Arquivo da tag: diabético

Ser visto como indivíduo e não a partir da doença…

… e ser for para ser visto a partir do diabetes, que seja pelo lado bom

Talvez seja esse o nosso principal desafio, seja no trabalho, seja na família, entre os amigos. Afinal, não são poucas as pessoas que vêem o diabetes apenas como um agente limitador. Cabe a nós mostrar que não é assim.

Somos o que somos, independente da doença. Mas e seu te disser que podemos reverter o diabetes a nossa favor, já que temos de desenvolver algumas outras habilidades? Porque se é para sermos vistos a partir do diabetes, que seja do lado positivo. Vamos lá!

– Uma pessoa com diabetes muito provavelmente é uma pessoa mais disciplinada.

– Uma pessoa com diabetes possivelmente é uma pessoa multifocada, porque, além de todos os afazeres do dia, consegue realizar várias outras ações relacionadas ao controle da glicemia.

– É comum encontrar entre os diabéticos uma característica muito importante tanto para as relações de trabalho quanto para as relações pessoais: a resiliência – aquela capacidade de lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas, sem entrar em surto psicológico.

– Muitas vezes, diabéticos cuidam melhor da saúde, com controle alimentar, atividade física, o que representa um ganho em disposição e redução de afastamentos.

O que mais?

Portanto, se alguém te julgar a partir do diabetes, argumente, mostre do que você é capaz.

Carta de princípios dos direitos da criança e do adolescente com diabetes tipo 1

CARTA DE PRINCÍPIOS DOS DIREITOS
DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COM DIABETES TIPO 1

fonte: ONG Pró-Criança e Jovens Diabéticos – JD

Introdução

O Diabetes mellitus (DM) atualmente é um dos principais problemas de saúde pública mundial, tendo afetado no ano de 2011 cerca de 366 milhões de pessoas e com uma estimativa de aproximadamente 552 milhões de indivíduos afetados no ano de 2030, se medidas de prevenção não forem adotadas.
O Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é o distúrbio metabólico mais frequente na infância e na adolescência e caracteriza-se pela deficiência absoluta da secreção de insulina, resultante da destruição autoimune das células beta do pâncreas.

Para assinar a petição, clique aqui.
Continuar lendo

Contar ou não que é diabético?

A Tânia deixou um comentário, na semana passada. Ela contava que havia descoberto a doença muito recentemente e que havia sido convidada para um rodízio de pizza com os amigos. Tinha dúvida sobre como se comportar e sobre o que comer.

Claro que não sou nutricionista, mas uma dica aqui é certa: coma o mínimo de pizza possível, no máximo dois pedaços, e se tiver massa fina (normalmente os rodízios têm). Para compensar, e não ficar com vontade de comer um monte de pizza, coma muita, mas muita salada antes. A salada dá uma sensação de saciedade e você sentirá menos fome.

Fiquei feliz com a resposta de Tânia. Ela disse que foi o que fez e que parecia um coelho. A sua última dúvida era se devia contar às pessoas sobre o diabetes. E eu respondi:

Olha, Tânia, eu falo para todo mundo, mesmo antes de ter o blog, já falava. Depende de você. Caso se sinta à vontade com o distúrbio, fale. Mesmo porque, até desperta nas pessoas aquela preocupação de fazer um exame para conferir a saúde. Mas, prepare-se para várias perguntas. E as mais diversas reações, principalmente, as de pena, que irritam um pouco. Se gosta de privacidade, não fale. Por outro lado, quando você fala, as pessoas passam a respeitar as suas escolhas à mesa, sem achar que é frescura sua.

E quanto a vocês, leitores? Vocês contam ou não que são diabéticos? Qual é a reação das pessoas?