doenças que só ELE pode, pois p/ o homem, as doenças são incráveis, mas p/ DEUS, nada é incurável, o que é impossível, p/ ELE não existe impossível, ELE é o DEUS do impossível, basta q vc deixe q ELE entre no seu coração e o aceite em sua vida, e tudo o mais ELE fará, tenha certeza.
    FIQUE NA PAZ DO SENHOR.
    CELSO ABRAHÃO PAZ.

    Resposta
  154. Jaqueline

    Boa noite, minha tia é diabética e está com erisipela, teve que fazer raspagem nos dedos e no calcanhar. Gostaria de saber de alguém que já passou por essa experiência se normalmente após a raspagem acaba tendo que amputar o membro ou se existem vários casos de não precisar chegar a esse extremo? Estou muito preocupada com ela, estou pedindo a Deus que dê tudo certo.

    Resposta
  155. Carolina

    Olá!
    Queria saber se alguém, como eu, mede a glicemia muitas vezes por dia e nota uma grande variação nos resultados… pelo medo de ter hipo e, ficando ansiosa, chego a fazer o teste a cada meia hora, uma hora, duas…
    Nessas medições a glicemia fica louca (e eu mais ainda!): desce, desce, sobe, desce, sobe, sobe…

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Carolina, não existe motivo para vc medir a glicemia a cada meia hora, e nem parâmetro. É claro que a glicemia vai ficar maluca, se vc acabou de comer, vai subir, e ainda vai ajustando conforme os horários. Meça de jejum. Caso vc use insulina e faça correção, antes das refeições e também uma ou duas horas depois. Converse com seu médico sobre isso. Beijos.

      Resposta
  156. CELSO ABRAHÃO PAZ

    Ô, para c/ esta neura, assim vc só faz mal p/ vc mesmo, eu só meço pela manhã em jejum, todos os dias, e só faço uma medição de 6x ao dia durante uns 15 dias, quando tenho consulta marcada c/ minha Endócrino, e levo o destrop/ ela, fora isso, não entro nessa, senão vc não vive, só se preocupa e é prejudicial a vc mesmo, procure manter o equilíbriona alimentação e bola prá frente, sem sofrimento, ok.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Celso, vc é tipo 1 ou tipo 2? Tipo 1 tem de medir mais vezes ao dia, mas sem neurose. Antes das refeições para corrigir com insulina rápida e fazer contagem de carboidrato, por exemplo… Mas não pode ficar medindo de meia em meia hora porque não há parâmetro nenhum. Obrigada pela participação.

      Resposta
  157. Jander

    Olá, descobri diabetes tipo 1 quando tinha 11 anos, hj estou com 20. Quando descobri realmente fiquei desesperado, nao conhecia nada sobre a doença, só aquilo que todo mundo pensa (não pode comer doces). Porém hoje ja me acostumei e levo ela numa boa, sem maiores problemas.. o grande segredo é cuidar da alimentação aliado com uma pratica esportiva. Faço insulina 3x por dia e as insulinas que uso sao a NPH e a regular. Voce que descobriu a doença agora nao fique ouvindo quem nao entende, encontre um bom médico e se cuide.. Assim poderá levar uma vida normal( claro com as limitaçoes de fazer insulina ..)

    Resposta
  158. Julio Cesar Degenario Nascimento

    Não existe medicamento para diabetes! Esta é a conclusão que cheguei após ir ao médico. A Médica me receitou dois tipos de insulina , além de caminhada e dieta. De que vale o remédio….. ora se eu conseguir caminhar e fazer dieta, não preciso de remédio e nem de médico.
    Veja o caso do Anticoncepcional, o médico receitou e pronto! Além de fazer sexo, não pediu para a minha mulher fazer nada mais pra o medicamento dar resultado, tipo: correr, caminhar, ficar de ladinho, etc).
    Será que estou errado?

    Resposta
  159. Thalita

    Ola tudo bem? Gostaria que me ajudasse a entender os exames do meu filho, ele tem apenas 1 ano e 5 meses, esteve com glicemia em 388, e depois disso o medico desconfiou ser diabetes..Mas venho fazendo as medições (5 vezes ao dia) e muito raro ela fica alta (depois de 388 ja chegou a 180, 173, 191) mas normalmente dá dentro do normal.e.le so tem medico daqui a 1 mes..o resultados foram os seguintes:
    Hemoglobina Glicada = 6,0
    Anti Ilhota = nao reagente
    Anti GAD = 2,00
    Anti Insulina = 1,40

    sei que não é medica, mas será que ele pode ter diabetes?
    Obrigada

    Resposta
  160. Fabio Nunes

    Bom dia Luciana
    Meu nome é Fabio e descobri que tenho diabetes em novembro de 2012, desde então tenho tomado remédios via oral e realizando atividades físicas regulares para o controle e obtive ótimos resultados.
    Meu médico pediu alguns exames para tentar identificar qual o tipo de diabetes que tenho , meu anti gad deu reagente, isso define que sou tipo 1?
    Tenho essa duvida porque com o método que estou utilizando para controle minha glicemia esta dentro dos padrões normais.
    Aguardo uma resposta , e adorei encontrar seu blog , essa é uma luta difícil e partilhar experiências sempre auxilia.

