Arquivo da tag: Fantástico

Último episódio da série sobre Diabetes no Fantástico

Não sei se vocês vão concordar comigo, mas achei um pouco confusa a edição do último programa da série sobre diabetes do Dr. Drauzio Varella. A sensação que tive foi de que tiveram de encurtar a série, que já havia sido gravada há mais de um ano. Talvez porque a agenda da mídia esteja lotada diante dos recentes acontecimentos mundiais. Isso é comum no jornalismo. Diante da concorrência com temas como a morte de Bin Laden, o casamento real, o encontro dos destroços do avião da Air France, a beatificação do papa, até que nos saímos bem.

Mas acho que o tema merecia mais alguns episódios para esclarecer melhor a população. Por outro lado, tem aquele efeito positivo de colocar o assunto na ordem do dia. Isso vindo de um Fantástico, de um porta-voz como o Dr. Drauzio Varella tem um grande impacto. Faz com que as pessoas vão em busca de mais informação. Faz com que outros veículos de comunicação abordem o tema.

Voltando ao episódio de ontem, achei meio misturado. O diabetes infantil merecia um dia só dele. Poderia mostrar mais da vida da Maria Vittoria, nossa querida Vivi, de forma que as pessoas vissem como é possível viver bem e ser feliz com o diabetes. Podia trazer outros personagens. Mostrar como as mães, como a Nicole, são essenciais nesse processo, que tem também de envolver a escola e a família. Mas a emissora optou por misturar os temas, tipo 1, tipo 2, adulto, infantil… o que gerou uma certa confusão. Mas a mensagem principal está lá, dita pela Vivi: “a criança diabética pode ter uma vida normal”. E eu completo: “os adultos também. Vivi!”

E você? O que achou?

Terceiro episódio da série – Diabetes no Fantástico pelo Dr. Drauzio Varella

A minha opinião está há uns dois posts abaixo. E você? O que achou?

Fantástico acompanha diabética tipo 1. Faltou bater no governo, que não cumpre seu papel

Drauzio dá orientações para Aline no terceiro episódio da série

Ontem, o Dr. Drauzio Varella falou sobre uma garota que descobriu ser portatora de diabetes tipo 1 e depende do governo para ter tratamento e insumos necessários. Foi triste de ver aquela menina tão perdida. Ficou meses tomando medicamentos que não faziam efeito para o seu tipo de diabetes, já que ela é tipo 1. Isso agravou seu quadro. A garora estava magrinha, magrinha. Resultado das altas taxas de açúcar no sangue. O médico que a atendeu no SUS achou bom o número de 191 em jejum para a glicemia da moça. Como assim?

Depois, perceberam que o tratamento com medicamentos não estava surtindo efeito e ela começou o tratamento com insulina, pouca orientação e nenhum acompanhamento… Resultado: glicemia para mais de 500! Não houve acerto da dose, nada. Fico pensando como está essa moça hoje (o programa foi gravado há um ano).

O programa mostrou um diabético que não depende do SUS e o quanto ele gasta com a doença. Teve gente que estranhou a aparição do tal senhor, mas acho que foi para fazer um contraponto. Imagine se a Aline e tantas outras pessoas que dependem do SUS teriam grana para bancar o tratamento e tudo o que ele exige?

Concordo com as pessoas que acharam o episódio um pouco superficial, talvez pudessem ter batido mais no governo. Mas, no geral, achei bom.

Efeito Fantástico

Confesso que não assisti ao episódio do último domingo sobre diabetes no quadro do Dr. Drauzio Varella para o Fantástico. Pelos comentários que andei lendo por aí, foi bastante impactante. Assisti ao primeiro. Gostei da abordagem. E o Drauzio é sempre muito didático, tem uma linguagem super acessível. E nada como um programa tão popular falar sobre um tema tão importante. Porque isso leva a uma busca maior sobre informação em diabetes. Senti aqui no blog o que vou chamar de “efeito Fantástico” no interesse por informações em diabetes. Hoje e ontemo blog bombou em visitas. As buscas denunciam que quando a grande imprensa volta seu interesse para certo tema, isso gera um interesse coletivo.

Para quem luta por mais informação, e de qualidade, em diabetes, como eu, isso é um grande passo. Fico muito feliz sempre que o tema está na boca do povo, porque isso pode resultar em pessoas mais bem informadas, diminuindo o impacto da doença na vida das pessoas.

Vou tentar assistir o programa do último domingo para comentar aqui.

E vocês assistiram? O que acharam?

Segue o primeiro episódio, mais geral sobre a doença:

E o segunndo, que fala sobre as complicações:

Ana Carolina também é diabética

Fui procurar alguma coisa para me inspirar hoje, pra vir aqui e escrever. Pois fui ao You Tube e achei um vídeo da cantora Ana Carolina. Ela fez aquele quadro “Repórter por um Dia” do Fantástico, na Rede Globo. Confesso que não tinha assistido, mesmo tendo passado no Dia Mundial do Diabetes, 14 de novembro. Isso foi em 2006.

Ana Carolina, para mim, além de grande cantora é uma ótima repórter. Ela, que é diabética desde os 16 anos, fez um belo trabalho de prestação de serviço à população. Muito bacana. E, ao se identificar como diabética, ela acaba se aproximando mais das pessoas, mostrando que qualquer um pode ter a doença, famosos, anônimos, eu e você.

A matéria traz boas informações. Confira: