Arquivo da tag: sorvete diet

Alice vai receber amigos, uma é diabética. Ela deve oferecer sobremesa diet?

Recebi esta pergunta da Alice, uma leitora não-diabética, que tem uma amiga diabética. E eu achei o máximo a preocupação dela.

Olá, tudo bom? Em primeiro lugar parabéns pelo blog.

Vou preparar um jantar de natal para minhas amigas, e uma delas é diabética. É falta de educaçao nao preparar uma sobremesa diet? Será que você poderia me dar uma dica de sobremesa diet? Às vezes, posso fazer uma comum e uma diet. o que voce acha?

***** 

Olá, Alice!

Olha, a sua preocupação é legítima. Não que seja falta de educação não ter a sobremesa diet, mas é o máximo quando nós, diabéticos (pelo menos eu penso assim), vamos na casa de alguém e temos uma opção na sobremesa, o que é tão raro. Sua amiga vai se sentir acolhida, especial! Isso é maravilhoso, não é? Porque vai mostrar o quanto você se interessa por ela.

Pode ser um sorvete, a Kibon tem boas opções sem açúcar. Se você quiser preparar, maravilha, tudo fica ainda mais especial. Você pode encontrar boas receitas no site www.editoralua.com.br ou no site da Anad (www.anad.org.br).

Não esqueça do refrigerante ou suco diet. Este, sim, é uma obrigação. É desagradável ir a casa de alguém e não poder beber nada, só água. Fico triste quando isso acontece.

Ah! Mas não vai esquecer dos seus convidados não diabéticos, eles devem se sentir tão especiais quanto sua amiga diabética, portanto capriche numa sobremesa com açúcar também. Assim, todos sairão felizes.

Mais um detalhe, na hora de oferecer a sobremesa, não dê muita ênfase à sobremesa sem açúcar, apenas diga: “para quem prefere sem açúcar, fiz esta receita X…”, ou “tenho um sorvete diet”. De repente, entre os não diabéticos, também há quem prefira “sem açúcar”.

 Espero ter respondido.

 Bom jantar!

Considerações de Ano Novo

Passamos, ultrapassamos, chegamos, continuamos… 2008 está aí, está aqui. Fiquei feliz com o meu comportamento nesse final de ano. Afinal, eu precisava fazer jus ao que prego. Exagero meu, não é bem uma pregação. Mas preciso agir da forma como incentivo que as pessoas ajam: com responsabilidade.

Fui para o Guarujá no sábado dia 29, à noite, voltei dia 1º, às 6h30 da manhã. Queria fugir do estresse do trânsito. Afinal, já basta o trânsito de todos os dias da minha cidade maluca. Final de ano é para descansar, desencanar, esquecer de tudo, lembrar de VOCÊ. Fiz uma reflexão do ano de 2007. Foi um bom ano na minha vida. Não tenho do que me queixar.

Este blog foi uma das boas coisas que me aconteceram no ano que passou, porque me ajudou muito na forma como eu encaro o diabetes e contribuiu, de alguma forma, na aceitação dos meus limites. E eu pude perceber quantas pessoas estão na mesma situação. Pude conhecer pessoas que aceitam, pessoas que não aceitam. Aprendi a respeitar o jeito de cada um encarar a doença. Porque eu sempre repito que não é fácil. Existem pessoas que sofrem muito com as limitações. Temos de respeitar a forma que elas enxergam o mundo. E aqui é um espaço aberto também para o desabafo, não só para histórias de superação. É claro que histórias de superação são lindas, e devem ser multiplicadas, mas a minha intenção nunca foi fechar os ouvidos para aqueles que encaram de outra forma. Aqui, tem lugar para todo mundo.

Em outros campos da minha vida, permiti que o ano que passou fosse bom. No trabalho, no amor, em casa, com a família, com os amigos, nos passeios… Permitir-se, este é o segredo. Em 2008, quero continuar nessa sintonia. E levar outras pessoas comigo.

***

CURTAS

Sorvete na Praia

Depois de uma longa caminhada no calçadão da praia, logo que cheguei, no sábado à noite, fui direto para a La Basque, na Enseada. São três opções de picolé diet: coco com cobertura de chocolate, chocolate com cobertura de chocolate e vanilla com cobertura de chocolate. Como já tinha experimentado o de coco, fui no de chocolate. Uma delícia!

A boa notícia é que as geladeiras da La Basque estão se multiplicando pelas padarias e outros estabelecimentos Brasil afora. Diabéticos, podem comemorar!

Frutas e mais frutas

Mas se você estiver numa cidadezinha pequena, sem opções diet, nada melhor do que o que a natureza nos oferece. Que tal caprichar no supermercado, na vendinha ou na feira na compra de frutas. Foi o que fiz. Nos dois dias que fiquei, comi a minha porção permitida de cinco frutas por dia. Mas não vale comer tudo ao mesmo tempo. Tem de ser uma fruta de cada vez. O hábito pegou. Voltei para São Paulo e tenho caprichado no consumo delas. É o nosso docinho permitido.

Caminhar é uma boa

Foram poucos dias, mas eu caprichei nas caminhadas. Corrida só vale para quem já está acostumado e com o calçado apropriado. Nada de correr descalço. Já andar… pode ser descalço, calçado, de chinelo, na areia, no calçadão. Vale também bicicleta. Eu fui com os meus próprios pezinhos, na areia mesmo. Sempre que podia, dava uma caminhada. Garanti a minha atividade física e, de quebra, renovei as minhas energias.

Não pode parar

Descansei dia 1º, porque não sou de ferro, mas dia 2, ontem, já estava na academia. Não posso parar. Se parar, desanda. Aí já viu… pra voltar, é a maior dificuldade. Ano novo… a vida continua.

Sol e energia

Outra coisa que fiz hoje e amei foi tomar sol na piscininha lá do prédio. Um pouco de sol, lendo a revista Vida Simples, me deu outro ânimo para passar o dia. Muito bom.

Por hoje, é isso!

Pic La Basque light: adorei!

labasque.jpg Experimentei hoje o picolé de coco com cobertura de chocolate light da La Basque e amei! É muito bom. Além de não ter adição de açúcar, tem valores reduzidos de gordura e calorias. Vale a pena experimentar!

Sorvete diet II

Algumas pessoas entraram em contato para perguntar sobre sorvetes diet fora de São Paulo. Eu havia comentado em um post sobre a Leo Dolci, uma doceira de São Paulo que trabalha com produção mais local. A Gelateria Parmalat é uma boa opção também. Se tiver na sua região, vale a pena experimentar o gelato diet deles. Tem dois sabores: leite e chocolate. O gostoso é misturar os dois. Além de não conter açúcar, também não contém gordura.

Caso não tenha, a Nestlé e a Kibon também trabalham com sorvetes diet. O Carte D’or, da Kibon, é excelente. Prefiro o de chocolate, mas tem também o de framboesa. Tem ainda o Napolitano Diet, que eu gosto muito. Já a Nestlé trabalha com a linha Molico. Atenção, os de fruta e picolés contém açúcar. Mas você pode experimentar o Molico Napolitano e o Molico Baunilia com Chocolate.

Outras marcas que também trabalham com sorvetes diet são a La Basque, que aqui em São Paulo encontramos em alguns supermercados e em lojas próprias, e a Ofner, que é uma outra doceira daqui.

Quem mais souber de lugares que oferecem boas opções diet, estamos abertos para receber dicas.