    Resposta
  161. silvio

    A 2 anos eu descobri que tenho diabetse
    quando descobri quase enlouqueci mais consegui controlar e hoje como de tudo moderado e craro
    e tenho sertesa que que deus me ajudou. mais o melhor e vc faser exercissio uma caminhada eo melhor
    ce alguem quiser meu e-mail ridolfisilvio@hotmail.com

    Resposta
  162. ALESSANDRA SANTOS P. CORREIA

    Tenho diabetes tipo 1 a 8 anos, hoje tenho 34 anos. Tenho uma filha de 13 anos que precisa muito de mim, quero vê-la entrar para faculdade e realizar muitos sonhos, moro em uma cidade muito pequena no interior da Bahia, Aracatu, com poucos recursos, com exceção do diabetes tenho uma imunidade muito boa , mais a diabetes ainda é muito descompensada, ficando alta durante o dia e tendo hipoglicemias durante a noite, faço uso de dois tipos de insulina a NPH e a novorapid. Gostaria de saber se o Ministerio disponibiliza a Bomba de injeção de insulina, pois não tenho como comprar, por favor me digam como devo proceder para conseguir. Aguardo uma resposta.

    Resposta
    1. Priscilla

      Oi, Alessandra! Tudo bom?
      Eu faço uso de bomba infusora de insulina e consegui através de um processo contra o Estado do RJ (onde moro). Contratei uma advogada que me ajudou em todo o processo. A grande sacada foi entrar com o pedido de TUTELA ANTECIPADA, que fez com que recebesse o aparelho em alguns meses. Todo mês vou até a Secretaria de saúde, onde retiro todos os insumos que preciso. Dizem que é melhor entrar contra o Estado do que contra a prefeitura, que tem menos recursos. Tem que ter um laudo do seu médico, dizendo que todos os tratamentos considerados “normais” já foram tentados e não obtiveram o resultado necessário para um bom controle glicêmico, sendo assim a bomba infusora de insulina se torna indispensável para sua saúde. É importante anexar ao processo provas de que realmente a glicose não está controlada e se houve algum problema por conta disso (no meu caso, coloquei uma tabela mostrando as medições, laudo de quando tive infecção urinária, labirintite, coisas decorrentes de um controle glicêmico ineficaz).
      Mas o mais importante é conversar primeiro com o seu médico para que ele avalie se esse tratamento é realmente o mais adequado para o seu caso. Ele e você juntos vão tomar essa decisão.
      Abs,
      Priscilla Simões

      Resposta
  163. Ernani

    Olá pessoal. A minha mãe tem Diabets (e meu avô faleceu por conta da doença). Estou preocupado com o seguinte: Todos os dias minha irmã pequena consome no café ou na janta um pão com goiabada. Gostaria de saber se isso pode desencadear a doença.

    Resposta
  164. SEIKI

    BOA TARDE PESSOAL. CHEGOU AO MEU CONHECIMENTO ATRAVES DE UM AMIGO DE LONGA DATA QUE É PESQUISADOR FITOTERÁPICO E QUE VIVEU MUITO TEMPO NA AMAZÔNIA UM PRODUTO QUE AJUDA PESSOAS QUE TEM DIABETES. MAIORES DETALHES FAVOR ENTRAR EM CONTATO PELO EMAIL: SEIKI_SATOH@HOTMAIL.COM. (SÃO PAULO, SP)

    Resposta
  165. Amanda

    Olá, gente!
    Não sei como funciona aqui, mas eu venho com um pedido. Na verdade, é quase uma súplica, rs.
    Meu namorado tem diabetes tipo 1, há 8 anos ele descobriu.
    Somos amigos há 7 anos, namoramos há 3 e soube da diabetes há 2 anos, descobrindo sozinha, porque ele não planejava me contar.
    O problema é que, do mesmo jeito que ele não planejava me contar, ele não planeja contar a NINGUÉM. Além da família dele e, agora, de mim, ninguém mais sabe e isso tem me deixado muito aflita.
    Foi uma luta conseguir fazer com que ele conversasse naturalmente sobre, comigo. Mas sempre que eu peço pra que ele conte pra pelo menos um amigo, pra deixar à família e a mim menos preocupados, ele fica bravo. Ele não quer. Por vergonha, por não saber como dizer, por medo das pessoas sentirem dó ou mudarem com ele.
    Eu estou desesperada, não sei mais o que fazer. Nem eu, nem os pais, nem a médica conseguimos com que ele conte. Estou quase eu contando. Por favor, alguém passou por isso e pode ajudar!?
    Gostaria que alguém me ajudasse a convencê-lo!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Oi, Amanda, quantos anos ele tem? Como essa questão foi tratada em família? Tem de partir dele essa vontade. Vc pode tentar ajudar mostrando exemplos de pessoas que tem DM1 e são super bem resolvidas, que não, de forma alguma, motivo de vergonha. São esportistas, artistas, ou pessoas como ele mesmo, que levam a vida numa boa. Espero ter ajudado. Beijos.

      Resposta
  166. Felipe

    Olá Pessoal.

    Tudo certo?

    Desenvolvi um aplicativo no sistema Android para auxiliar nós diabeticos a monitorarmos os níveis de glicose com classificação através de cores, gráficos, envio de um quadro de aferições ao médico, programação de avisos de aferições, insulina dentre outros.

    Se puderem baixar o nome é DMcontrol.

    Tem uma versão gratuita que se chama DMcontrol – Diabetes.(Pode ser usada por 10 dias)

    E outra que se chama DMcontrol Premium – Diabetes que custa R$ 4,50

    Se for possível gostaria de uma ajuda de vocês, obrigado.

    Resposta
  167. JORGE

    TENHO DOIS FILHOS DIABETICOS TIPO 1 A MAIS DE DOZE ANOS AGORA DEPOIS DE ALGUMAS COMPLICAÇÕES QUE RESOLVERAM ..SE CUIDAR..GOSTARIA DE SABER SE VOCES CONHECEM ALGUMA ASSOCIAÇÃO DE ADVOGADOS QUE CUIDAM DE CAUSAS DE DIABETICOS PELO FATO DE MEUS FILHOS RECEBEM GRATUITA A LANTUS AQUI EM SÃO SJCAMPOS E INFELIZMENTE ESTÃO CORTANDO ESTE TIPO DE MEDICAMENTO ..OUTRAS INSULINAS NÃO DERAM CERTOS SOMENTE A LANTUS ..E ESTA ACONTECNDO ISTO AQUI EM SÃO JOSE DOS CAMPOS..PRECISO DE UM ADVOGADO QUE SABE CUIDAR DESTAS CAUSAS SE SOUBEREM ..POR FAVOR ME INDICAM.. OBRIGADO..E FIQUEM NA PAZ DO SENHOR JESUS

    Resposta
  168. luciane toma

    Minha mãe é diabética a mais de 30 anos, dependente de insulina e hipertensa, além de outras complicações do Diabetes. Seu estômago sempre foi sensibilíssimo, mega delicado, há cerca de um mês atrás começou a apresentar azia, após alguns episódios de náuseas e vômitos, constatou-se que está pasando por uma crise de Gastroparesia, toma Esomeprazol e Motilium, mas o médico gastro que a acompanha não parece muito empenhado em ajudá-la a superar esta crise, gostaria de indicações em São Paulo – capital, de médicos geriatras e gastroenterologistas.

    Grata,

    Luciane

    Resposta
  169. dioniomas

    Olá,
    Como você está? , Só queria dizer Olá a todos fórum vivercomdiabetes.com
    Este é meu primeiro post, eu estou escrevendo do meu novo iPad.
    Parece fácil , mas eu estou mais acostumado com o pc .
    Uma saudação.

    Resposta
  170. MAYRA

    OI PESSOAL, SOU DIABÉTICA HÁ 43 ANOS. VCS VIRAM NO PROGRAMA DO LUCIANO HUCK O PODER DO QUIABO? ESTOU TOMANDO E A GLICEMIA ESTÁ ABAIXANDO MUITO. ONTEM A TARDE ESTAVA COM 32. MAS ESTOU COMENDO MAIS, ATÉ DIA 19 QUE VOU A MINHA GINECOLOGISTA DIMINUIRA INSULINA DA BOMBA.BJS A TODOS. BOA SAÚDE. QUEM SABE ALGUÉM TB TEM ALGUMA EXPERIÊNCIA PARA CONTAR?

    Resposta
  171. Guilherme Azevedo

    oi, boa noite!!! Sou diabético há mais de 20 anos e faço da contagem de carboidratos, base do meu tratamento. Antes da contagem de carboidratos, a glicose oscilava demais, quase sempre pra baixo (hipoglicemia) até que um dia sofri um acidente de carro, quando tive hipoglicemia e acabei batendo o veículo e capotando várias vezes. Graças à Deus, estava sozinho e não tiva nada de mais grave. Mas a partir daí mudei o tratamento para a contagem de carboidratos que foi ótimo pois a glicose está sempre nos níveis aceitáveis e oscilações raramente acontecem. O que me ajudou bastante foi um aplicativo que encontrei na internet. Ele conta os carboidratos em cada refeição que faço e assim consigo controlar legal o diabetes. Caso se interessem, deixo o link do app: https://play.google.com/store/apps/details?id=ged.system.contagemdecarbohidratos&hl=pt_BR. Boa saúde pra todos!!!!

    Resposta
  172. claudia

    ola boa tarde !!
    sou claudia,a 3anos convivo com minha enteada que tem diabete tipo1 a 13anos .Ela hoje esta com 15anos.
    sei que é muito dificil por que ela nao consegui se controla e vejo que a qualquer momento esla pode ter uma complicaçao nao sei mais o que fazer .olhe que tento estou sempre lendo sobre o assunto para saber lhe dar com ela e aprender melhor faço de tudo para que ela se controle e que ela nao como escondido sei que é ruim uma pessoa esta sempre no pé mais sei tambem que se eu abri mao pode acontecer algo pior.gostaria que vc podesse me dar uma orientacao para saber lhe dar com a situacao.
    obrigada !!!

    beijos.

    Resposta
  173. bela

    Meu marido consumiu alcool e a seguir alguem lhe picou o dedo para fazer teste de diabetes e ultrapassou o limite do que a maquina poderia indicar, sera diabético, que devo fazer, fizemos o teste 3 vezes e foi sempre igual…

    Resposta
  174. Heitor

    Boa noite
    Estou em viagem nos estados minha insulina está acabando.
    Alguém aabe se posso comprar normal na farmácia aqui?
    Obrigado

    Resposta
  175. joice

    testei um novo adoçante formulado para diabéticos, o sabor é muito relativo ao açúcar, e é forneável, 10 kg de açucar equivalem a 100 gramas dele, encontrei na internet por R$ 10,45 em uma pagina do mercado livre (magic ice), indico a todos façam o teste

    Resposta
  176. Fabiana Moreto

    Olá Luciana,
    Meu nome é Fabiana, fiquei diabética há aproximadamente um ano (Mellitus tipo 2), venho de uma família de obesos, hipertensos e diabéticos.
    Hoje estou obesa, sempre tive problemas com a balança…mas há alguns anos vi que o problema era diferente…a comida era como uma droga pra mim…fui atrás de saber o que era isso…
    Ah!!! Tb faço tratamento para depressão desde os 17 anos…pesquisando na internet, vi que havia outras pessoas com o meu problema e fui atrás de tratamento e consegui no Hospital das Clínica no Instituto de Psiquiatria, depois de passar por uma triagem fui diagnosticada com transtorno de compulsão alimentar, para ser mais simplista seria uma anorexia às avessas….
    Fiz o tratamento no AMBULIM por 2 anos, consegui reduzir a quase zero minhas compulsões alimentares e manter o meu peso, o que não conseguia há anos, todo ano engordava de 3 a 5 kg….
    Estou casada há 4 anos e meu sonho é ter um filho, como além do diabetes, tenho hipertensão já estou fazendo tb um tratamento com uma endocrino para perder peso e ter uma gravidez mais saudável, já perdi 9,5kg em 2 meses e minha glicemia e minha pressão estão super controladas, minha endocrino quer que eu perca mais 10kg no mínimo para engravidar….
    Tudo isso para mim é muito difícil, pois sou muito ansiosa e isso não ajuda…faço tb tratamento com psiquiatra e psicóloga….
    Esse é um resumo da minha história, o que eu gostaria mesmo era que vc me indicasse uma profissional de ginecologia que trate de gravidez de mulheres diabéticas, se possível, pois essa semana fui em uma e fui super massacrada, sai de lá chorando…
    Ela me disse coisas horríveis, pois há maneiras de se dizerem certas coisas….
    Fiquei desiludida com o ser humano….ela colocou como se o que quisesse fosse a coisa mais difícil do mundo, mas eu já sei dos risco….não considerou nada dos progressos que fiz até agora e nada do meu histórico….me considerou como uma pessoa gorda, sem vergonha e preguiçosa….pois disse assim: Gordo vc sabe como é, emagrece e depois come, come e engorda tudo de novo…..
    Ah, tem compulsão, tem….mas não emagreceu nada até agora….
    Eu comecei a chorar e ela disse: Lindinha, vc queria vir aqui e que eu dissesse que tá tudo bem e que vai ser lindo e maravilhosos e não falasse a verdade??….A lindinha vc não gostou né???? vc ficou com raiva de mim????
    Nossa esse ser acabou com o meu dia….ela não sabe nada da minha vida, não sabe pelo o que eu passei para chegar até aqui, para estar aqui…….para ter vontade de continuar a viver e construir uma família…..ela não sabe como pra mim é difícil lhe dar com essas enfermidades todas com apenas 35 anos…..
    Cuidar de pessoas saudáveis é mais fácil né, do que querer ajudar alguém a desenvolver uma gravidez com mais riscos….
    Desculpe pelo desabafo…mas estou muito triste com esse acontecimento…. estou a procura de bons profissionais que possam me auxiliar nessa jornada….se vc puder me ajudar eu fico imensamente agradecida!!!!!
    Um grande abraço

    Resposta
  177. Adriana Annes Veronezi Messias

    Minha mãe há mais ou menos 1 mês foi diagnosticada com diabetes tipo 2, porem mesmo sendo medicada e fazendo a dieta correta, não estamos conseguindo baixar o nível do diabetes, que oscila entre 150 até 400, ela começou a ter delírios, sente cheiros ruins que ninguém sente, não se lembrava do meu marido, acha que a água está suja ou que não tem água, fala que está sem roupa, sem razão, está andando devagar, movimentos lentos. A falta de vitamina B12 pode causar isso?O médico receitou CENTRUM e consta a vitamina B12., não consigoo entender porque não conseguimos controlar a diabetes

    Resposta
  178. eder

    Olá a todos,
    Que doença nojenta essa, não consigo conviver bem com isso, minha qualidade de vida foi a zero, não saio mais, no trabalho me escondo para medir minha glicose passo mal quase toda hora, não consigo um medico atencioso e que tenha preocupação com seu problema. Odeio o que estou vivendo me sinto péssimo muito péssimo as vezes tenho vontade de morrer e isso mesmo de morrer pois não consigo nem ir no mercado sem estar com o meu aparelho de glicose e o de pressão, viver assim não compensa.
    Desculpem o desabafo sou diabético há aproximadamente 7 anos desde que minha esposa teve um câncer de mama, ela graças a Deus está curada, mas vivi momentos tão tensos que terminei por ficar diabético.
    Ainda não tomo insulina, mas tomo vários medicamentos e meu dia a dia é um eterno sobe e desce. Pela manha chega a 250mg após o café, ao longo do dia cai para 120mg com os remédios que vou tomando, mas me sinto tonto, mas estar, enjoado, dor de barriga constante isso me irrita em demasia.
    Agora quando minha glicose chega a 100mg parece que vou morrer sinto o efeito de uma hipoglicemia, tremedeira suores mal estar sensação de desmaio, dai preciso tomar açucar imediatamente e depois do açucar vou melhorando.
    Minha família acha que preciso de um psiquiatra pois não é possível isso tudo, mas gente meço a glicose toda hora e é isso mesmo variando de 300 a 100 ao longo do dia.
    Vou tentar usar insulina para ver se melhora minha vida, mas até o momento só tristeza.
    Praticamente me isolei, vivo no meu mundinho pois as pessoas não entendem o que é isso, desisti de explicar o que é o diabetes.
    Li tudo que tem disponível sobre o assunto e conheço bem o tema, mas estou na fase de desespero, depois passa é assim mesmo doença miserável. Não é atoa que tem um nome tão horrível diabetes (dançarinas do diabo).
    Obrigado pelo desabafo, sou o caçula de 9 irmãos e só eu tive esse prêmio.
    Vou melhorar, obrigado e desculpem.

    Resposta
    1. Fabiana Moreto

      Olá Eder, entendo sua revolta…eu tb me revoltei e ainda tenho meus momentos internos de revolta, é difícil ter com quem desabafar sobre essa doença…mas vamos ter que conviver com isso e para que a vida não continue esse inferno vc vai ter que se adaptar…mas primeiro tem que aceitar, se vc não consegue aceitar um problema, não vai conseguir resolvê-lo.
      Eu faço há muitos anos tratamento com psiquiatra e psicólogo por conta da minha depressão, que já é anterior ao diabetes…então vivo nessa vida de remédios e altos e baixos a muito tempo…muitas vezes o pensamento de desistir aparece, mas consigo retê-lo, dissipá-lo….eu acho que o diabetes está te deixando muito ansioso e isso também dificulta manter os níveis de glicose estáveis…sugiro que vc procure um psiquiatra e/ou um psicólogo, acho que pode ajudar!!!!
      Existem médicos que eu conheço que são ótimos, vc pode tentar….Dra. Flávia Sanches Rezende, Dr. Hélio Jaber e sua esposa Lucia Jaber.
      Tente uma consulta com eles, pode ser que vc se identifique com algum.
      um abraço

      Resposta
  179. Cristiane Almeida Doria

    Amigos diabéticos, depois de muito tempo resolvi expor meus comentários para ajudar a todos.

    Moro no Rio de Janeiro.

    Sou diabética desde os meus 10 anos de idade. Hoje estou com quase 41. Farei no próximo dia 18 de abril.

    Desde o início, 1984, quando não havia no mercado inúmeros tipos de medicamentos bem como não havia a quantidade de alimentos diets, ou seja, a dificuldade para tratar a enfermidade era bem mais difícil. Vale dizer que o governo não dava as medicações que eram caras. Você, para ter acesso a Actaprid e Monatard, melhores insulinas, precisava importar.

    Nessa época, eu não aceitava a doença. Comia doces e tudo o que um diabético não podia/pode fazer. Minha sorte era que ao comer doces, não incluía os salgados e quando comia comida salgada, dava preferência às verduras e legumes.

    Aos 28 anos, precisei fazer minha primeira laserterapia, pois a retinopatia diabética começava a se instalar. Bem, na fila para fazer a primeira sessão de laser, ouvi vários testemunhos de pessoas com diabetes e com pressão alta que não ser trataram. E como resultado, estavam quase cegos.

    Naquele momento, optei por escolhas. Escolhi aceitar minha condição, resolvi abrir mão de curtos momentos de prazer em comer doce por ter por toda a minha vida a minha visão. Escolhi a qualidade de vida, tanto a psicológica quanto a biológica.

    Vale dizer que nessa mesma época, eu inchava muito. Já havia procurado um diagnóstico, mas nenhum especialista conseguir achar um. Portanto, diagnosticaram-me com Edema Cíclico Idiopático. Inchaço este que me incomodava mais do que a diabetes, mesmo ainda não fazendo um correto tratamento.

    Assim, procurei um médico. E por muita sorte, ou misericórdia de Deus, achei um que me escutou.

    Ao falar, contei que não gostava do fato de ter que comer conforme a quantidade de insulina que o médico queria me aplicar. Afinal, se o pâncreas normal produz insulina conforme a minha fome, porque teria eu que comer pratos e pratos de comida porque o médico acreditava que eu DEVERIA comer 1.400 cal/dia? Simplesmente indagava. Até porque, não era adepta a comer a cada três horas. Não conseguia ter fome.

    Ao analisar minhas necessidade, a médica optou por me explicar a contagem de carboidratos e me explicou as vantagens de tomar uma insulina que, na sua ação, não entrava em picos de ação.

    Isso mudou e demais a minha vida. Hoje como quando tenho fome. Quando como, tomo a respectiva quantidade de insulina para voltar aos níveis normais de glicose, e, dessa forma, imito o funcionamento do pâncreas normal.

    Nesse ínterim, muitas discussões foram abordadas em cada consulta para adaptar as minhas necessidades. Entre elas, houve momentos em que a médica estava errada e eu certa, por outras vezes ocorreu o contrário. Mas o bom de tudo é que, tudo deve ser exposto para o médico e, conforme a experiência que vem acumulando durante o tratamento, você pode dar um feedback para o médico e adaptar tudo para o seu estilo de vida.

    Bem, por que estou contando isso tudo?

    É pelo motivo de que, o médico não é possuidor da verdade absoluta. Indague, explique seus motivos, seus sintomas, suas dificuldades. Com isso, chega-se ao tratamento ideal, pois o ser humano e cada pessoa não é uma ciência exata, onde 2 + 2 = 4. Cada um tem uma reação, cada um tem uma absorção mais rápida ou lenta do remédio.

    Portanto, caro Eder e outros, é necessário:

    1º) aceitar seu estado e sua condição;
    2º) escolher viver bem, e para tanto, precisa ter paciência até chegar em um tratamento adequado;
    3º) perceber se o seu médico ouve o que você tem de dificuldade com o atual tratamento. Caso contrário, troque de médico;
    4º) aceita o fato de que, quando o diabético está com a doença sob controle, é mais fácil ter hipoglicemias. Veja sempre pelo lado bom da coisa: se tenho hipo, é porque estou domando a diabetes. Coma uma colher de sopa não muito cheia e pronto. Seja, prático. Ser diabético não é o fim do mundo. Basta saber controlar;
    5º) Dicas para evitar hipos:
    OBS: meu tratamento é a base de insulina, portanto, não tenho conhecimento para detalhar em seu caso, Éder, pois é por comprimidos. Mas converse com seu o médico como adaptar as seguintes dicas:
    a) se andarei por um período longo, tomo menos insulina (0,5 U ou menos 1 U);
    b) se não pude me programar em relação a algum tipo de exercício ou atividade que farei a qual me fará gastar mais glicose, como algo a fim de evitar hipos;
    c) sempre lembre-se: tudo é diretamente proporcional – insulina – comida e exercícios. Precisa haver equilíbrio e você pode controlar o nível de glicose mexendo nesses três fatores. Não é necessário mexer somente na insulina.
    d) pelo o que sei, os comprimidos para controle de glicose tem reações colaterais. Se os que você toma estão causando alterações intestinais, fala com seu médico para alterar ou, então, mudar para insulina, se for o caso. TOMAR INSULINA NÃO É FIM DO MUNDO, PELO CONTRÁRIO, É O INÍCIO DE UMA QUALIDADE DE VIDA;
    e) fazer exames ou tomar injeção na frente dos outros não e a morte. E se alguém se incomoda, não tenho nenhum constrangimento com isso, afinal, não estou roubando, matando, ou infringindo na dignidade de ninguém. Desculpa-me o que falarei, mas que se dane os outros. O importante é eu me aceitar.
    f) sempre exponho que ou diabética, afinal, se eu tiver hipo, os outros saberão como me socorrer. Aliás, sempre ensino o que fazer para me socorrer, em linhas gerais.

    Em linhas gerais, acho que é isso. Hoje tenho 41 anos, tenho minha visão, tenho minhas pernas, tenho meu tato, tenho meus rins. Até mesmo o inchaço, hoje aceito. Semana passada mesmo estava muito inchada, e mesmo assim, fico estudando até pela madrugada, com os pés para baixo. Simplesmente sigo em frente. Não deixarei de viver por causa disso.

    Antes, me fazia de coitadinha. Antes me fazia de vítima. Hoje atuo como principal protagonista da novela de minha vida.

    Então, vivo cada dia como único. Mato um leão por dia. E quando olho para trás, vejo que já matei uma alcateia. E sem problemas, sem fazer de mim uma coitadinha. É natural do homem se fazer assim. Pois é mais fácil que mudar tudo. É bem mais cômodo. Até mesmo sair de depressões, estado que também já passei e estive, é mais difícil do que lutar por sair dele.

    Lembrem-se, ser diabético não é o fim do mundo. TUDO É QUESTÃO DE VER SUAS NECESSIDADES, TER PACIÊNCIA PARA SE CHEGAR AO MELHOR TRATAMENTO, E FAZER UM BALANÇO ENTRE COMIDA – EXERCÍCIOS E REMÉDIOS.

    Posso dizer que, até bebidas alcoólicas bebo sem problemas. Faço com adoçantes, e após 2 horas de bebidas meço minha glicose a fim de evitar hiper e hipoglicemias.

    Por fim, diante de tudo o que escrevi, não quero passar a imagem de que irrelevei as dificuldades de cada um ou desconsiderei o fato de que o que é fácil para mim é difícil para o outro, mas vamos tentar ser mais racional. Com essa visão, você domina a doença.

    Beijos, não sei se conseguirei ajudar, mas foi assim que venci… ou escolhia dominar a doença com o devido tratamento e fazendo adaptações dos padrões de tratamento ao meu estilo de vida ou iria hoje estar cega ou sei mais lá o quê! É QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA AGIR ASSIM!

    Beijos a todos e um ótimo fim de semana com uma diabetes mais controlada no futuro próximo!

    Resposta
    1. Silvania

      adorei sua postagem, vou mostrar para meu filho de doze anos, para que ele seja incentivado cada vez mais a ter uma vida saudável e sem preconceito.

      abraços

      Resposta
    2. Eder

      Obrigado pelas palavras, realmente ando muito deprimido, mas fico feliz de encontrar pessoas como você, pra frente, guerreira e que dão força para continuarmos na luta. Parabéns por sua determinação e coragem, lutar pela vida é sempre o melhor a fazer. Vou aprender a recomeçar, pelo menos tenho essa chance. Obrigado e foça para todos nós.

      Resposta
  180. Aline Cristina

    Olá pessoal, concordo plenamente com a forma de encarar o diabetes da Cristiane Almeida, pois nem sempre é fácil ter diabetes, mas são tantas dificuldades na vida que as pessoas tem, q ás vezes, o nosso “fardo” se torna leve…Descobri o diabetes aos 8 anos de idade, agora estou com 40 e por sinal, 40 anos muito bem aproveitados. Cuido da doença, mas sem torná-la o centro da minha vida….nunca deixei de viver…sou casada, tenho uma filha linda, sou fisioterapeuta e atuo,viajo, vou em festas, cuido da minha casa, faço atividade física, enfim, tento levar a vida da forma mais leve e normal possível….tenho os momentos de hiper e hipo, mas com o tempo agente vai aprendendo a controlar melhor…dificuldades existem..ja passei por essa fase de ter vergonha de medir a glicose em público, mas graças á Deus minha ficha caiu e vi que a primeira a gostar de mim, sou Eu e que os que se importam comigo, não ligam pra minhas picadinhas(tanto insulina Qto glicose) então pra quê me preocupar com os outros, não é mesmo…além do mais, como já foi observado, não estou fazendo nada de feio, nem errado, apenas cuidando da vida que Deus me presenteou! Todos ao meu redor, sabem do diabetes e convivem muito bem com isso…até ganho comidas diet dos meus pacientes….e se tenho uma hipo , minhas colegas já vem com um docinho e dizem: aproveita e come que agora vc pode….rsrsrs Aceitar nossos limites e cuidar é importante, se queremos ter uma vida com qualidade…espero que Deus abençoe a cada um e que a vida se torne leve e feliz!

    Resposta
  181. Silvania

    Sou mãe de uma criança de 12 anos que tem diabetes a 3 anos, passamos por varias dificuldades desde ao conseguir adquiri os itens necessários para manutenção até mesmo encontrar um medico endocrinologista pediatra, já que moramos numa cidade do interior e aqui não ha médicos com essa especialidade, também enfrentamos problemas nas escolas que ainda não estão minimamente preparadas para auxiliar essas crianças, infelizmente essas crianças ainda são deixadas de lado, o setor de saúde não dá a importancia necessaria para que essas crianças sejam bem monitoradas, a educação ainda não tem conhecimento de como ajudar, e no final eles tem poucas pessoas as quais podem contar nessa luta diaria, diante de tudo que ja vivencie juntamente com meu filho resolvi fazer uma pós graduação voltada para crianças e jovens com diabetes tipo 1 nas escolas, gostaria muito de poder contar com auxilio de pessoas que também passam pela mesma situação, me dizendo onde encontrar materiais de pesquisas, ou até mesmo, com relatos de experiencias referentes a escolas, como a escola contribui para que essas crianças se sintam bem, se alguem conhece projetos desenvolvidos por escolas que abrange esse tema, ou se vcs gostariam de dizer o que poderia ser oferecido nas escolas para facilitar a vida dessas crianças.
    Obrigada

    Abraços

    Resposta
    1. Cristiane Almeida Doria

      Silvana, comecei com a diabetes aos 11 anos de idade. Minha mãe me colocava em uma colônia de férias para diabéticos promovida pelo SESC do Rio de Janeiro. Encontros esses (mais de uma féria escolar) que me proporcionaram os primeiros conhecimentos.

      Verifica se não há algo nesse sentido. Hoje em dia há muitos grupos de apoios onde são discutidas várias questões.

      Inclusive, verifica em hospitais públicos sobre esses temas – grupos de apoios. Uma coisa é atendimento médico, outra é assistência social e outra é grupo de apoio.

      Não se esqueça que não podemos depender, em tudo, do governo. Há Instituições, Fundações espalhadas pelo nosso município. Vá a um hospital e procure um assistente social para lhe dar direções quanto a adquirir conhecimentos infantis para seu filho(a).

      Novamente repito, não deixe tudo para o governo resolver.

      Espero ter contribuído.

      Resposta
  182. Renata

    Maravilhoso Antônio… obrigada por compartilhar esse vídeo maravilhoso… já estou REVERTENDO O DIABETES TAMBÉM…. obrigada! Assistam esse vídeo…vale a pena!

    Resposta
  183. Elvis Gomes

    O índice de pessoas com hipertensão arterial permanece estável no país, atingindo 24,1% da população adulta brasileira (26,3% das mulheres e 21,5% dos homens). Já o percentual de pessoas com diabetes cresceu desde 2006, passando de 5,5% para 6,9% no ano passado. A doença é mais comum entre as mulheres (7,2%) do que entre os homens (6,5%).e som, ajuste o volume e ouça com atenção! Mais tem uma boa noticia para quem tem diabete você pode ser curado acesse o site http://goo.gl/w71eMz
    Espero ter ajudado

    Resposta
  184. Ana Cláudia

    Olá Galera!
    Sou diabética do tipo II, tomo diamicron mr 60mg e glifage xr 1g duas vezer ao dia e a noite tomo insulina, ultimamente ando com muuuuuuiiiito sono. E é daqueles sono de ficar pescando em horário de trabalho e não só depois das refeições. Gostaria de saber se alguém sente a mesma coisa e se isso é normal. Estou parecendo aquelas velhinhas que não podem encostar em nenhum lugar que já dormem!

    Resposta
  185. Cristiane Almeida Doria

    Oi, Ana Cláudia.
    Já tentou medir a glicose quando isso ocorrer? Não sou diabética tipo II, porém do pouco que conheço, a hipoglicemia pode ocasionar sono bem como a hiperglicemia. Seria bom você analisar se usa glicose estará abaixo de 80mg/dl ou acima de 120mg/dl de sangue.
    Não identificando nenhuma das situações glicêmicas acima descrita, bom será marcar consulta e relatar ao seu médico para fazer uma pesquisa e tentar diagnosticar o que está havendo.
    Abraços e espero que melhore.

    Resposta
  186. Eder Batista

    Olá Pessoal estou aqui de volta para mais uma vez pedir ajuda de vocês, sou tipo II estou tomando o Trayenta Duo 500 e Amaryl 2mg duas vezes ao dia, acontece que quase morro quando minha glicose passa de 200 ou quando chega em 120, Com 110 parece que vou desmaiar sinto uma dor enorme no pescoço como se a pressão estivesse muito alta, mas meço e está normal, apenas a glicose que está 110, dai tomo um copo de refrigerante e tudo vai melhorando mas a glicose vai subindo, ou seja estou me sentindo bem entre 150 e 180 o que não é normal. Já conversei esse assunto com minha médica e já usei vários medicamentos diferentes mas o problema continua, não tem hora nem local para eu passar mal. No trabalho então é toda hora, conclusão minha vida tá péssima. Já tomei Diamicron, Glibenclamida, Amaryl, Glimepirida, e agora o Trayenta não consigo controlar o diabetes. alguém pode me dar umas dicas. Obrigado.

    Resposta
  187. augusto

    A dica mais importante para as pessoas recentemente diagnosticadas com diabetes: manter a calma.

    “Não deixe a diabetes oprimir você “. Ouça o que o seu médico tem a dizer, perceber as mudanças que você terá que fazer em sua vida, e continue com o que você quer fazer com sua vida.

    “Não é um obstáculo; é apenas uma desaceleração”.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s